Trombose é comum em viagens longas; saiba prevenir

Hidratação, roupas leves e uso de meias elásticas ajudam na prevenção da doença
por Melina Cabral

Épocas de final de ano são destinadas para aquelas viagens mais longas, seja de carro ou de avião. E para aproveitar as férias alguns cuidados básicos são necessários para evitar o aparecimento de trombose venosa.

Segundo o Dr. Dirceu Rodrigues de Almeida, do Hospital e Maternidade São Luiz, “a doença é caracterizada pela formação de coágulos dentro das veias, normalmente causados pela imobilidade, sendo mais comum em pessoas que ficam sentadas na mesma posição por um período maior de 4 horas”.

Vários fatores aumentam as chances para o desenvolvimento da doença. Pessoas que já tiveram câncer, quem já realizou alguma cirurgia ortopédica, pessoas acima do peso ou com alguma imobilidade entre outros fatores podem acarretar o surgimento da trombose venosa.

“A combinação de cigarros, anticoncepcional e varizes deixa, principalmente as mulheres, ainda mais vulneráveis à doença. Pessoas com problemas de circulação também estão propensas ao surgimento da trombose venosa”, afirma o Dr. Dirceu Rodrigues.

O especialista listou 7 dicas de como evitar a trombose durante as viagens:

- Usar meias elásticas;

- Tomar bastante água;

- Usar um massageador de pernas;

- Usar roupas e sapatos confortáveis;

- Andar nos corredores do avião ou ônibus a cada duas horas;

- Se estiver viajando de carro, pare a cada duas horas para se movimentar

- Tente evitar viajar de calça jeans, normalmente o tecido prende a circulação em viagens longas

“Em alguns casos, pode ser usado um medicamento próprio para coagulação, caso haja algum problema no trajeto”, adiciona o especialista. Mas ele ressalta que sempre é bom consultar um especialista para saber da possibilidade de ingerir o medicamento sem afetar a saúde do indivíduo.

Dr. Dirceu Rodrigues explica que mais de 90% dos casos de trombose venosa são desenvolvidas nos membros inferiores do corpo, quase 10% nos braços e o restante do percentual no cérebro. E o grande problema da doença é que em 50% dos casos ela não apresenta sintoma algum. Nas pessoas que o sintoma se manifesta, costuma-se presenciar vermelhidão nas pernas, dor, calor e inchaço na região. “Quando um desses sintomas surgir na viagem, ou até mesmo se o médico suspeitar de trombose o exame solicitado é a ultrassonografia. É preciso muita atenção para esse quadro, um dos grandes problemas da trombose venosa é o surgimento da embolia pulmonar”, finaliza o doutor.

Categoria:

Matérias Recomendadas

Facebook Comments