Situações constrangedoras na hora H: como lidar?

Veja como driblar algumas situações engraçadas ou tensas que podem acontecer

por Laís Peterlini

Atenção: Esta matéria contém teor sexual e é imprópria para menores de 18 anos.

Algumas noites de sexo ficam marcadas não porque foram boas, mas porque algo constrangedor aconteceu. No momento dá uma vergonha imensa e na maioria das vezes as pessoas não sabem o que fazer. A psicóloga e sexóloga Carla Cecarello dá dicas para ter jogo de cintura na hora H quando algo engraçado ou constrangedor acontece.

Leia também:
Sexo virtual: é preciso ter cuidado
Cinco dicas para aproveitar melhor a rapidinha

Glândula de Bartholin: o que é?

Calcinha bege e depilação

A mulher procura estar sempre com a depilação em dia e com um lingerie legal para surpreender o parceiro, mas às vezes ela é pega desprevenida. Nessas horas, a dica de Carla é relaxar. “A melhor postura nesse caso é não comentar nada e deixar a encanação de lado. Pedir desculpas ou fazer algum comentário sobre o assunto acaba chamando atenção para algo que ela quer esconder”, afirma. O mesmo vale se um dos dois fizer algum barulho constrangedor sem querer. A sexóloga ressalta que esse tipo de coisa às vezes acontece e que o melhor a se fazer é seguir em frente.

Falar o nome de outra pessoa

Quando, na hora H, o nome que você ouve não é o seu dá uma vontade de sair correndo dali, certo? É realmente uma situação complicada que costuma quebrar totalmente o clima. “Às vezes o processo de desligamento em relação a um relacionamento anterior leva um tempo para acontecer e pode escapar o nome errado. É difícil, mas nessa situação o mais indicado é não valorizar o erro, mas sim o momento que os dois estão tendo”, diz Carla. Ela afirma ainda que independente de quem tenha cometido o deslize, é interessante propor uma conversa posterior, não imediatamente após a transa, para não ficar uma impressão ruim.

Ele broxou, e agora?

Esse é o tipo de situação constrangedora na qual o a mulher não sabe o que dizer e o homem menos ainda. “Fuja do clichê “isso acontece”, porque só faz o parceiro se sentir ainda pior. A dica nesse caso é dizer de forma firme e direta “fica tranquilo”. A sexóloga garante que situação fica ainda mais constrangedora se os comentários vêm acompanhados de um tom de compaixão. “Propor um banho ou oferecer uma massagem é uma boa opção para que o parceiro relaxe”, completa.

Tombos e escorregões

Na hora de trocar de posição, dependendo do lugar, pode acontecer uma situação engraçada na qual um dos dois – ou os dois! – se desequilibram e caem. Não alimente um clima de tensão! “Isso vai muito da intimidade e sintonia do casal! Uns caem da gargalhada e brincam com a situação, outros fingem que nada aconteceu. O que importa é não valorizar a falha”, explica Carla.

Expressões verbais pesadas

Falar durante o sexo é um estímulo saudável, mas se o homem acabar pegando pesado nos adjetivos ou nas expressões, converse com ele sobre isso depois. “Na hora da transa não é bacana tocar no assunto ou assumir uma postura de que ficou ofendida. O melhor é explicar para ele depois que você não gosta de ouvir coisas tão fortes”, afirma a sexóloga.

×
Faça do Bolsa de Mulher
sua página incial
E também acompanhe: Newsletter