Sexo e culpa

Pesquisa mostra que religiosos sentem menos prazer do que ateus

por Redação

Depois de uma noite maravilhosa de sexo, bate aquele remorso? Para muitas pessoas, a culpa após a relação sexual é proveniente da religião, principalmente quando se é cristão. Uma pesquisa realizada pela Universidade do Kansas mostrou que os ateus e os agnósticos são os que mais sentem prazer.

O estudo "Sexo e secularismo" ouviu 14.500 pessoas e perguntou, numa escala de 0 a 10, qual o nível de culpa que elas sentiam durante o ato sexual, sendo 0 equivalente a nenhum tipo de ressentimento e 10 significando muita culpa.

Mesmo afirmando manterem os mesmos hábitos sexuais, como uso de pornografia para estimulação, sexo oral e masturbação, os mórmons ficaram no topo da escala, com 8,19 pontos, seguidos pelas Testemunhas de Jeová, evangélicos pentecostais, adventistas do Sétimo Dia e batistas, nessa ordem.

Já os ateus mantiveram uma média de apenas 4,1 e os agnósticos, 4,8. Os números mostram que estes são capazes de manter uma vida sexual com mais qualidade. Será mesmo?

Os psicólogos Darrel Ray e Amanda Brown, responsáveis pelo estudo, informaram que todos os participantes da pesquisa mantêm a mesma frequência sexual. Este ponto foi usado na escolha dos entrevistados para garantir uma avaliação com baixo índice de distorção.

Leia também:

- Aumente seu prazer - Sexólogos, pompoaristas e até de uma personal sex trainer dão dicas valiosas

- Sexo X Vergonha - Pesquisa mostra que metade das mulheres evita sexo por não estar satisfeita com o corpo

- Educação sexual - Qual é a melhor hora para explicar tudo ao seu filho?

×
Faça do Bolsa de Mulher
sua página incial
E também acompanhe: Newsletter