Sexo oral: sexóloga dá dicas

A clássica pergunta é: por que o sexo oral é tão gostoso?
por admin

Atenção: Esta matéria contém teor sexual e é imprópria para menores de 18 anos.

Embora pareça não ter segredos, o sexo oral tem algumas técnicas capazes de melhorar o desempenho e aumentar –e muito– o prazer de homens e mulheres. Mas, calma! Todo cuidado é pouco. O sexo oral, além de prazeroso, requer cuidados. A pedagoga, sexóloga e escritora, Carmen Janssen tira as principais dúvidas, além de dar dicas que ajudam e muito na hora H.

A clássica pergunta é: por que o sexo oral é tão gostoso? De acordo com Janssen, a língua, além de macia, possui a firmeza necessária para a estimulação do clitóris ou da glande do pênis. O fato de ser quente e úmida também é outro ponto que conta bastante para potencializar as sensações prazerosas durante o ato.

Leia também:

Sexo anal sem dor é possível para a mulher

Conheça as 7 posições sexuais que mais estimulam o prazer

Guia do pênis: entenda como ele funciona e dê mais prazer ao parceiro

Especialistas indicam o que desanima os homens no sexo

Para começar a escalada do prazer, em primeiro lugar deixe de lado aquele mito de que sexo oral com camisinha é igual a comer bala com papel. Segundo a sexóloga, isso acontece porque muitos homens dizem que perdem a sensibilidade com o uso do preservativo. Mas tem remédio. “Uma opção é comprar preservativos ultra-sensíveis e que geralmente são encontrados em sex shops. Eles são mais finos e ajudam a aumentar a sensação tátil. Também indico colocar um pedaço de gelo ou uma bala de menta na boca e, assim que os lábios ficarem geladinhos, tire o objeto da boca para não correr o risco de engoli-la e faça o sexo oral. Mesmo com a camisinha, ele vai sentir a sensação fria, que depois irá esquentando”, ressalta.

Outra dica é colocar um pouco de lubrificante na ponta do pênis do parceiro e utilizar a camisinha por cima. Dessa forma, a extremidade dela vai escorregar sobre a glande ao toque da língua, aumentando a sensação de prazer no local. “Tudo é uma questão de prática e de se acostumar com o uso de preservativo”, diz a especialista.

Já para quem ainda não se convenceu a fazer sexo oral com camisinha, Janssen alerta para os riscos. “A lubrificação vaginal, o líquido pré-ejaculatório ou o sêmen podem estar contaminados. Sendo assim, qualquer contato com a lubrificação contaminada pode ser muito perigoso. O preservativo deve ser usado durante toda a relação sexual’, avisa.

Para se convencer de vez a usar o preservativo, a sexóloga afirma que a herpes é uma doença que pode ser transmitida da boca de uma pessoa que tem a doença para os genitais da outra, ou até mesmo do genital para a boca. “O HPV também pode ser transmitido nessa prática, entre outras doenças como a hepatite, a gonorréia, a clamídia e a sífilis, principalmente se a pessoa tiver um corte pequeno, ulceração ou afta na boca”, alerta.

Dúvidas esclarecidas, que tal partir para uma noite especial com seu amado? E faça com que ele retribua. Afinal, quantas vezes você e suas amigas conversaram sobre o fato de terem mais facilidade para alcançar o orgasmo através do sexo oral? Segundo a sexóloga, existe um motivo para isso: o clitóris é o órgão mais sensível do corpo da mulher e sua única função é sentir prazer. “O clitóris é o órgão que desencadeia o orgasmo, mesmo quando ele é alcançado no sexo com penetração”, explica.

Você é boa de cama?

Quando o assunto é sexo, é preciso ter - além de paixão e excitação - potência. Qual é a sua? Faça o teste e descubra se você é capaz de deixar os homens loucos na hora do vamos ver!

Leia também

Usar a mesma camisinha no sexo anal e vaginal pode causar doenças

Conheça as 7 posições sexuais que mais estimulam o prazer

Guia do pênis: entenda como ele funciona e dê mais prazer ao parceiro

Categoria:

Matérias Recomendadas

Facebook Comments