Gostar exageradamente de sexo pode ser um problema

Comportamento impulsivo e obsessivo pode prejudicar trabalho, família e vida social
por Mariana Bueno

Além de ser um termômetro do relacionamento, o sexo também faz bem para a saúde e ainda ajuda a queimar algumas calorias. Mas a compulsão por sexo pode se tornar um problema. É a ninfomania, palavra de origem grega que se referia ao mito de mulheres jovens que tinham beleza e a sexualidade acentuada. “Muitas vezes empregamos esse termo para classificar indivíduos que gostam de sexo e indivíduos que apresentam compulsão sexual”, explica a psicóloga Giovanna Lucchesi, do Instituto Paulista de Sexualidade. “Gostar de sexo é algo extremamente saudável e produtivo. Entretanto, se o individuo apresenta um comportamento impulsivo e obsessivo, nomeamos de compulsão sexual. Como em toda compulsão há a dificuldade de se controlar. O indivíduo expressa fantasias sexualmente excitantes recorrentes e intensas, impulsos de comportamento sexual, podendo até mesmo se colocar em situações de risco em busca de sexo e não conseguir realizar outras atividades do dia a dia, devido à intensa masturbação”.

Leia também:

Uma vida sexual ativa deixa a saúde em dia e astral lá em cima

Masturbação sem tabus: sozinha ou acompanhada, ela aumenta o prazer

Livros e filmes eróticos podem ajudar a aumentar a libido do casal

Ainda segundo a sexóloga, na compulsão sexual as fantasias, impulsos ou comportamentos sexuais podem gerar desconforto ou comprometimento clinicamente significativo na área social, ocupacional ou outras áreas importantes. Homens e mulheres podem apresentar compulsão sexual, mas segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde) a compulsão sexual é mais frequente no sexo masculino. “Essa compulsão pode ser administrada quando há intervenção terapêutica e/ou psiquiátrica. A Terapia Cognitiva com enfoque na sexualidade pode ajudar, facilitando um novo aprendizado para lidar com a ansiedade e com pensamentos e comportamentos que prejudicam a vida dessas pessoas. Mas por ser uma compulsão que traz prazer sexual, é mais comum que a pessoa só procure ajuda quando a vida social já está comprometida, assim como seu trabalho, sua família ou sua relação afetiva”, finaliza.

Assista também ao vídeo:

Categoria:

Matérias Recomendadas

Facebook Comments