Esse tal de orgasmo > Relaxar e gozar

Na prática Mulheres podem ter orgasmos múltiplos. Homens têm um pico ligeiro de excitação seguido de ejaculação e rápida queda do prazer. As mulheres podem fingir o orgasmo, missão impossível para eles. Mulheres podem ter contrações musculares que causam expulsão de líquido através da vagina – é a ejaculação feminina, que não acontece necessariamente em [...]

por Redação

Na prática

Mulheres podem ter orgasmos múltiplos. Homens têm um pico ligeiro de excitação seguido de ejaculação e rápida queda do prazer. As mulheres podem fingir o orgasmo, missão impossível para eles. Mulheres podem ter contrações musculares que causam expulsão de líquido através da vagina – é a ejaculação feminina, que não acontece necessariamente em todos os orgasmos. Os homens não conseguem fingir.

O orgasmo feminino começa antes, bem antes da cama. Nas preliminares das preliminares. A série flores-jantarzinho-carícias tem um efeito bombástico, capaz de gerar prazeres múltiplos. Já o homem, comprovadamente visual, excita-se com a figura feminina, seus contornos e requebros. A mulher gosta de fantasiar. O homem gosta que a mulher se fantasie.

"Quando a mulher me pede coisas no meio do ato, fico doido", contou o promotor de eventos, Sandro, de 37 anos, ao ser questionado sobre o que tem o poder de acelerar seu orgasmo. Já a professora aposentada Vera Lúcia diz que seus "pensamentos fantasiosos" bastam. A publicitária Fernanda concorda: "Palavras e pensamentos obscenos são perfeitos na hora 'H'".

Um mito que poderia ser derrubado, segundo a psicanalista e terapeuta sexual Fani Plácida, é a questão do tempo que se leva para chegar ao ápice do prazer. Muitos insistem em dizer que o homem goza mais rápido do que a mulher. "Tem pessoas que se reprimem para não chegar logo, para curtir mais a relação, prolongar o prazer e isso independe do gênero. Vai depender se o parceiro gosta de gozar junto ou se prefere sentir o gozo do outro para depois curtir o seu próprio orgasmo", explicou Fani.

O que corta o clima?

Gozar ou não, eis a questão. Se cada um tem um jeito próprio de chegar lá, o inverso é verdadeiro. A personal trainer e fisioterapeuta Pâmela não gosta de teatro na cama: "Barulhos ridículos e dar uma de epilético sem razão tem o poder de esfriar totalmente o clima". Já Sandro, promotor de eventos de 37 anos, "o que esfria é quando a mulher diz que dói de todas as posições, cheia de não-me-toques, ou que está suando muito. Mulher tem que aguentar", brincou o promotor, atualmente solteiro.

Para o engenheiro Fábio, até um simples "olhar impertinente" tem o poder de estragar o momento. Sua mulher, a advogada Isabela, de 37 anos, não desanima fácil, mas confessa que "se o bebê chorar no quarto ao lado fica difícil não perder a concentração". Para a publicitária Fernanda são três os obstáculos: mal cheiro, brincadeiras sem graça e mau hálito.

Nem sempre orgasmo é sinônimo de prazer. Fani Plácida alerta que, quando uma pessoa transa com frequência exagerada e indiscriminadamente pode estar transferindo uma insatisfação de sua vida, seja do trabalho, da família ou do amor para o sexo. "É uma patologia que precisa ser tratada", explica Fani. Outra doença é a ausência do orgasmo de forma contínua, o que é chamado de anorgasmia. Nesse caso, outra vez é o lado psicológico quem tem o poder de cura – uma boa notícia para quem tem medo de não agradar o parceiro, vergonha das celulites ou outra paranóia qualquer. Nessas horas, ainda vale o ditado: "Relaxa e goza".

Leia AQUI outras matérias picantes no novo CANAL SEXO

CONHEÇA UM KAMA SUTRA SOB MEDIDA PARA VOCÊS

×
Faça do Bolsa de Mulher
sua página incial
E também acompanhe: Newsletter