Como agir na primeira noite?

Saiba o que fazer para não assustar o gato
por admin

Você conhece o gato em uma noite, sai para jantar no próximo final de semana, no outro vão ao cinema e... eis que ele te chama para dormir fora de casa. E agora, como agir? Esse é o ciclo normal de um relacionamento que vai além da amizade. Mas alguns cuidados em relação ao comportamento podem ser fundamentais.

Em primeiro lugar você precisa estar muito segura em relação ao que está fazendo. “O seu parceiro é a pessoa certa ou apenas alguém a quem você ainda nem se conectou harmoniosamente? É o momento certo ou precisa de mais algum tempo para conhecê-lo melhor? Está se entregando nesta noite pelo motivo certo ou apenas pretende prendê-lo achando que sexo o trará mais próximo emocionalmente? Essas perguntas são essenciais”, explica a psicóloga Marisa de Abreu.

Com a segurança de estar no lugar certo, com a pessoa certa, pelo motivo certo todos os comportamentos serão naturais. “A pior coisa é ensaiar comportamentos como, por exemplo, a que horas deve tirar a roupa, o que deve falar, o que vestir etc. Se pensar muito nisso terá atitudes artificiais e não desfrutará deste momento que poderia ser tão bacana”, esclarece a psicóloga.

Agir naturalmente sem pensar em cada passo que dará pode deixar o clima fluir com mais naturalidade. Isso vale, principalmente, depois do sexo. Não queira mostrar que gostou se não tiver se realizado plenamente. Converse com o parceiro sobre suas queixas e emoções. Deixe tudo transparente. Mas claro, sendo carinhosa. Nada de ferir o gato.

“Não programe demais todos os detalhes, não compre roupas muito acima de suas posses só para impressionar, não se prenda demais com medo do que ele pode pensar, não extravase de forma histérica sua alegria. Perceba a harmonia necessária para que ambas as partes se sintam bem”, ressalta Marisa de Abreu.

Se entregar 100% na primeira vez com o gato pode ser uma furada. Vá com calma! “Não vale forçar a barra só porque as amigas dizem o que deve fazer. Sinta o momento e se entregue dentro do que julgue importante para o momento íntimo a dois”, observa a psicóloga.

Não mostre muita ansiedade depois do sexo. Torpedos ou email logo após a noite de prazer podem espantar o gato. Segundo a psicóloga Marisa de Abreu, ninguém consegue lidar muito bem com as inseguranças alheias principalmente em início de relacionamento. “Se a intimidade já existir como uma amizade mais antiga que foi evoluindo para uma noite de sexo você poderá perceber o quanto cairá bem esta mensagem e que tipo de mensagem enviar. Ainda assim mensagens ansiosas para saber se o parceiro ainda gosta de você mesmo depois da grande noite não costumam dar bons resultados”, finaliza ela.

Categoria:

Matérias Recomendadas

Facebook Comments