As dez mais!

Dez posições, manias, jeitinhos e taras que os fazem subir pela parede
por admin

ATENÇÃO: ESTE CONTEÚDO POSSUI TEOR SEXUAL E É IMPRÓPRIO PARA MENORES DE 18 ANOS.

Depois de muitos pedidos, fomos atrás de representantes do sexo masculino para descobrir o que eles gostam de fazer na cama. Você que sempre ficou na dúvida se deveria ou não tomar iniciativa na hora de arriscar uma posição ou atitude mais ousada, agora conta com um verdadeiro dossiê do prazer deles. Tem homens de todos os tipos: liberais, conservadores, românticos, safadinhos. E, sim, há uma tara que foi citada por todos. Descubra qual - e muitas outras - e faça seu benzinho feliz!

Número um: sexo oral

Da próxima vez em que você estiver morrendo de vergonha, sem saber se deve ou não cair de boca no que ele tem de mais delicioso, pare de pensar e vá em frente. Sim, eles ADORAM, e não há homem que negue a preferência pelo sexo oral. O famoso 'boquete' deixa qualquer marmanjo enlouquecido de tesão. Mas não adianta fazer de qualquer jeito, como explica um dos milhares adoradores da prática: o programador Jonas Galvez. Além de fã de carteirinha, ele é expert nas variações do tema:

"Existem dois tipos de boquete. O boquete antes do sexo, e apenas o boquete, que termina nele mesmo, sem envolver sexo depois. O primeiro tipo não precisa nem deve ser demorado", explica Jonas, enfatizando que a idéia é que ele seja apenas uma preliminar, para deixar o membro em ponto de bala. Já o segundo deve ser feito com dedicação e gosto. "É muito bom, especialmente quando não estou esperando que aconteça. No escritório é ótimo". E nada de pressa: "Quanto mais demorado, melhor. O que realmente importa é a duração. A pior coisa é o boquete de menos de cinco minutos, que aparenta ser uma missão cumprida. Nem precisa engolir, mas levar na boca não faz mal nenhum", acredita.

Pensa que acabou? Jonas dá a dica final: "Um beijo depois do boquete é uma safadeza suficiente para ligar a máquina de novo, quase instantaneamente". Começa o segundo round!

Vice-campeão: sexo anal

Nem tão lá no topo da lista, mas logo atrás, aparece um polêmico e quentíssimo sucesso da paradas: o lado B – no caso, o nosso. Não perca seu tempo tentando descobrir se ele está a fim. A entrada pela porta dos fundos é um must, e objetivo de vida de quem ainda não conseguiu o passe livre para a área VIP. Como já desconfiávamos, mas ficávamos sem graça de perguntar, eles são loucos por sexo anal, o vice-campeão da nossa enquete. A regra aqui é liberar geral – incluindo aí o dito-cujo – para satisfazê-los. Afinal, na cama, vale tudo!

Lugares inusitados

Na cama, no chão, no carro, na praia, no cinema, no elevador ou onde mais sua imaginação permitir: sexo em lugares públicos ou inusitados também figurou na lista, em um admirável terceiro lugar. Sinal de exibicionismo? Nada disso! A sexóloga Glene Faria analisa: "O risco de ser pego libera adrenalina, o que gera excitação. Só que correr riscos é próprio do sexo masculino. Algumas mulheres até ficam excitadas com isso, mas outras ficam tão preocupadas que acabam não tendo prazer".

Um dos felizardos que teve a sorte de encontrar uma companheira de aventuras foi o produtor de eventos Roberto Prado*. Em uma viagem a Miami, fugiu com um caso que o acompanhava para o banheiro do avião. "Só dá se for no da primeira classe, pois não forma fila. Além disso, é maior e mais limpo que o da econômica", enumera as vantagens. Apesar de apertado, e sem possibilitar muitas ousadias, o banheiro caiu como uma luva no momento de emergência. "Ela ficou ajoelhada no vaso, e eu em pé, tentando me equilibrar. Não dá para se mexer muito, mas com jeitinho, funciona. Tudo bem que quando abrimos a porta, uma aeromoça deu de cara com a gente. Mas ela só riu, e ficou por isso mesmo", recorda.

Atitude é fundamental

Se você já está toda animadinha para testar as preferências acima com seu querido, aí vai uma dica preciosa: todo o esforço para agradar ao sexo masculino não vale de nada se não for acompanhado de atitude. Com a quarta colocação, a atitude é o que faz das demais colocadas tão desejadas. "É fundamental a mulher se revelar na cama, mostrando o que gosta. Tem que participar, e com personalidade. Agir como uma boneca inflável não rola", avisa o redator publicitário Fidélis Alcântara, 31 anos.

Quem assina embaixo é o designer Benjamin Jackson, a favor da comunicação sem ruídos durante o rala-e-rola. "Adoro quando elas falam do que gostam, do quanto gostam, mas principalmente do que não gostam. E, por favor, digam coisas sujas, libidinosas e sacrilegiosas em voz alta", implora.

O prazer é nosso!

Dentre as muitas preferidas citadas por eles, selecionamos outras nem tão pedidas assim, mas que não poderiam deixar de constar. Acredite ou não, eles não apenas se lembram de nos dar prazer, como também gostam. Presentear-nos com sua habilidade manual durante uma masturbação demorada, relaxar durante o 69 (empatados em um humilde nono lugar), e – surpreenda-se – gozar junto (8ª posição), apesar de lá no final, entraram na lista. "Eles se preocupam primeiro com sua sexualidade, para depois pensar no prazer da mulher. Por outro lado, elas tendem a realizar todas as fantasias masculinas, esquecendo-se de si mesmas. Conseguem dar prazer, mas não receber", observa a sexóloga Glene Faria.

Mas nem tudo está perdido. Os mais dedicados se deliciam em fazer sexo oral em suas parceiras, especialidade que poucos dominam com destreza, mas que arrecadou um belíssimo quinto lugar na lista. Que o diga o publicitário Fidélis Alcântara. "Adoro quando elas gozam na ponta da minha língua, ou pedem para ser penetradas depois de momentos de sexo oral intenso", descreve. Salve, Fidélis!

Jonas Galvez acompanha: "Gosto de dedicar atenção prolongada à vagina. É só relaxar, pois não tenho absolutamente pressa alguma em terminar", jura. Apesar da dedicação total a você em alguns momentos, este slogan está mais ficção do que para a realidade de uma mulher. Quando a disposição é muita, os insaciáveis logo tratam de inventar moda. Nessas horas, aparece uma das maiores fantasias masculinas: o sexo grupal.

Um é pouco, dois é bom, três é DEMAIS!!!

O sexto lugar conquistado pela modalidade prova que o bacanal continua em alta. Mas, como toda fantasia, espera por ser realizada. Pedro Sanches*, 24 anos, lamenta. "Adoraria transar com duas ou mais mulheres ao mesmo tempo, só que nunca tive a oportunidade. É o meu sonho, e espero realizá-lo antes de me casar", exagera. Para Pedro*, a preferência tem um motivo bem simples. "O corpo feminino, com todas as suas curvas, é a segunda coisa mais bonita que Deus criou. A primeira são dois deles. Se lambendo, se beijando e se tocando. Fora a vantagem de comer uma enquanto a outra me lambe, o que é fisicamente impossível com uma mulher só", descreve. Vai entender...

Seios hipnóticos

Em último lugar, mas nem por isso menos importantes, estão os seios. Tão desejados, porém esquecidos em meio às tradicionais vias de acesso. As descrições masculinas sobre como tratar desta parta da anatomia feminina foram ricas, variando do "chupar os seios dela" ao "fazer uma espanhola". Jonas Galvez dá voz aos aficionados: "Mamar nos seios e mordiscar os mamilos é essencial. Muitas mulheres ficam com vergonha, mas no fundo adoram. Deixem a gente brincar com eles! Fazer isso enquanto a masturbo com as mãos, então, é atividade para horas", descreve.

Mesmo seguindo opiniões masculinas, todas as preferências citadas podem ser maravilhosas para nós, mulheres. A única condição é ter vontade. "É interessante que a mulher saiba das fantasias masculinas. Só assim poderá fazer bom uso delas. Mas não basta realizar as dele, precisa também ensiná-lo o que lhe dá prazer, expondo suas fantasias", afirma a sexóloga Glene Faria. E aí, deu vontade? Pegue-o de jeito, e mãos à obra.

Frankie SandfordCheryl ColeAdriana LimaAbbey ClancyKelly BrookMarisa MillerKristen StewartKeeley HazellJessica AlbaMegan Fox

Categoria:

Matérias Recomendadas

Facebook Comments