Queimadura: saiba identificar a gravidade e o que fazer

Cirurgião ensina a identificar qual tipo de ferimento em caso de queimadura
por Redação

A queimadura é uma lesão gerada por algum agente físico químico ou biológico.  Excesso de exposição ao sol, frio, produtos químicos e seres vivos, como água viva. “Uma queimadura pode ter diversas causas e, por isso, as características variam de caso para caso, bem como o tratamento”, afirma o cirurgião plástico Alderson Luiz Pacheco, da Clínica Michelangelo, de Curitiba.

Leia também

Banho frio e hidratação são cuidados fundamentais pós-sol 

Exposição dos cabelos ao sol, mar e piscina é prejudicial e requer cuidados 

Peles com sardas são mais sensíveis ao sol. Saiba como se proteger

Grau da queimadura

Segundo o especialista, as queimaduras são classificadas em graus de acordo com a sua profundidade.

Primeiro grau

É a menos perigosa e atinge somente a primeira camada da pele. “É dolorosa, mas regride em poucos dias. Um bom exemplo disso é a queimadura solar que deixa a pele avermelhada e ardida”, comenta o Pacheco. Nesse tipo de queimadura a pele fica avermelhada, inchada e dolorida. Para esse tipo de lesão, o indicado em um primeiro momento é deixar a área afetada sob água fria e corrente para interromper o processo de queimadura. Receitas caseiras com pasta de dente e clara de ovo não são indicadas.

Segundo grau

Segundo o especialista, a queimadura de segundo grau é um pouco mais profunda e causa bolhas. “Nesse tipo há exposição das raízes nervosas que foram atingidas”, completa. Neste caso, também é indicado deixar a área queimada sob água fria e corrente até que a dor diminua e a pessoa ferida procure um médico. Por mais incômodo que seja, é proibido remover a pele descolada ou estourar bolhas na fase de recuperação.

Terceiro grau

“A queimadura de terceiro grau é tão profunda que atinge até os músculos e ossos. Os tecidos podem chegar a ficar negros e sem vida, causando a necrose”, diz o cirurgião. De acordo com o médico, nas bordas de uma queimadura de terceiro grau haverá queimaduras de primeiro e segundo grau. Neste caso, utilizar água corrente não é indicado. A melhor opção para tratar imediatamente uma queimadura de terceiro grau é por meio de compressas úmidas que irão resfriar a pele. É importante que a pessoa ferida procure um médico o mais rápido possível.

Como evitar queimadura

Passar protetor solar é essencial para evitar queimaduras de sol / Crédito: Thinkstock Passar protetor solar é essencial para evitar queimaduras de sol / Crédito: Thinkstock

“Ao cozinhar, por exemplo, a principal dica é colocar cabo da panela virado para o lado do fogão, para que ninguém puxe ou esbarre sem querer, fazendo-a cair”, diz o especialista. Proteger os aparelhos quentes, como o ferro de passar roupa e o forno, também são medidas simples e essenciais para evitar os casos mais comuns de queimaduras, principalmente com crianças. Segundo o especialista, tomadas, fios desencapados e sustâncias inflamáveis também são responsáveis por acidentes envolvendo queimaduras.

“Festas com fogos de artifício, motor quente em carro e motos e churrasqueiras também são um perigo quando o assunto é queimadura”, completa. Por fim, forma mais simples de evitar queimaduras, principalmente de primeiro grau, é o uso do protetor solar. Com o desejo de ficarem morenas, muitas mulheres se expõe ao sol sem filtro solar e acabam com a pele queimada.

Categoria:

Matérias Recomendadas

Facebook Comments