Excesso de fibras diminui absorção de nutrientes e causa prisão de ventre

Nutricionista indica o consumo de 25 g ao dia para garantir o bom funcionamento do intestino
por Ana Flora Toledo

Coma fibras! Elas ajudam a emagrecer, são importantes para o bom funcionamento do intestino, são capazes de evitar problemas de saúde e ainda por cima reduzem riscos durante a gravidez. Todos esses benefícios são certos e muito difundidos por aí. Contudo, o que poucos falam é sobre o lado ruim de um consumo exagerado das fibras.

Leia também

Comer salmão três vezes por semana melhora humor e diminui flacidez

Semente de Chia emagrece, rejuvenesce e previne doenças

Gergelim seca a barriga e ajuda a conquistar cinturinha dos sonhos

Tudo tem limite, e com as fibras não é diferente!  Para garantir todos os benefícios que elas podem proporcionar, é necessário comer cerca de 25 g ao dia e consumir muita água! É o que indica o nutricionista Ricardo Zanuto. “Elas são importantes para o funcionamento normal do sistema gastrointestinal, através da motilidade intestinal e formação do bolo fecal. Mas, para isso, um adulto deve consumir em torno dessa quantia diariamente, aliado a dois litros de água”, diz.

Abusar na quantidade e não beber água pode fazer com que o alimento se transforme em um “bolo de fibras” dentro do organismo, causando a prisão de ventre. Além disso, o abuso também prejudica a absorção de nutrientes importantes para o corpo. “Reduz a absorção de minerais como zinco, cálcio e ferro. Isso ocorre por que em excesso as fibras criam uma barreira de absorção de nutrientes pelas células intestinais. O zinco a atua como antioxidante, o cálcio no metabolismo ósseo e na transmissão de sinais celulares, e o ferro é necessário principalmente para o transporte de oxigênio”, explica o especialista.

Entenda as fibras

As fibras são classificadas em solúveis e insolúveis. A primeira atua no organismo retardando a absorção de nutrientes como glicose e gorduras, evitando assim picos de glicemia e diminuindo a quantidade de colesterol presentes na corrente sanguínea. Já a segunda atua na formação do bolo fecal, e para que isso aconteça, a água é necessária - ela melhora a lubrificação intestinal e facilita a eliminação da comida.

Não existe um tipo de fibra mais indicado para consumo, aos dois são importantes. A dica é consumir alimentos de origem vegetal. “Assim estaremos consumindo ambas, que são de igual importância para o funcionamento gastrointestinal”, garante Zanuto.

As fibras, tanto solúveis como insolúveis, não são digeridas pelo intestino, por isso não são aproveitadas as calorias provenientes destes nutrientes. Ou seja, nada de engordar! Segundo o nutricionista Ricardo Zanuto, os principais alimentos ricos em fibras são as frutas, os vegetais, os farelos de aveia e as leguminosas.

Outra medida para regular o intestino e ter uma barriga lisinha é apostar em sucos específicos para ajudar na digestão. Confira no vídeo a receita e se livre do inchaço!

Categoria:

Matérias Recomendadas

Facebook Comments