Ervas medicinais para a diabetes

por Gislaine Rabelo
Ervas-medicinais-para-a-diabetes-1

Existem sim, ervas capazes de controlar a diabete. Há dois tipos principais de diabetes: tipo I, em que o corpo é incapaz de produzir insulina, e tipo II, em que o pâncreas produz insulina, mas a quantidade é insuficiente para reduzir a glicose no sangue aos níveis normais.

Para quem prefere tratar a condição com remédios naturais, o melhor para o diabetes é a cabaça amarga, popularmente conhecida como bucha (esponja). Comer este vegetal tão frequentemente quanto puder, ou beber pelo menos uma colher de sopa de suco diariamente, poderão reduzir os níveis de açúcar no sangue e na urina.

A “embira de caçador”, devido ao seu teor de vitamina C, também é eficaz no controle. Uma colher de sopa de seu suco, misturado com um copo de suco de cabaça amarga, tomado todos os dias por dois meses, vai habilitar o pâncreas a processar a insulina.

Tome duas colheres de chá de sementes de feno-grego em pó com leite. Ou, engula as sementes inteiras, em quantidade equivalente a duas colheres de chá, todos os dias. É um remédio comum para a diabetes.

A Cebola e o alho também têm sido utilizados. Várias evidências experimentais e clínicas sugerem ampla eficácia sobre as propriedades antidiabéticas. O alho tem um benefício adicional, pois ainda tem efeitos cardiovasculares positivos. É conhecido por diminuir os níveis de lipídios e inibir a agregação plaquetária. Não restrições quanto a quantidade a ser usada no caso da cebola, enquanto o alho deve ser tomado em quantidades moderadas.

Outra recomendação é o ginkgo biloba. Este medicamento a base de plantas é extraído das folhas em forma de leque da antiga árvore ginkgo biloba. O extrato pode ajudar na prevenção e no tratamento da fase inicial da neuropatia diabética. Também melhora o fluxo sanguíneo nos tecidos periféricos dos nervos dos braços, pernas, mãos e pés.

A diabetes representa um grave risco para a saúde. Pode levar a doenças cardiovasculares, insuficiência renal crônica, lesão da retina, lesões nervosas, disfunção erétil e gangrena. Desde os tempos antigos, várias ervas são usadas para tratar o diabetes. As investigações científicas têm comprovado que os resultados são satisfatórios.

Matérias Recomendadas

Facebook Comments