Benefícios da fava: um alimento medicinal

por Beatriz Helena

Embora seja ingrediente do succotash, prato típico americano que é servido misturado com milho, sua origem é no Peru. As favas, ou feijões de fava, são leguminosas que nascem dentro de uma vagem e são usadas tanto na culinária, como na medicina natural.

Veja também:
Alimentos com fibras: benefícios à saúde

Alimentos afrodisíacos

Alimentos que combatem o câncer

A leguminosa é a planta mais velha cultivada no mundo e seu consumo vai da Itália ao Egito e da Índia a China.

Rico em amido, nutriente que fornece energia ao organismo, a fava ainda carrega altas taxas de ferro, vitamina do complexo B e magnésio. Mas tem mais: rica em potássio, sal que é responsável por controlar a pressão arterial, a leguminosa ainda evita problemas cardíacos e ameniza o estresse e a irritação diária.

As fibras também chama atenção no alimento. Do tipo solúvel, as fibras contidas na fava melhoram a digestão, pois aumentam o bolo fecal, controlam o colesterol e as triglicérides, melhora a frequência cardíaca e ainda controla o nível de açúcar no sangue.

Já a levodopa, aminoácido presente em grande quantidade no ingrediente é responsável por estimular a produção de dopamina, que melhora o funcionamento da glândula pituitária, parte do organismo responsável por produzir o hormônio do crescimento.

Benefícios para a saúde da fava

beneficios-fava-2.jpg

  • Trata anemia ferropênica;
  • Combate anemia hipócroma;
  • Combate doenças infecciosas;
  • Controla a pressão arterial
  • Estabiliza a frequência cardíaca;
  • Diminui estresse e irritação;
  • Estimula a digestão
  • Melhora o funcionamento do intestino;
  • Controla colesterol;
  • Ajuda no tratamento de diabetes;
  • Estimula o crescimento;

Como consumir

beneficios-fava-3.jpgA fava pode ser consumida como ingredientes de sopas, saladas, guizadas ou em receitas de paellas

Matérias Recomendadas

Facebook Comments