Comer salmão três vezes por semana melhora humor e diminui flacidez

Peixe "milagroso" é rico em ômega 3, fósforo e vitaminas B3, B6 e B12
por Ana Flora Toledo

Notícia boa para os amantes dos alimentos provenientes do mar! Além de delicioso, o salmão pode ser considerado um dos alimentos mais saudáveis do mundo. Esse prestígio se deve à presença de nutrientes capazes de melhorar o humor, diminuir a flacidez, evitar o envelhecimento precoce e, entre tantos outros benefícios, prevenir contra doenças inflamatórias e do coração.

Leia também

Salmão com crostas de ervas é uma das receitas "amigas do coração"

Semente de Chia emagrece, rejuvenesce e previne doenças

Gergelim seca a barriga e ajuda a conquistar cinturinha dos sonhos

Os grandes responsáveis por promover essas imensas benfeitorias são os ácidos graxo insaturado ômega 3, além de minerais como o selênio, fósforo e magnésio. O peixe ainda é rico em vitaminas B3, B6 e B12 e é uma ótima fonte de aminoácidos triptofano. “O ômega 3 é anti-inflamatório e atua no organismo em diferentes tecidos. Selênio e magnésio diminuem a formação de radicais livres, que em excesso causam o envelhecimento precoce. O fósforo atua melhorando o metabolismo ósseo, juntamente com o cálcio. As vitaminas do complexo B são necessárias para o funcionamento do sistema nervoso central e triptofano é essencial para a formação de serotonina, importante neurotransmissor”, explica o nutricionista Ricardo Zanuto, que indica o consumo de uma posta ou filé três vezes por semana.

Mas é preciso cuidado na hora de comprar o salmão. Para que nutrientes como o ômega 3 estejam realmente incorporados ao alimento, o peixe deve ser proveniente de águas profundas. Isso porque a presença desses ácidos graxos depende de o animal ingerir fitoplanctons, presentes apenas nas regiões mais fundas e frias dos mares.

“Para que ele contenha as características desejadas, em primeiro lugar deve-se escolher um peixe de origem importada, pelas suas características de mares frios e águas profundas. Ao escolher as postas, prefira as mais rosadas às avermelhadas, isso pode garantir a melhor qualidade nutricional do peixe”, orienta o especialista, que informa ainda que o alimento é calórico - 100 g do peixe possui cerca de 160kcal – e alerta para consumi-lo preferencialmente cru, ou prepará-lo grelhado, cozido ou assado, a fim de não aumentar o valor calórico e também garantir os nutrientes.

“O ômega 3 é muito instável em altas temperaturas e por isso a forma de conservação e preparo irá influenciar. Deve-se evitar fritá-lo ou colocar muito óleo ao grelhar, pois isso, junto com as altas temperaturas, faz com que aumente a saturação dos seus ácidos graxos, perdendo as suas características nutricionais”.

Entenda os benefícios do salmão para a saúde:

Aliado para evitar doenças inflamatórias e do coração – “As doenças cardíacas, assim como muitas outras, ocorre pelo excesso de inflamação nas regiões afetadas”, conta Zanuto. É aí que o ômega 3 atua, diminuindo a inflamação.

Diminui flacidez e previne envelhecimento - O ácido dimetilaminoetanol (DMAE) é uma substância presente no salmão que age nos músculos da face, simulando a ação da acetil-colina (neurotransmissor), diminuindo a flacidez dessa região.

Promove bom humor e diminui sintomas da depressão – “Isso ocorre por um trabalho em conjunto de diferentes nutrientes. O ômega 3 melhora a fluidez das membranas dos neurônios, melhorando os impulsos nervosos. As vitaminas do complexo B, por sua vez, atuam no metabolismo destas células, enquanto o selênio e o magnésio diminuem a formação de espécies reativas de oxigênio que podem gerar a morte neuronal. Por último, o aminoácido triptofano estimula a formação de serotonina, importante neurotransmissor relacionado ao bom humor”, lista o nutricionista Ricardo Zanuto.

Aprenda no vídeo a fazer um salmão ao pesto

Categoria:

Matérias Recomendadas

Facebook Comments