fóruns

Estilo de Viver

Conto 272 tópicos | 2.013 repostas
120779morelis
01/02/2012 | 17h38m06s
30/01/2012 08h13

A questão é delicada e tem causado uma polêmica danada. Em São Paulo, um cartunista que se sente e se veste como mulher quer ter o direito de usar o banheiro feminino. Casos iguais começam a se repetir em todo o Brasil.

Um caso parecido já havia acontecido no Rio de Janeiro. Agora foi o São Paulo. Uma mulher se sentiu constrangida ao ver o cartunista Laerte Coutinho, que se assumiu como transexual, no banheiro feminino de um restaurante. Ela reclamou com o dono do lugar, que chamou a atenção do cartunista. A partir daí começou a discussão.

O autor de quadrinhos levou 57 anos para sair do armário e agora quer entrar no banheiro. “No banheiro feminino”, comentou o cartunista Laerte Coutinho.

Há mais de um ano, desde que ele assumiu publicamente a vontade de se vestir de mulher, os olhos se arregalam, mas nunca ninguém tinha reclamado. A polêmica surgiu na semana passada, depois que o cartunista usou o banheiro feminino de um restaurante e foi, digamos, flagrado por uma cliente. “Ela alegou que eu sou homem e preciso usar o banheiro de homem”, comentou o cartunista.

O gerente do restaurante fez o mesmo pedido. Só que Laerte usava maquiagem, roupas femininas e não se sentia à vontade no banheiro dos homens. “Eu sou uma pessoa transgênera e quero usar o banheiro feminino”, defende Laerte Coutinho.

O cartunista já foi casado, tem dois filhos e uma namorada. Sim, namorada. Ele se define ao mesmo tempo como travesti e bissexual. “Essas mulheres não podem se sentir constrangidas pelo fato de você ter atração por mulher também?”, pergunta o repórter. “Não importa. Como é que elas se sentiriam com uma lésbica dentro do banheiro?”, rebate o cartunista.

Laerte Coutinho compara a luta dos travestis de hoje com a luta histórica dos negros americanos por direitos civis. “Nos Estados Unidos, na década de 1960, teve de vir a força federal. Teve de a guarda nacional garantir o direito de crianças negras entrar na escola”, citou o cartunista.

Ainda que o assunto seja incômodo para muita gente, as questões exigidas pelo cartunista Laerte são cada vez mais levadas a sério no Brasil. Já existem leis estaduais prevendo até o fechamento de estabelecimentos comerciais que promovam algum tipo de discriminação.

Na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), discute-se – com ânimos exaltados, obviamente – um estatuto que, se aprovado na OAB e depois no Congresso em Brasília, ampliaria os direitos de travestis e transexuais país. Eles poderiam, por exemplo, usar o banheiro feminino em qualquer lugar do país. Na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), um caso parecido levou a direção a liberar o banheiro feminino para os transexuais.

Depois do incidente, o cartunista procurou a Secretaria de Justiça de São Paulo e foi orientado a exigir o que considera serem os direitos dele. Não vai entrar na Justiça, porque não considera que houve dano moral.

“Não é bandeira ou causa. É a minha vida, é a minha vida e eu vou lutar por ela. Vou fazer valer meus direitos”, afirmou Laerte Coutinho.

Em uma charge de Laerte, o personagem Hugo tem um alterego chamado Muriel, que é travesti. Hugo faz de tudo para esconder Muriel no armário. Impossível! O lado masculino do artista é que foi parcialmente trancado. “Entrar no banheiro é sopa perto de sair do armário”, brinca Laerte.

Laerte não pensa em mudança de sexo nem de nome. “Você tem um nome feminino?”, pergunta o repórter. “Eu tenho. É Sonia, mas é mais para o circuito dos clubes e fóruns que eu frequento. Eu uso Laerte mesmo”, comenta.

O cartunista pretende brigar pelo direito de ser Hugo ou Muriel no banheiro que bem entender.

Segundo a presidente da comissão de combate à homofobia da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Adriana Galvão, a lei não fala em banheiros para transexuais, mas diz claramente que o direito de gênero da pessoa deve ser respeitado.



120779morelis
01/02/2012 | 17h42m17s
E aí pessoal o que voces acham do assunto?

Como vc mulher reagiria se desse de cara com ele no banheiro?

E vc homem, reagiria como?



flordelislaranja
02/02/2012 | 14h29m58s
Parabéns pelo tópico minha amiga.....com essa eu ganhei o dia..................




flordelislaranja
02/02/2012 | 10h38m25s
Eu acho 10!!!!! O desenvolvimento mental desse país tem que começar a assemelhar-se com suécia,dinamarca,noruega e reino unido.....aí estaremos bem...............
Bjossss da fada madrinha do Bolsa de mulher..........



sol_menina
02/02/2012 | 10h49m32s
Ele nem sabe bem o que é... se define bi, portando tem que usar banheiro masculino sem sombra de duvida,
eu mesma não aceitaria um homem que se diz bi me olhando no banheiro. Caso como de um transex é algo a se considerar.



flordelislaranja
02/02/2012 | 10h54m49s
O mundo agora será de assexuados......modificações geneticas. Implantes uterinos em transsexuais, homens não sentindo nada ao verem mulheres nuas,e mulheres idem em relação a homens....os seres humanos serão como ciborgs...robôs....
Bjossss da fada...........



Lilit2011
02/02/2012 | 11h08m23s
Esse laerte é uma figura, um cara hetero e casado que gosta de se vestir de mulher e que está aberto a relações homossexuais, me lembra o flor pela complicação.
Não podemos mesmo limitar os seres humanos, são complexos d+.

No caso em questão eu discuto o direito das mulheres a privacidade dos banheiros sejam eles públicos ou privados, pois, como ter certeza que um homem mesmo que transvestido é operado ou não?? Nós nascemos mulheres e temos nossos direitos por isso, eles nasceram homens e em certo momento da vida assumiram o outro lado de sua sexualidade, mas passaram a maior parte da vida como homens, qual o caminho lógico da situação??? Nós mulheres ficarmos vulneravéis diante da transformação e opção deles? Pois não me sentiria segura de um homem hetero vestido de mulher estar no mesmo banheiro que eu não...questão de integridade fisíca.

Existem leis que sã necessárias a reformulação, agora essa dos banheiros pra mim é perder tempo e gastar dinheiro que poderiam ser investidas em leis em favor do que realmente importa...segurança, saúde, educação, proteção a criança, indigenas, etc...tem muita coisa + séria pra ser discutida em congresso.

Respeito o direito de lutar e acho que o assunto deva ser discutido mesmo, mas levantando todas as questões possiveis. Com relação a matéria achei de muito mal gosto do Laerte e uma tremenda folga dele, tendo em vista que ele não é mulher e muito menos homossexual. Affff



flordelislaranja
02/02/2012 | 11h17m56s
Se não me engano em algum topico aqui alguem perguntou como parava de ter desejo sexuais....eu respondi.....valerato de estraiol e comprimidos ou injetaveis.....ora,se qualquer pessoa sabe como frear seus desjos sexuais,é claro que as autoridades tb o farão......não haverá mais preocupação com respeito à integridade física como minha amiga disse....mas ambos poderão até se ver,e terão suas genitálias para fazer xixi e só.....e da reprodução o Estado cuidará............
Bjosssss da fada............



Mrs.T
02/02/2012 | 11h18m19s
í assuntos de banheiro,eu deixo por lá,rs



kikkafloor
02/02/2012 | 12h08m26s
EU TAMBEM RECLAMRIA,
NEM NUM BANHEIRO SE TEM MAIS TRANQUILIDADE, SINCERAMENTE
É CADA UM NO SEU QUADRADO, HORA TAMANCA, O CARA TEM PINTO NÉ??



flordelislaranja
02/02/2012 | 13h26m45s
"Útero transplantado um passo para a mudança de sexo completo."

Quando a mulher de esportes Caster Semenya teve seu gênero questionado no Campeonato Mundial de Atletismo em Berlim recentemente, ele apareceu em um flash que todos os casos não são claras e simples cortar, escreve Tännsjö Torbjörn.


Professor de filosofia em uma questão existencial: nós estamos realmente felizes de ser capaz de escolher o nosso sexo? A maioria das pessoas se deixam facilmente classificado como macho ou fêmea, mas alguns existem em uma área cinzenta. Agora é o progresso científico no seu caminho para oferecer-lhes uma outra oportunidade: o transplante de útero. Isto é provavelmente apenas o que os homens transexuais - obcecado com a idéia de se tornar mulher de verdade - querem. Eles podem então vá todo o caminho até o outro sexo! Para além do progresso médico-técnicos, é provável que seja alguma coisa no espírito que nos move nessa direção. Mas será que realmente querem escolher o nosso sexo? Será que vai nos fazer felizes? Não tenho certeza, escrever Tännsjö Torbjorn.

Chamada teoria queer argumenta que as diferenças de gênero são construídas. Eles não existem, independentemente de nossa prática social. Nós não nascemos com um sexo em particular, temos que através da educação. Isso cria novas oportunidades para nos libertar, eles tendem a adicionar. Se o sexo é algo que é impingida a nós por nossos pais e da sociedade, devemos ser capazes de oferecer resistência. Devemos, de facto, o direito ea oportunidade de escolher o nosso sexo.

Isto não é fácil de entender. Pois mesmo que falar de nossa identidade sexual é construída abriga um elemento de verdade que "construir" a certos padrões do que é masculino e feminino através da forma como vivemos e valor vidas uns dos outros (o que costumava ser chamado de papéis de gênero); então não é robusto diferenças biológicas que apontam para, na maioria dos casos. Parece que temos nossas características puramente biológico sexual, independentemente da educação. Mas quando um atleta que Caster Semenya recentemente no Campeonato Mundial de Atletismo em Berlim recebeu seu sexo questionado, ele apareceu sob os holofotes que todos os casos não são claros e simples.

A maioria das pessoas se deixam facilmente classificado como macho ou fêmea, mas alguns existem em uma área cinzenta. Nesta zona, um ponto de teste de hormônio em uma direção, uma análise dos cromossomos em uma direção diferente, e uma inspeção dos órgãos genitais deixando a pergunta sem resposta. E, claro, também é claro que muitas das expectativas que temos do que é um comportamento masculino e feminino é determinada por convenções sociais. Então, sim, sempre foi motivo para algumas das reivindicações teoria queer que deve ser capaz de escolher o nosso sexo e as nossas características sexuais.

No entanto, só recentemente é que este número tem vindo a ser mais literalmente verdadeira. É agora não apenas sobre novas maneiras de pensar, manter e vestir, ou se novas formas de união, mas de robustos procedimentos médicos, que podem ser realizados nas pessoas, dar-lhes os atributos sexuais de sua escolha. Para o transexual pode ajudar tanto o tratamento cirúrgico e hormonal, porque ele ou ela deve ser capaz de conquistar o que é normalmente visto como atributos que são definidos para o sexo oposto. Um limite para os homens que queria ser uma mulher até agora tem sido a genitália externa. Agora é o progresso científico em sua maneira de oferecer mais uma oportunidade: o transplante de útero.

Os pesquisadores da Academia Sahlgrenska que trabalha para desenvolver métodos para transplante de útero destaca-se que esta é uma oportunidade para as mulheres que têm ovários, mas sem útero, para se tornarem mães "de verdade". Eles podem usar os seus filhos e de seus parceiros. Eles pensam que eles desenvolvem medicina reprodutiva em um novo caminho, mas tradicional.

Esta forma particular de medicina reprodutiva que tentar desenvolver tem sido questionada, incluindo o ginecologista Lars Hamberger que de outra forma raramente hesitam em adotar a tecnologia médica. Neste caso particular, ele acredita, no entanto, que é desnecessário. Estas mulheres e casais pode, naturalmente, em vez de contratar uma mãe de aluguel para os filhos que querem, diz ele. Ele também defende a legalização de tal sistema em nosso país. É melhor, diz ele, porque não envolve qualquer tipo de cirurgia perigosa e isso não significa que as mulheres têm que se submeter a medicação destinada a reduzir o seu sistema imunitário para evitar a rejeição do órgão transplantado (Läkartidningen n º 39, de 2002).

Hamberger tem alguma justificativa para essa visão, mas para algumas mulheres, provavelmente é importante que eles realmente tem que levar seu próprio filho. Essas mulheres em particular eram apenas capazes de obter ajuda com a nova tecnologia. Os cientistas que trabalham com a nova tecnologia também tendem a enfatizar que algumas pessoas, por motivos religiosos ou outros, se opõe à maternidade de substituição. Estes não podem ser ajudados por outros meios que não através do transplante de um útero. E os homens transexuais que estão obcecados com a idéia de se tornar "real" das mulheres, certamente vai ver a oportunidade de obter um útero transplantado que é o que eles querem. Provavelmente, eles também esperam que no futuro também será capaz de transplante de ovários com o útero. Se assim for, eles naturalmente percorrer todo o caminho para o outro sexo!

Teoria queer vê a escolha de sexo não apenas como uma medida necessária, como algo que não vêm, mas também como algo desejável. Lançamos quando somos capazes de escolher os nossos atributos sexuais. A idéia de que existem algumas categorias natural, masculino e feminino, pode ser dada. Aqueles que desejam aperfeiçoar determinadas características, outros podem agilizar os outros, e aqueles que desejam escolher um mix atraente. A "normalidade" sexual pode ser dada.

Um pouco no espírito leva-nos bastante nessa direção, independentemente da tecnologia médica. Agora, um homem uma sensação de enfermagem em nossa mídia. Mais e mais pessoas parecem sentir desconforto no sexo que tinham. Em tal caso, a evolução da tecnologia nos dá novas formas? Ficamos com a escolha que nós queremos?

Eu não estou totalmente convencido. Uma vez que a escolha é oferecido, estamos ansiosos para fazê-lo e fazê-lo direito. Mas muitas das escolhas que fazemos hoje são aplicadas. Somos forçados a escolher a operadora de telefonia móvel, fornecedor e gerente de nosso interesse na loteria pensão. Há escolhas difíceis, salientam-nos, somos tomados por ansiedade como acreditamos que escolhemos errado. Pelo menos estas escolhas, provavelmente mais feliz sem ele.

A escolha do sexo é, naturalmente, mais de basalto. Será que realmente quer fazer isso? Alguns querem, evidentemente, eles se vêem como transexuais, e eles querem mudar de sexo. Mas a maioria das pessoas provavelmente não pensou sobre onde eles têm sexo, ou se eles têm a combinação certa de atributos sexuais. A tecnologia médica vai mudar isso. Isso significará que Sartre e os existencialistas tardiamente direito começa quando eles dizem que a existência precede a essência. Seremos responsáveis ​​por nossa escolha de sexo. Será que vai nos fazer felizes?

Não tenho a certeza.

Torbjorn Tännsjö
Professor de Filosofia Prática da Universidade de Estocolmo

Bjosssss e abçs da fada madrinha do Bolsa de mulher....



flordelislaranja
02/02/2012 | 13h57m35s
Tirei isso de um blog feminista sueco....bem interessante.....isso sim,representa o futuro...e como sempre encabeçado pelo protestantismo.....a doutrina mais moderna do planeta....



Sorte de ser capaz de ser
Em vez de ser forçado a uma indústria do sexo - isto é algo que o autor do presente artigo, obviamente, tem dificuldade em entender . Ela envolve o transplante de útero, eo artigo demonstra o desprezo e é preenchido com conservadores e biologia retórica semita. Aqui temos, provavelmente, alguns que se consideram caber no sexo que nasceu em galinha, e crer, então, em seu tom condescendente sabe melhor do que todos os transexuais que eles mesmos sabem e sentem, como sempre, parece. Ele também parece não ter compreendido isto para "seleção sexual" quando ele fala sobre teorias, é para mais pessoas para ser capaz de conseguir o que querem, mulher, homem, ambos, nenhum, tredjekön, etc.

E ele deve aprender os conceitos, é chamado de uma mulher transexual e um homem transexual. Um transexual mulher "mudança" não é o sexo como uma mulher, ela já é uma mulher e um homem transexual que ele já é um "mudança" não é. É tudo sobre a correção do sexo, portanto, não sobre a "mudança" aqui ou ali.
Ele também vai para a parte de biologia normal semita "gap de gênero" e fazer como outros que ele transforma em algo absolutamente, sem entender o que as diferenças são enormes - entre os indivíduos independentemente do sexo esperado do indivíduo.

E ele faz uma pergunta no final sobre mais opções: "Será que vai nos fazer felizes?" Tenho a certeza que não em todos os casos, ser feliz, enquanto há pessoas que julgá-los ao longo coisas como sua aparência, o sexo esperado, mas quando alguém pode ser e crescer como os indivíduos únicos que são livres da opressão e da anti-padrões, tenho certeza que as pessoas estão felizes.




ritimo
02/02/2012 | 14h05m24s
Se a pessoa fez a mudança do sexo,acharia normal.mas assim????



kelzinha_77
02/02/2012 | 14h08m39s
Nossa... Não tenho uma opinião formada a respeito disso não...
Eu tenho uma amiga que é uma transexual - já fomos em barzinhos juntas e ela sempre usa o banheiro feminino... Sei lá, ficaria meio estranho uma pessoa que se veste de mulher, fala como mulher, tem instintos puramente femininos entrar em um banheiro masculino simplesmente por que o nome que consta no registro é Fábio e não Amanda... Complicado né!! Acredito, que em pouco tempo essas dúvidas serão sanadas, que leis serão feitas, mas enquanto isso, não sei o que dizer.. O que vcs acham meninas??



120779morelis
02/02/2012 | 14h34m47s
Sabe Kelzinha, no caso da sua amiga é como vc disse... ela fala como mulher, tem instintos de mulher, apenas o nome é de homem...

No caso do Laerte ele é homem, apenas se veste como mulher, inclusive tem uma namorada (mulher) eu vi a entrevista que ele deu para o "Bom dia Brasil. É um Homem que usa roupas femininas... Então como não se icomodar com a presença dele no banheiro feminino? Porem... sabemos que ele tbm ñ será bem aceito no banheiro dos homens...

Dificil!!!!!!!!!!



flordelislaranja
02/02/2012 | 14h41m50s
difícil mesmo minha amiga.......mas tanto a lei fará ele ser aceito no banheiro masculino como o conterá suas intenções se ele tiver direito ao banheiro feminino(e outros mais, pois a lei não faz diferença).......
Mas eu garanto uma coisa: Supondo(só supondo,pois não creio nisso) que ele tivesse más intenções com mulheres entrando no banheiro feminino eu garanto que em um ano ele passaria a ter nooojjjjoooooooo de mulher......compartilhando as neuras femininas por um ano nenhum homem se aguenta hétero...experiencia própria............

Bjosssss e abçs da fadinha do Bolsa...............



kelzinha_77
02/02/2012 | 14h50m03s
Concordo com vcs duas!!! Vou ser muito sincera... Acho que vou demorar um tiquinho para aceitar todas essas mudanças, mas minha tendência é realmente não me incomodar e respeitar tudo isso... Beijos Flor...



flordelislaranja
02/02/2012 | 19h13m11s
"Se querem ser respeitados, respeitem os que NAO QUEREM conviver com COISAS assim ... (básico nao????)"

O NÃO QUERER CONVIVER SR. MORENORP TERÁ QUE SE ADEQUAR AOS TRAMITES LEGAIS, (QUE SEM DÚVIDA SERÁ RESPEITADO) DO CONTRÁRIO TERÁ QUE CONVIVER NA MARRA....TENDEU?


Bjosssss da fada..........



Myllazinh@
02/02/2012 | 19h49m41s
Concordo com o Pop..



@denize
02/02/2012 | 20h12m11s
Se existe bar gay, boate gay, restaurante gay, loja gay e até parada gay,
por que não poderia existir um banheiro gay? Resolveriam essas questões não acham?



jessie2011
02/02/2012 | 21h05m14s
De fato... afinal existe até 'banheiro família', pq não ter um banheiro para transgêneros...

Se bem que do jeito que andam as coisas, isso seria considerado homofobia... ¬¬




soniapedreiro
02/02/2012 | 20h33m29s
Difícil a resposta.
Tanto preconceito a pessoa enfrenta para sair do armário e agora não pode nem fazer um xixizinho quando sai de casa...
Se é uma lésbica como a filha da Gretchen que se veste como homem... ela vai em que banheiro?



flordelislaranja
02/02/2012 | 20h40m05s
E tem outra: As pessoas só podem falar em normal ou anormal se estiverem baseando numa norma.....mas que norma?
Tem que decidir que norma será para saber se é normal ou não.....pois costume do povo não é,nunca foi e nunca será norma de nada.........

Bjosssss da fada...........



THALITA_91
02/02/2012 | 20h44m29s
Cada um com seu ponto de vista!!!
Mas para mim isso é uma situação muito estranha...acho que se ele é homem ele tem que usar o banheiro masculino...
Mas se isso der certo...teremos que se acostumar com essa mudança!



Rebeca10
02/02/2012 | 20h50m10s
Bom na minha opinião acho isso um absurdo e uma falta de respeito com nos mulheres !!! Não tenho nada contra gays,bi, trans em fim acho que cada um sabe o que é de verdade e tem que ocupar seu devido lugar, pq se não vai virar uma bagunça isso née ? Pelo amor de Deus !!!



jessie2011
02/02/2012 | 21h11m51s
Acho muito alarde para pouca coisa...

E mesmo me imaginando no lugar da tal mulher não sei se ficaria constrangida... qual motivo para se constranger? o vaso sanitário é fechado, fazer o número 1 e o número 2, todo mundo faz, então, não consigo entender qual o problema...

Não sou moderninha e tem muito comportamento homossexual que eu não aprovo, agora acho exagero dizer que se perde privacidade... quer privacidade, vá fazer suas necessidades em casa...



flordelislaranja
02/02/2012 | 21h19m09s
Eitcha criaturinha......agora foi tu que tirou as palavras da minha boca..........




Lilit2011
03/02/2012 | 11h36m17s
Não concordo com o final do seu comentário Jessie...Se queremos privacidade, ela deve ser garantida onde for necessário, e se entro em um restaurante ou em shopping, espero ter direito a essa privacidade sim.
Na nossa casa os banheiros não contém placas de masculino ou feminino, pq nós controlamos quem entra neles, já em locais públicos ou privados, necessita-se de regulamentação, e é ai que entro com o que entendo ser direito de privacidade.



jessie2011
03/02/2012 | 18h52m13s
Eu particularmente acho que esse assunto vai gerar opiniões diversas, e como de praxe cada um tem um ponto de vista...

E eu realmente não vejo isso como perder privacidade, pelo menos, não é assim que me sentiria...



Mrs.T
02/02/2012 | 21h28m25s
Não ia dar opinião aqui..
mas acho ridiculo chamaram o cara de ''aberração da natureza''
onde está o respeito ao próximo,ou ele só aparece quando é conveniente?
as pessoas que tem fé ardorosa em deus,volta e meia se contradizem...
''não cai uma folha de arvore sem a permissão de deus''
então logicamente,tudo que acontece conosco,ele permite...Se ele permite é pq isso deve ser dos desígnios dele...
quem somos nós pra questionar,julgar ou condenar..? o gay,o travesti,foi deus quem os fez,do jeito que eles são,se estão errando ou não quem vai educar é o criador...Ou agora a criatura quer tomar seu lugar?
aqui dizem ''Deus é maior'', nos arabes lá ''Alah é grande..'' ñ acredito que uma força tão imensa de vida,de natureza,de transformação,seja limitada,cercada,fronteirada como nós humanos...será que ele odiaria,repudiaria um ser que ele próprio criou...
zipar nossas boquinhas seria interessante



Eduh
02/02/2012 | 23h15m40s
O fato dele se vestir de mulher, não o torna mulher. Se ele é homem, que use o banheiro masculino.



jessie2011
02/02/2012 | 23h46m03s
Eu acho que não sou desse mundo... definitivamente...

Na empresa que trabalho o banheiro que usamos vai homens e mulheres, todos muito bem educados e bem instruídos... sabem se comportar muito bem e nunca presenciei uma situação desagradável por conta disso...

Tá bom que são duas portas e é um de cada vez que usa o banheiro, mas pelo que eu percebi isso seria uma ofensa para muitos...rs

Sobre a violência e tal, a mesma desconfiança que teria com um homem vestido de mulher que estivesse no banheiro feminino, teria se fosse com uma mulher "mal encarada". Somos de uma raça pra lá de preconceituosa e boba, onde só bastá acender o fósforo e que aí todo mundo se mata achando que é um incêndio...



flordelislaranja
03/02/2012 | 09h18m40s
Ahhhhhhhhhhh só tu mesmo......mas pensando bem poderia se construir um pra cada um né? Mas o futuro dispensará isso.........



bbelzinha_linda
03/02/2012 | 09h34m46s
Muito se fala em respeitar os direitos dos homossexuais, mas e os direitos dos heterossexuais? agora só porque é veado todo mundo tem que aceitar o que eles impoe ou é taxado de preconceituoso?
E antes que venham encher o meu saco, eu tenho um irmao que é gay, irmão esse que sabe muito bem qual o lugar dele. Muito amado, respeitado, mas se portar dentro da vida que ele leva.

Eu nao me importaria de encontrar um traveco no banheiro, mas e as nossas mães, avós? crianças? quer dizer que devemos aceitar as imposiçoes homossexuais como algo normal?

Não, a homossexualidade não é normal, nunca será! ninguém tem culpa de nascer assim, como ninguém tem culpa de nascer com uma doença, com uma deficiência.
Se fosse normal ser homossexual, imaginem.. num futuro proximo a humanidade seria extinta porque gays nao geram frutos.



flordelislaranja
03/02/2012 | 09h43m18s
"ninguém tem culpa de nascer assim, como ninguém tem culpa de nascer com uma doença, com uma deficiência. "

Comparar com doença é dose hein?



bbelzinha_linda
03/02/2012 | 09h53m26s
não estou comparando e sim dizendo que a pessoa nao tem culpa de nascer homossexual
sei que voce é gay pelo inumeros comentarios que ja vi voce escrevendo aqui no bolsa, mas tambem percebo que nao saiu do armario entao de que adianta fazer esse furdunço todo? meio hipócrita nao?



flordelislaranja
14/02/2012 | 15h20m39s
Eu me considero até travesti minha amiga....se tem alguém que não é escondido nem enrustido esse alguém sou eu.............



kikkafloor
03/02/2012 | 11h23m22s
VOU DA UMA IDEIA!!!

CRIAR UM TERCEIRO BANHEIRO NOS LOCAIS PUBLICOS
AI NA PORTA SERIA ESCRITO ASSIM "" WC PARA GAYS, LESBICAS, TRANS, E INDECISOS""""
RESOLVIDO O PROBLEMA.

NEM NUM BANHEIRO SE TEM MAIS PAZZZZZZZZZZZZZZZ

SINCERAMENTE



jessie2011
03/02/2012 | 18h54m35s
Para agradar gregos e troianos, vejo essa, como melhor solução.



alex1778
03/02/2012 | 11h55m08s
simples se ele quer usar banheiro feminino façam banheiros para trans lesbicas e homo sexuais e acabou o problema.



ariana67
03/02/2012 | 11h56m41s
CURTA E GROSSA!!!
QUEM QUER SER RESPEITADO..Q RESPEITE 1º



ariana67
03/02/2012 | 11h58m18s
AAHHHHHHH!!
ESQÇI!!!

120779morelis......PARABÉNS PELO TEU TÓPICO..............




120779morelis
03/02/2012 | 16h54m57s
Obrigada....

Vejo que as opiniões são diversas.....

É por isso que gosto do bolsa, damos nossa opinião e podemos ver as dos outros e com isso nos informar mais e mais de vários assuntos...

bjs!!!!!!!!



flordelislaranja
03/02/2012 | 17h41m07s
bbelzinha_linda
"mas tambem percebo que nao saiu do armario entao de que adianta fazer esse furdunço todo? meio hipócrita nao?"


Em 1º lugar venho aqui dizer que no meu caso JAMAIS caberá o termo enrustido....Enrustido você chama o indivíduo que age normalmente como homem no dia-a-dia e,na surdina,age como gay....mas para a criatura que já colocou vestidos em festas(e não falo de carnaval não) e o distrito inteiro onde mora sabe,não pode ser chamado "enrustido". O fato de eu ter namorada não significa muita coisa,além do fato dela ser minha amiga. O que eu quero dizer nesse tópico é que,o ideal mesmo é banheiros para cada escolha sexual ou fazer valer leis para não haver implicâncias(essa seria a melhor escolha). Mas sabemos que,para gays mesmo não haveria problema....mas eu fico pensando na mulher desse moço que deve até ficar com ciúmes se ele(e outros)conseguirem uma lei dessas......dessa eu realmente tenho pena....
Todas as vezes que a lei em vigor não funciona procura-se paliativos para resolver o problema e esse é o caso aqui....isto é que me preocupa......



tiagotiger
21/07/2012 | 12h50m59s
Poxa! O cara nem tem uma opção sexual definida é quer frequentar banheiro feminino? Eu acho que ele está sendo um tanto quanto esperto demais rsrsrsrsrs



Compre folheados com 50% de desconto: Imagem Folheados




nova resposta

Você
:D


Avise-me quando houver novos comentários nessa matéria