fóruns

Amor

Relacionamento 17.599 tópicos | 271.490 repostas
patty1
28/01/2004 | 11h20m46s
Estou casada há 4 anos e tenho um filho de 3 anos, meu maior dilema é achar que não amo meu marido. Não gostaria de me separar, mas tenho medo que no futuro acabe pagando por esse erro. Gostaria de saber se todas as mulheres casadas têm a certeza de amar seu marido.

Lara



Déia_casada
29/01/2004 | 15h10m36s
Oi Patty, acho que muitas mulheres vivem esse drama, sou casada há 3 anos e tb nao tenho a certeza, estava pensando que se tivessemos um filho isso mudaria, mas pelo que vejo em vc ... não tinha razão !!! É complicado mesmo, eu tive essa duvida com 2 anos de casada, me separei e fiquei 8 meses longe do meu marido, voltamos e ainda tenho essas duvidas ... eu gostaria de saber se todas as mulheres tem isso mesmo ... de querer sempre ter certeza das coisas. Mas acho que vc não tem que ter medo do futuro, se ele tiver que ser seu será ... às vezes a sua felicidade depende disse e vc está com medo de encarar !! Nunca é tarde !!



patty1
30/01/2004 | 08h33m09s
Se não tivesse filho, eu faria a mesma coisa que vc e me separaria para ver o que acontece, mas com filho não posso arriscar essa alternativa. Obrigada por me dizer que eu não sou a única com esse tipo de dilema, é um alívio para mim. Esse assunto não costuma fazer parte de uma conversa cotidiana e eu me sentia perdida.



aclf
12/04/2004 | 16h44m27s
Qdo tinha 20 anos, fui apaixonada por um rapaz e achei que era o homem da minha vida.
Mas ele era ciumento demais e eu sofria muito.
Terminei, tive outros namorados e acabei casando com um colega de faculdade.
Casei porque estava apaixonada? Não tanto.
Casei porque ele foi me conquistando.
É uma pessoa equilibrada, companheiro em todas as horas.
Eu o amo? Devo amar, poque estamos juntos há 13 anos, tenho 2 filhos e já passamos por muitas dificuldades e nos mantemos unidos.
O mais importante não é o quanto se ama, a gente aprende a amar.
Faça uma lista do que admira nele.
Curta o que ele tem de bom! Aproveite os bons momentos.
É muito triste descobrir, depois da separação que ele é o homem da sua vida, pode ser que já esteja sendo o homem da vida de outra.
Angel



crismota
12/04/2004 | 16h45m51s
Oi, Patty. Em diversos momentos da minha vida, em vários relacionamentos, tive essa dúvida. Inclusive no meu casamento. Hoje eu acho o seguinte: na dúvida, a resposta é não. Se não, vejamos: pense em alguma coisa que vc gosta muito. Qualquer coisa. Desde uma atividade até um objeto, uma comida, sei lá. Pensou? Agora me diga: vc questiona se gosta disso ou não? Pois é, vc sabe que gosta. Não é preciso ficar se perguntando.
Acho que quando a gente não sabe se quer ou se gosta, é pq não quer e não gosta. Eu adoro chocolate. E nunca me perguntei se gosto mesmo ou não. Às vezes "não sei" se quero ir àquela festa... É claro que eu não quero. Se eu quisesse realmente, não ficaria na dúvida.
Olha, esse assunto dá é pano pra manga, não quero parecer simplista, até pq eu, como toda mulher, não sou!!
Mas... te cuida. Procure saber o que é que realmente você quer. O resto virá, por consequência.
Grande abraço.
Cristina



crismota
12/04/2004 | 16h46m57s
Oi, Patty. Em diversos momentos da minha vida, em vários relacionamentos, tive essa dúvida. Inclusive no meu casamento. Hoje eu acho o seguinte: na dúvida, a resposta é não. Se não, vejamos: pense em alguma coisa que vc gosta muito. Qualquer coisa. Desde uma atividade até um objeto, uma comida, sei lá. Pensou? Agora me diga: vc questiona se gosta disso ou não? Pois é, vc sabe que gosta. Não é preciso ficar se perguntando.
Acho que quando a gente não sabe se quer ou se gosta, é pq não quer e não gosta. Eu adoro chocolate. E nunca me perguntei se gosto mesmo ou não. Às vezes "não sei" se quero ir àquela festa... É claro que eu não quero. Se eu quisesse realmente, não ficaria na dúvida.
Olha, esse assunto dá é pano pra manga, não quero parecer simplista, até pq eu, como toda mulher, não sou!!
Mas... te cuida. Procure saber o que é que realmente você quer. O resto virá, por consequência.
Grande abraço.
Cristina



amogabi
12/04/2004 | 16h58m01s
Oi, Patty
Sou casada há nove anos e tenho uma filha de cinco. Penso que a certeza total e absoluta que você procura nenhuma mulher de bom senso dirá que tem. Primeiro porque amor é diferente de paixão, e se a gente ficar esperando sinos tocando para provar que é amor...já era.
Os sentimentos mudam conforme nós mudamos. Não amo o meu marido 24 horas por dia, assim como tenho certeza que ele também não me ama o tempo todo. Aliás, nem EU me adoro o tempo todo. Também não temos o mesmo sentimento fogoso de descoberta da época do namoro ou do início do casamento, o que não é necessariamente ruim. O que há de bom é uma proximidade e uma intimidade que o tempo está nos dando.
Será que está faltando um pouco de pimenta na sua relação? A rotina deixa tudo meio morno, sem sal e sem açúcar. De vez em quando é bom dar uma sacudida.
Bom, essa é a minha opinião. Espero tê-la ajudado de alguma forma.




LuaneKX
12/04/2004 | 19h16m43s
O amor se manifesta de formas muito diferentes na vida das mulheres Patty1. Eu vivo um amor muito sereno, tranquilo, estavel e acima de tudo, muito forte. O amor que sinto pelo meu marido eh muito especial, e se renova a cada olhar, a cada beijo... Eh a melhor sensação da minha vida, o melhor momento do dia e estamos juntos a 6 anos... Mas nem todo amor eh assim e com certeza esta resposta vc encontrara somente dentro de vc.



Silvel
12/04/2004 | 21h21m19s
Patty sou casada há 15 anos, e juntando namoro com casamento no total são 22 anos de convivência, dois filhos e hoje vivo o mesmo dilema que vc, mas digo que é a primeira vez em tantos anos que a dúvida surgiu. Acho que quando há a verdade, a confiança, essa dúvida não existe, mas quando esses aspectos que são a base de td desaparecem, dão lugar a dúvida...e acho que só o tempo dirá se é uma dúvida ou uma certeza...



giobarbosa
13/04/2004 | 00h55m23s
aCHO QUE DEVE SER FORTE E DECIDIR O QUE QUER DA VIDA.
O FATO DE TER FILHO NAO ATRAPALHA EM NADA NUMA EVENTUAL SEPARAÇÃO.
É MELHOR VIVIER UMA VIDA SIMPLES E FELIZ DO QUE FICAR NA DÚVIDA A VIDA INTEIRA
nANI



ericajsilva
13/04/2004 | 08h07m01s
Muitas vezes,Lara,tenho uma certa dúvida de amar ou não meu marido,mas isso logo passa quando sinto que sentiria muito sua falta se ele não estivesse ao meu lado.Não fique triste essa dúvida é mais do que normal!



Zamora
13/04/2004 | 12h42m30s
Natural o que vc. está sentindo. Eu que sou casada há 7 anos também já senti isso. A configuração do casamento muda, principalmente, depois dos filhos. Temos que aprender a conviver com uma nova rotina. Acho que o melhor que tem a fazer é conversar com ele. Talvez ele também esteja sentindo que as coisas estão esfriando entre vocês e, quem sabe, dessa conversa não saia uma nova tentativa.
O que faz falta é a sensação do "frio na barriga", do desejo, coisas que a correria do dia-a-dia se encarrega de levar embora.
Imagine sua vida sem ele. Você seria feliz?
Boa sorte!
Pi.



fk
13/04/2004 | 15h15m27s
Patty.....o mesmo acontece comigo, só q eu já sei q eu não amo meu marido, estou vivendo com ele a 1 ano e no total de namoro e noivado + casamento 5 anos...e ñ temos filhos, mas sei q logo vou me separar dele, só que eu tenho medo, bem de uma coisa tenho a certeza de que por muito tempo ficar ao lado dele sem amar a ele e sem ser correspondida ñ ficarei........eu tb ñ gostaria de me separar mais ficar eternamente com alguem q eu ñ viverei plenamente...não vai dar..até estou aguentando d+.....

bjs

FABF



kenzo7
13/04/2004 | 16h57m41s
Patty, com certeza vc não é a única! Também estou casada há quatro anos, porém não tenho filhos, e passo por esse dilema. Acho que a rotina, somada com as várias frustrações dos nossos pequenos e grandes sonhos que alimentamos ao casar, é capaz de tornar tudo meio nebuloso mesmo. Para piorar ele tem um filho do primeiro casamento que irá fazer onze anos e está naquela fase "aborrecente" que tudo quer incomodar e só acaba atrapalhando a minha "visão" da relação.
Acho que conversar, tentar imaginar-se longe do marido, solteira, é um bom exercício para tentarmos ver como reagiríamos a uma separação. Às vezes é falta de amor mesmo, mas pode ser apenas falta de motivação e, nesse caso, o problema tem cura e é bem mais fácil de ser tratado. Boa sorte!




Margie Simpson
14/04/2004 | 00h22m50s
Também sou casada há quatro anos e tenho um filho de 4 anos. E também não sei se amo meu marido. Aliás, amo sim, mas não sinto paixão. Amo-o como um grande amigo, grande companheiro e não tenho vontade de me separar. Mas também, como vc, tenho medo do que possa acontecer no futuro. Achava que só eu me sentia assim.
Margie



miuxa69
14/04/2004 | 00h40m59s
Olá patty1 me desculpe não sei se tem alguma coisa há ver com o que eu vou falar , eu não sou casada mas moro com o meu namorado já faz 1 ano e eu vivo este mesmo dilema só que é com ele, eu não sei se ele me ama como eu o amo... vivemos no começo uma linda historia de amor mas agora esfriou as coisas, não só no carinho mas em tudo ele quer que eu voute para a casa da minha mãe e eu não quero deixa-lo pois eu o amo muito.

Vou te dar um conselho se você está com ele só por causa do seu filho, ou até mesmo por insegurança é melhor você se separar pois você está sofrendo estando ao lado de um homem que você não gosta e vai estar fazendo com que seu filho sofra mais tarde ...
agora antes de tomar qualquer decisão sobre tudo e mais tarde não se arrepender por favor busque bem no fundo do seu coração, dentro da sua alma e veja onde vocês erraram, faça uma busca completa uma retrospectiva da sua vida a dois e depois que você encontrar a resposta ai sim sente com ele e converse mas antes de tudo saiba valorizar cada momento ...



Drizinha 2000
15/04/2004 | 14h14m35s
Cara patty,

O seu dilema, pode ter certeza é compartilhado com muitas mulhereres...Eu, por exemplo tenho a mesma dúvida e apesar de ja ter lido vários livros de alto ajuda ainda não encontrei a resposta; se bem que ela deve estar dentro de nós mesmas mas como alcançá-la? Meditação já tentei, filosofia oriental também e agora estou estudando a doutrina espírita.
Eu sei que gosto dele afinal a gente se apega as coisas e as pessoas.Eu nao sei do que realmente tenho medo se separar definitivamente.Afinal separação já ocorreram várias...
Gostaria de conversar mais com voce sobre isso, seria possível?




Stelabolsa
16/04/2004 | 09h57m19s
Sou casada a 15 anos e várias vezes me questionei sobre a mesma coisa. Hoje, acredito que amo sim, porém o que acabou foi a paixão. E é disso que sinto falta. Coloquei a relação em uma balança por diversas vezes e vi que sempre pendia a favor apesar de não enchergar desta forma... Ficava sempre faltando alguma coisa... Até que percebi que estava faltando aquele "foguinho danado" que se chama paixão. E aprendi que esta, apesar de causar a melhor sensação do mundo, não é eterna. Seja com quem for.




izabelreis
12/04/2004 | 18h34m05s
Patty,
Sou casada há 25 anos, tenho 43 anos. Muitas vezes tive esse mesmo pensamento que você, aos 2 anos de casada, 4, 5, 10 e até mesmo hoje às vezes penso nisso. Mas, lembro que 25 anos é tempo demais pra ter dúvidas. De uma coisa estou certa, o amor tem muitas faces, nuances, é tênue, sensível com um cristal e ao mesmo tempo forte como uma rocha! Não sofra com pensamentos que não têm base sólida. Viva seu casamento com sinceridade, nada pode dar errado ou fazer com que se arrependa.

Um abraço,
Izabel Reis



michelinharocha
13/04/2004 | 08h33m40s
Essa dúvida, realmente é muito comum. Sou casada também há quatro anos, e sempre me pergunto onde está aquele homem que eu amava...
Tudo muda, inclusive o amor!
Mas ao mesmo tempo me imagino sem ele, e vejo que eu realmente o amo, só que de forma diferente.




ack
13/04/2004 | 09h06m25s
Olá Paty, de repente seu marido é uma pessoa ausente... Qdo um cônjuge é fiel, presente, amável... e o outro não agi da mesma forma ou parecida, este acabará por si transformar numa vítima do adútério. Isto n que dizer que a pessoa seja cheias de taras, de repente a nem acordou premeditando um caso, mas este pode ser tragado, por uma palavra de elogio, ou de carinho, que n ouve em casa, principalmente pq está cheios de carências. Portanto, procure ajuda mesmo, neste momento vc precisa definir o que é amor, dependência, pena, costume. Falo por experência própria. Um abraço e boa sorte!



monnynha
13/04/2004 | 10h04m29s
Oi Paty!

Comigo aconteceu a mesma coisa.
Era casada há 05 anos e conheci uma outra pessoa, casado tbm, começamos a nos encontrar e à nos relacionar, ficamos juntos (sendo amantes) por 09 meses, quando percebi que não gostava de nenhum dos dois e acabei me separando dos dois. Hoje sou separada e estou namorando com uma pessoa que está me fazendo muitíssimo feliz!!!! Não que eu esteja te aconselhando fazer isso, pois sofri muito com essa situação, muito mesmo, mas pense um pouco mais em VOCÊ! Se quiser se corresponder comigo: monysar@ig.com.br Beijos!!! Simone




Venusmilo
13/04/2004 | 10h12m15s
Eu também já tive esse problema e infelizmente acabei me separando, depois de 13 anos de casamento. Reveja os seus conceitos e veja se vale a pena continuar com essa situação.
Beijos



agro
13/04/2004 | 22h38m42s
Patty, observe o SEU comportamento quando seu marido demora um pouco mais para chegar... aflição? Falta? Preocupação? Desespero? Ou você nem liga?
Observe como seu marido cuida do filho de vocês... é um bom pai? Tem tempo para brincar com ele e lhe dá atenção? É um homem honesto? Gosta de você?
É claro que isso não sigifica que você precise ficar com ele. mas conta muito na hora da decisão. Não queira só um AMOR todo maiúsculo! Este nem sempre está disponível! Prefira um amor menos exigente, feito de pedacinhos de momentos felizes. É isso que leva um casamento adiante. Estou casada há 11 anos, temos 2 filhos e isso não significa que vivemos num "mar de rosas". O que a gente faz é buscar nas pequenas coisas do dia-a-dia, aquilo que alimenta o nosso amor, o carinho que sentimos um pelo outro. Acho que seu relacionamento "esfriou" porque vocês não deram a devida atenção um ao outro... Busque a sua felicidade em coisas mais simples... um bilhetinho carinhoso no meio das coisas dele pode dar um resultado impressionante.
Cuide de você e procure sentir o amor presente no seu dia-a-dia. Busque uma felicidade REALISTA, não aquela imaginária das novelas de TV! E uma dica: não busque um casamento perfeito! Também é coisa de novela!
Muita luz para vocês!



Margie Simpson
14/04/2004 | 00h34m26s
Li a mensagem da Patty e vi que não sou a única a me sentir assim. Mas não penso em separação pois meu marido me trata como uma deusa, ele é do tipo que não existe mais, que não curte badalação. O negócio dele é estar sempre paparicando meu filho e eu. É do tipo honesto, trabalhador, carinhoso, enfim , o homem dos sonhos. Mas não sinto paixão.



carmenjones
14/04/2004 | 00h41m13s
Cara amiga,

Seu dilema não está amar ou não seu marido, seu dilema está em amar a sí mesma.
Quando colocamos em dúvida um sentimento por alguém, significa que nossa alto estima não anda lá tão boa.
Me embasando por sua psotura, o que evidencia é que sua alto estima está com algum problema. Não estou dizendo com isso que vc seja culpada. Existem momentos em nossa vida que o amor por nós ou por alguém precisa ser reafirmado.
Procure veros prós e contras dessa situação. Até onde seu desejo pode levá-la.
O maior erro do ser humano está em não ousar, duvidar, criticar. Certa vc de duvidar, mas veja se não é uma situação momentânea ou se o caso exige um aprofundamento ou até acompanhamento.
Não tenha medo de errar mas não se esqueça que tem a vida de seu filho também. Criança não pode ser a base de uma relação mas vocÊ também não tem o direito de expô-la.
Deixe que o tempo te revele a melhor saída. Não faça as coisas a revelia, por impulso. SEJA VOCÊ ACIMA DE TUDO.

Mariane



kremer
14/04/2004 | 09h59m50s
Sou casada há vintes e tantos anos e muitas vezes não tive tanta certeza assim. Mas a coragem de "colocar na balança", friamente os prós e contras da relação só fizeram nosso relacionamento crescer e hoje posso afirmar com todas as letras que nosso relacionamento é de amor, cumplicidade e muita amizade. Valeu colocar como prioridade um relacionamento maduro em minha vida. E olhe que já faz 15 anos que somos sócios e passamos praticamente 24 horas juntos.
Dica: Lembrar sempre e resgatar o sentimento que fez com que a paixão surgisse entre o casal bem no começo do relacionamento.



Lovelin
17/04/2004 | 19h34m51s
Sou separada e já tenho outra pessoa que me completa muito; passei por esse dilema apartir do 3ano de casada.Fui casada seis anos e com o passar dos tempos frustrações e anseios vinham me deixando por demais de preocupada. Eu me sentia muito culpada por que tinha duas filhas pequenas e um marido quase perfeito. Fiz trerapia e mesmo assim não resolveu muito. Graças a Deus hoje consegui resolver tudo da melhor forma me sinto fortalecida e satisfeita por ter tomado uma decisão; ele se tornou meu amigo querido e ás vezes tenta reatar; mas como digo eu não quero enganá-lo; claro que o problema era comigo e continuo com alguns outros; mas com certeza o amor vem em rimeiro lugar para tudo o que fazemos.

Beijos
Claudia




nova resposta

Você
:D


Avise-me quando houver novos comentários nessa matéria