fóruns

Amor

Relacionamento 17.599 tópicos | 271.504 repostas
Ni Bernardes
20/02/2009 | 17h54m30s
Não, minha gente, não é piada: é reportagem séria, assinada pela experiente jornalista Sandra Brasil para a revista Veja: com sete anos de casamento, sempre irritado por afogar-se diariamente em pelos de gato, o marido saiu de casa, vociferando que não suportava mais o bichano e pediu o divórcio. Depois, saudoso, quis o gato de volta. Ficou com o gato. Sozinha, ela desistiu de ter gatos e arranjou um novo namorado. Há casais que arrastam casamentos falidos \"até que a morte os separe\", outros celabram bodas de meia hora e, em seguida, se separam. Se o amor entrou na UTI, como saber a hora de desligar os aparelhos? Como se sabe que um casamento não tem mais salvação?



Bella1971
24/02/2009 | 12h32m45s
Olá!

Na minha opinião, todo e qualquer relacionamento até o casamento, pode valer à pena consertar qdo há amor e respeito, de preferência de ambas as partes. Já qdo só há a amor de uma das partes, cabe ao ser q ama avaliar até q ponto é possível tentar consertar o q é preciso, levando em conta que: o mais importante q o amor ao outro, é o amor próprio primeiramente, levando tbm em conta que: há limites para tudo nessa vida, até para tentar salvar uma relação falida ou apenas em crise, ok! Se houver como consertar, siga enfrente e boa sorte! Bjs...



samanthaand
25/02/2009 | 19h11m14s
Oi gente!

Claro que vale! Todas as relações sociais estabelecidas pelo homem valem a pena!

Um velho senhor português já dizia: "Tudo vale a pena quando a alma não é pequena."

Se houver filhos então???

Cada caso é um caso, violência na família merece uma discussão a parte desta, mas a família ainda consititui uma grande fonte de apoio ao indivíduo neste mundo caótico.

Se não estamos preparados para casar, por que estaríamos preparados para separar. Nem sempre separar é a solução.

E ás vezes o problema está em nós e não no parceiro.

Abraço forte a todas.




bebezinhabrasil@hotm
20/02/2009 | 20h10m50s
ni bernades participo de todos seus temas porque
sempre vejo nas suas palavras
uma especie de apologia há separacao!
nao sei oque é, mais é assim que enchergo suas palavras !
nao me leve a mal, mais parece que voce quer que as pessoas se separem?

e quanto a essa questao que colocastes
a causa das separacoes é mais atitude do homem que da mulher, e isso nao significa
que a esposa nao serve para ele, porque servio por um certo periodo
o que vai acontecer é que dependendo da idade desse homem, ele inrresponsavelmente
quer andar com uma, com outra e se separar mais vezes !
ate chegar um momento que ele realmente esteja cansado
e talvez impontente, ai sim ficara com aquela mulher..
a pessoa que separa tem muito medo de viver outra relacao
oque nao impede de viverla, a dor da primeira relacao separada
faz perder o medo de separar, porque separar pela primeira vez
nao se comparam com nada!
acho que as pessoas dependendo do caso, deve sim lutar pela sua relacao
sou afavor da familia...uma familia sempre passa por crise
mais so os que tem consiencia disso sobrevivera como familia!





Ni Bernardes
20/02/2009 | 21h08m54s
Ai, ai, ai, ai,ai... Aqui nunca fiz apologia a coisa alguma. E, na minha vida pessoal, sempre fiz apologia apenas à felicidade. Informo, aliás, que sou casada há quase 8 anos e feliz (seria feliz mesmo sem um casamento). Nasci em um lar estruturado e igualmente feliz. Você questiona \"se eu quero que as pessoas se separem...\" Embasada em quais critérios você pensa que eu quereria isso? A julgar que sequer nos conhecemos pessoalmente, que não temos propriamente um convívio, é no mínimo prematuro (pra não dizer: preconceituoso) que você teça qualquer gênero de questionamento a meu respeito fundamentada em achismos. Se você observar bem, verá que todos os tópicos que venho postando aqui não são construídos em cima de minhas eventuais suposições. Nesse, por exemplo, cito a revista Veja, portanto: SÃO COISAS QUE ACONTECERAM, ACONTECEM OU ESTÃO ACONTECENDO A TODO INSTANTE . Se você consultar meu perfil na Bolsa, verá que sou uma autora teatral e roteirista. Entre as atribuições do meu ofício está propor temas, discutir idéias. E, como mulher e autora, eu tenho preferência pela realidade. Relações entram em crise, separações existem e não fui eu quem criou tais conflitos. Como uma mulher do meu tempo, que se move em pleno século XXI da era cristã, estou convicta de que podemos ( e devemos) debater tais questões da atualidade, ao invés de nos portarmos como radicais xiitas, ignorando a existência de tudo isso.Não se preocupe: é claro que não levei a mal as suas considerações. Pelo contrário: o fato de você externar que participa de \"TODOS os meus temas\", apenas comprova que esses assuntos intrigam, fazem as pessoas pensar. E farão sempre, visto que, desde os primórdios da humanidade, são temas recorrentes nas artes literárias, nas esculturas, músicas, pinturas... enfim, em todas as formas de expressão do gênero humano. Bjs, querida, e obrigada por suas participações!



NandaThai
20/02/2009 | 20h31m30s
Acho que antigamente o casamento era mais respeitado, hoje em dia as pessoas já casam pensando em separar!! Acho que é valido tentar a salvação sempre!! desde que sejam as duas partes!!



celi abd
20/02/2009 | 23h07m51s
citoprev63 vc sempre comenta esse fato, acho que te marcou muito. Tente perdoar de verdade essa pessoa .

Agora vamos aos fatos. NAO HA CONSERTO PARA AQUILO QUE NAO TEM CONSERTO. Você não vai se separar por causa de um bichano!
Uma relação é quebrada quando não há mais tesão ...(vontade). Como vc pode ficar com alguém sem vontade? Entende?
E nesta hora que vc percebe que já fez de tudo e mais um pouco... E nada melhorou e se melhorou só foi por um período e a pessoa voltou a fazer as mesmas coisas e daí vc percebe que virou um ciclo vicioso...
Acho que é neste momento que devemos desligar os aparelhos.




bebezinhabrasil@hotm
20/02/2009 | 23h10m49s
Realmente nao te conheco, somente conheco as ideias que voce expoem, somente isso !
e me baseo em seus temas e na forma em que voce se expressa neles!
É, eu ja percebi que voce criou o tema baseando no que voce leu!
E voce esta enganada ao meu respeito, porque nao nego a realidade,
vejo perfeitamente todos os angulos possiveis, e por isso te fiz a pergunta, e nao porque eu busque culpados
somente nao gosto de duvidas, ate agradeco sua resposta!
E participo desses temas sim, porque realmente me intriga varias possibilidades, que os jovem podem tomar
como referencia, somente nao quero que os muitos que parcipam de este espaco, somente veja
experiencias ruins, assim fuera bom, se eles tomassem alguns exemplos e nao casasem
mais oque eles tomam de exemplo é´fungir no primeiro obstaculos deixam seus filhos
sem referencias de familia, sendo precipitados e egoistas!
Estes temas me entriga, mesmo porque quando eu vivia no Brasil, tambem fui assim
no primeiro obstaculo, separei, nao sei se sequer cheguei nesta palavra
tao questionada.. 'casamento falido'' mais separei
sem crise..
E nao agi precipitamente, porque te perguntei, precipitado seria
impor minhas interpretacoes a outra pessoa!
e nao defendo o casamento porque nao posso ser feliz sem um homem ao meu lado,
mais defendo porque continuo sendo feliz...!!





Ni Bernardes
21/02/2009 | 11h56m55s
\"não defendo o casamento porque nao posso ser feliz sem um homem ao meu lado\"

Alguém disse isso a seu respeito?! Releia e veja que expressei-me em primeira pessoa do singular...

\"porque realmente me intriga varias possibilidades, que os jovem podem tomar como referencia, somente
nao quero que os muitos que parcipam de este espaco, somente veja experiencias ruins...\"


A pesquisa da Unesco \"Juventude, juventudes: o que une o que separa\", realizada entre 2006 e 2007 sob a coordenação da socióloga Miriam Abramovay, da Ritla (Rede Tecnológica Latino-Americana), revela que 80% dos jovens matriculados na rede de ensino já tiveram relações sexuais. Destes, 89% tiveram a primeira experiência sexual até a quarta série do Ensino Fundamental. Entre esses, 63% preferiam conversar sobre sexo e relacionamento afetivo com o (a) namorado (a). Apenas 25% dos jovens abordados falam sobre tais temas com a mãe. Já o pai foi apontado por 54% dos jovens como uma pessoa com quem nunca se conversa sobre sexo e afetividade. Muitas pessoas preferem fazer a \"política do avestruz\" mas, como se pode observar pela pesquisa, minha amiga, o simples fato de não se abordar determinados temas com os jovens, não é garantia de que eles estarão imunes a determinadas situações e conflitos. Diferentemente disso, a troca de idéias favorece o esclarecimento e o diálogo.

oque eles tomam de exemplo é´fungir no primeiro obstaculos deixam seus filhos sem referencias de familia, sendo precipitados e egoistas!

Não se pode generalizar, atribuindo todas as dissoluções matrimoniais à precipitação e ao egoísmo. Cada relacionamento é único e deve ser analisado à luz de suas especificidades. A instituição Casamento mudou e mudará sempre, acompanhando as transformações pelas quais passa todo o gênero humano. Nada obstante, a Família, enquanto instituição social, existirá sempre, pois corresponde a uma necessidade fundamental e legítima da raça humana: ainda não se inventou nada melhor que uma família para se formar um indivíduo sadio. Sendo assim, as separações atestam o fim de algumas relações, não a falência da instituição denominada Casamento ou da Família.

\"voce esta enganada ao meu respeito, porque nao nego a realidade...\"

Não posso me enganar a seu respeito, pelo simples fato de que nada sei a seu respeito: não estou aqui para tecer considerações pessoais acerca de quem quer que seja, mas sim para propor temas, discutir idéias. Esse , aliás, é o objetivo de um fórum de debates.

Bjs, bjs!





sempreviva_canceriana
21/02/2009 | 17h38m20s

O meu esta na UTI e sinceramente não sei se quero continuar lutando não,tá mais para EUTANASIA.



bebezinhabrasil@hotm
22/02/2009 | 22h58m26s
\"não defendo o casamento porque nao posso ser feliz sem um homem ao meu lado\"

..Alguém disse isso a seu respeito?! Releia e veja que expressei-me em primeira pessoa do singular...


RESP, 1)= nao realmente nao falaste isso sobre mim , mais sim sobre voce, e isso ja ficou claro, mais ao falar que voce, me sentir no direito de falar sobre mim,
e isso nao deveria afetarte!




\"porque realmente me intriga varias possibilidades, que os jovem podem tomar como referencia, somente
nao quero que os muitos que parcipam de este espaco, somente veja experiencias ruins...\"

A pesquisa da Unesco \"Juventude, juventudes: o que une o que separa\", realizada entre 2006 e 2007 sob a coordenação da socióloga Miriam Abramovay, da Ritla (Rede Tecnológica Latino-Americana), revela que 80% dos jovens matriculados na rede de ensino já tiveram relações sexuais. Destes, 89% tiveram a primeira experiência sexual até a quarta série do Ensino Fundamental. Entre esses, 63% preferiam conversar sobre sexo e relacionamento afetivo com o (a) namorado (a). Apenas 25% dos jovens abordados falam sobre tais temas com a mãe. Já o pai foi apontado por 54% dos jovens como uma pessoa com quem nunca se conversa sobre sexo e afetividade. Muitas pessoas preferem fazer a \"política do avestruz\" mas, como se pode observar pela pesquisa, minha amiga, o simples fato de não se abordar determinados temas com os jovens, não é garantia de que eles estarão imunes a determinadas situações e conflitos. Diferentemente disso, a troca de idéias favorece o esclarecimento e o diálogo.


RESP,2) = Nenhum momento falei de sexo, e sim da banalizacao do casamento!


oque eles tomam de exemplo é´fungir no primeiro obstaculos deixam seus filhos sem referencias de familia, sendo precipitados e egoistas!

Não se pode generalizar, atribuindo todas as dissoluções matrimoniais à precipitação e ao egoísmo. Cada relacionamento é único e deve ser analisado à luz de suas especificidades. A instituição Casamento mudou e mudará sempre, acompanhando as transformações pelas quais passa todo o gênero humano. Nada obstante, a Família, enquanto instituição social, existirá sempre, pois corresponde a uma necessidade fundamental e legítima da raça humana: ainda não se inventou nada melhor que uma família para se formar um indivíduo sadio. Sendo assim, as separações atestam o fim de algumas relações, não a falência da instituição denominada Casamento ou da Família.


RESP,3)=estou totalmente de acordo que a instituiicao casamento mudou e vai mudar, baseandome na banalizacao e falta de respeito de alguns!
e tambem nao falo de falencia do casamento, e tambem nao acredito que o casamento deixara de existir
e que as separacoes deixaram de existir, e menos agora, que algumas pessoas nao tem nem nocao
do que é casar, a maioria das pessoas casam sem nocao, se separaco sem nocao
e voltam a casarse sem nocao! quando cansao das responsabilidades
tem muita logica sair correndo, cheios de justificativas!
ja que tem muitas defensas e justifica para separacao!


\"voce esta enganada ao meu respeito, porque nao nego a realidade...\"

Não posso me enganar a seu respeito, pelo simples fato de que nada sei a seu respeito: não estou aqui para tecer considerações pessoais acerca de quem quer que seja, mas sim para propor temas, discutir idéias. Esse , aliás, é o objetivo de um fórum de debates.

Bjs, bjs!


RESP,4)= e voce se enganou outra vez, porque nao so, sabemos coisas a nosso respeito
como existe coisas em que nao estamos de acordo!
aqui explicitas no forum!
apartir dai se sabe coisas ao respeito do outro!
¿O estamos encenando, uma obra de teatro?
Voce fala muito em realidade,
so a sua realidade é verdadeira, ou voce repente pra te convencer disso?





beijos....







Ni Bernardes
22/02/2009 | 23h39m11s
\"e voce se enganou outra vez, porque nao so, sabemos coisas a nosso respeito como existe coisas em que nao estamos de acordo! aqui explicitas no forum! apartir dai se sabe coisas ao respeito do outro! ¿O estamos encenando, uma obra de teatro? Voce fala muito em realidade, so a sua realidade é verdadeira, ou voce repente pra te convencer disso?\"

Pra mim já deu!!! É a última vez que retorno a esse assunto que, diga-se de passagem, já está exalando um odor nauseabundo de mofo. Tanto assunto diferente sendo abordado aí no fórum e você perenemente batendo nessa tecla... Não estou aqui para convencê-la do que quer que seja mas, pelo visto, você tem uma grande dificuldade em entender o óbvio. Como disse, desde o início, meu objetivo é debater temas . De maneira sadia e, preferencialmente, com mentes sadias, propensas à reflexão e à análise. Não entrarei em duelos verbais com quem quer seja. Há situações importantes a serem analisadas, à luz da Psicobiologia, dos mais diferentes tipos de ciências sociais, da História, do bom senso... e é tão somente a isso que me dedico aqui no fórum. Não adianta insistir, querida pois, com você, só falo sobre um novo assunto. Não vou \"andar em círculos\" com ninguém!

Bjs



bebezinhabrasil@hotm
23/02/2009 | 01h21m54s
Voce fala dos outros mais nao olha suas atitudes, nauseante a mofo repetitivo!
julga nao me conhecer, e insinua que tenho uma mente nao sadia...
¿coerencia, onde?
E quanto a mente sadia, comece por ti mesmo! cuide primeiro da sua mente, pra depois se quer tentar julgar as dos outros! Nao seja modesta, voce precisa mais, que quem quer que seja, que voce pense precisar mais que voce!

tchao




Ana Cecilia Saito
23/02/2009 | 02h19m19s
Eu cheguei a conclusao que pessoas q nao tem equilibrio total de suas emoçoes dificilmente mantem um casamento saudadel,enfim um casamento mal sucedido pra mim e quando nao sabemos equilibrar as coisas em varios aspectos seja profissional,financeiro,emocional e por ai vai,digo por experiencia propria pois cada caso e um caso,vc e quem decide se vale a pena consertar o que ta errado e junto com seu parceiro chegar um denominador comum,no meu caso sofro por nao termos afinidades,ainda nao conseguimos balancear nossa vida a dois.Espero em Deus coisas boas por vir sempre...



Ni Bernardes
23/02/2009 | 16h49m20s
Com certeza, coisas boas virão, querida!!! Você as merece! Não duvide disso!!!



Ana Cecilia Saito
23/02/2009 | 20h30m33s
Obrigada querida,vc tb e todos aqueles que buscam a felicidades!!!Bjos...



bebezinhabrasil@hotm
23/02/2009 | 13h25m25s
quero esclarecer uma coisa que acho que nao ficou claro
sobre meu ponto de vista...
nao defendo casamento 'falidos''
defendo a reflexicao antes do casamento
levar em conta todos os problemas que podem acontecer
e igualmente reflexionar oque é um casamento, porque se reflexionamos
todas as belezas e obstaculos
saberemos quando sera o momento da desligar os aparelhos como vc mesmo diz!



Ni Bernardes
24/02/2009 | 13h39m02s
Eles tentaram concertar e conseguiram!!!

Exemplos de casamentos que ruiram, em definitivo, temos aos montes. Aqui o exemplo de três casais famosos, de gerações diferentes, que não \"desligaram os tubos\" e conseguiram tirar o casamento da UTI. Resultado: a relação ficou mais saudável que nunca:

Vanessa Loés e Tiago Lacerda


O belo casal de atores, bem no começo do casamento, enfrentaram uma forte crise conjugal que culminou em separação. Reconciliados e felizes, hoje são pais do pequeno Gael e já planejam aumentar a família.

Rita Lee e Roberto de Carvalho


O par mais festejado do Rock nacional vem construindo, há décadas, uma parceria de vida: na música, compuseram grandes sucessos, como Mania de você, Doce vampiro, Lança perfume, Baila comigo, Amor objeto (gravada por Ney Matogrosso em 1981) e Coisas de casal, sucesso do grupo Rádio Táxi em 1982, entre outras centenas de canções, escritas em parceria ou com outros compositores - como Caetano Veloso e Arnaldo Antunes. Fora dos palcos, constituíram uma família completa, com três filhos (Beto, João e Antônio) e uma neta (Izabella, nascida em 2005). Quem vê a alegria e a cumplicidade de ambos até se esquece que, no final dos anos 90, viveram uma forte crise conjugal. Separaram-se. Na época, a imprensa noticiou que Rita vivia um affaire com o também cantor e compositor Guilherme Arantes.

Lya e Celso Luft



A fabulosa escritora gaúcha, em 1985, divorciou-se de seu primeiro marido. No intervalo do período em que ficaram separados, Lya se casou com o psicanalista e também escritor Hélio Pellegrino, falecido em 1988. Em 1992, Lya voltou a casar-se com Celso Luft, de quem ficou viúva em 1995.

Para a psicóloga Ana Maria Zampieri, autora do livro \"EROTISMO, SEXUALIDADE, CASAMENTO E INFIDELIDADE\" (ED. AGORA), existem etapas críticas que deixam os casamentos mais vulneráveis às crises: nos dois primeiros anos, quando a paixão perde o fôlego; por volta dos dez anos, quando o sexo costuma ficar mais morno; e em torno dos 20 anos, sobretudo se o casal não resolveu bem crises anteriores. Mas, segundo ela, é possível consertar um casamento em crise sim, só que, para isso : \" ...amor é um pacto que o casal tem que validar a cada momento, não apenas no dia do casamento” - sintetiza Zamperi.






















































Nih_Mesquita
25/02/2009 | 02h38m03s
O meu tbm está na UTI. Lamento ter q dizer isto, pq o q eu mais quero éh ele vivo e em chamas como foi um dia.
Tem horas q penso em desligar os aparelhos, mas tem horas q vejo q não dá mais.
Éh difícil ter q dizer adeus, qdo o q vc mais quer éh ficar perto da pessoa q ama.




Bia kopke
25/02/2009 | 16h52m59s
Acho q vale a pena qnd ambos estão determinados a mudar até pq não adianta vc querer e o parceiro não..Eu passei por isso e sei como é passei por varios momentos dificies, mais qnd temos Deus no coração e em nossas vidas td é possivel inclusive a salvação de um casamento..Eu digo isso pq Deus restaurou meu casamento e hoje sou uma mulher muito feliz..Mais com certeza havendo respeito entre ambos.Banta acreditar em Deus e confiar somente nele!!



mãe da lele
25/02/2009 | 20h52m39s
O assunto e realmente complexo pois sinto que consertar ou salvar um casamento depende de varios fatores ao quais nem sempre podemos controlar venho passando pelo que dizem crise dos sete anos e vou dizer tá complicado,passei por descobrir traições e tenho tentado depois de muita briga perdoar,relevar esquecer mais sei lá depois que descobri a traição tenho me sentido insegura como se sempre que ele me procurar e e não quiser ele va procurar a outra acho que venho buscando por algo que ele não pode mais me dar.O amor,umplicidade,confiança (principalmente)Por isso que me pergunto se tem salvação ou se devo me desligar,geralmente eles mudam duas no maximo tres semanas depois volta tudo a como era antes.Acredito que no meu caso tenho que desligar mesmo os aparelhos do meu casamento e ligar os aparelhos do meu coração pra eu voltar a viver novamente.



MANALY
26/02/2009 | 07h51m54s
Tenho dentro de mim a convicção de que o AMOR nunca acaba. Muitas vezes, casamentos que vão parar na UTI foram agredidos por sujeitos que não entendem sua verdadeira essência, não sabem aproveitar cada minuto da maravilhosa experiência de viver um amor. Acredito que mesmo esses casamentos, estando na UTI, "respirando com a ajuda de aparelhos", esses, ainda sim, se tiverem dentro da sua essência o amor, sempre se curarão e voltarão das cinzas com mais força e poder.
Quando os sentimentos são recíprocos, quando você se permite viver e não se deixa mais sofrer aí sim, vale a pena consertar.



Paula_estrela
26/02/2009 | 09h45m41s
Concordo plenamente com a Citoprev quando diz:
Pobreza
Um cara preguiçoso sempre arrastará a vida com a barriga...

Profissional ruim
Quem se dá mal em todos os empregos, nunca se dará bem com a companheira

Familiares invadindo a relação
A destruição é certa... São piores que pragas que devastam plantações...

Vivi isso tudo em pensar que num surto de desespero ou de loucura mesmo, quis me casar com um tipo desse, ainda bem que meu anjo da guarda é forte.

Quero acreditar no casamento mais tenho personalidade e depois do que passei mais ainda, se não estiver funcionando não impurro com a barriga por nada! Desligo os aparelhos.rsrs
Como ainda não vivi não posso falar mais meu namoro foi tipo um casório, é duro viu, pelo estagio que fiz.rs



Arianinha82
26/02/2009 | 12h07m01s
bah to vendo q as amigas aqui tao quebrando o pau né,,,,,,,
bom eu acho q qdo acabao AMOR ACABA TUDO O RESTO!
bjxsssssss



amazonas77
26/02/2009 | 12h43m21s
não sei se vale a pena, o meu me abandonou fazem 3 meses. Cheguei em casa e não havia mais nada dele. Até hj não me disse pq me largou. Só sabe me cobrar as coisas , tipo o cartão de crédito venceu vc tem que tanto etc.... e isto tudo só passando mensagem pelo cel. Eu sofro mto com isso tudo mais não vou atrás dele de jeito nenhum pois, me provou ser um grande canalha . Aliá pegou as coisas dele na minha ausencia , tive até que trocar as fechaduras. Viram minha situação? Desejo que ninguem nesta vida passe pelo o que eu passei.
beijos



MPPA
26/02/2009 | 12h48m17s
Peça orientação a DEUS! Imagino seu sofrimento.



GIO MORENA
26/02/2009 | 13h37m40s
Eu acho que depende do tamanho do estrago e da vontade dos dois. Pois se apenas um luta para reaver o que tinham antes não vai dar certo. Às vezes temos que aceitar que é melhor deixar o outro ir tentar ser feliz, do que ficar se não tiver vontade plena pra isso.

Pode ser muito doído encarar a realidade de que não dá mais, é triste ficar longe de quem se ama e se deseja, é difícil aceitar a idéia de ver a pessoa amada com outro alguém. Mas é melhor procurar novos caminhos, do que talvez perder dias, semanas, meses ou até anos, em uma relação que já está acabada, em que não há mais cumplicidade, sorrisos espontâneas por coisas bobinhas, olhares ao invés de palavras em certos momentos, carinhos que vêm do nada, ouvir um eu te amo sincero no intervalo da novela, fazer amor e dormir de conchinha. Podemos estar perdendo um tempo precioso na busca da nossa felicidade, com alguém que nos ame e valorize de verdade.

É aquela velha história do espelho quebrado: você pode até juntar os cacos e colar todos bem direitinho. Mas o reflexo nele nunca mais será como antes.



Isete
26/02/2009 | 14h44m34s
Enquanto houver amor, acredito que vale a pena



dolandrade2008
26/02/2009 | 16h33m27s
Acho q qd há amor e boa vontade, vale a pena lutar sim!
Qd me casei, eu e meu marido éramos muitos novos, muitas pessoas da família e amigos eram contra, algum tempo depois ficamos desempregados, foi a maior barra... juntou esses problemas com nossa imaturidade na época, tivemos brigas horríveis, quase nos separamos... Ele foi trabalhar em outro estado e eu fiquei estudando, ficamos 6 meses sem nos ver. Foi qd colocamos a cabeça no lugar e vimos q ainda tinha como salvar nosso casamento. Ele voltou e conseguimos recontruir nosso casamento e nossa vida. Hoje temos uma filha de 1 ano e estamos muito bem, muito felizes.
No nosso caso foi uma crise, precisávamos reajustar algumas coisas... Mas acredito q tem casementos q tem como recomeçar e outro q nunca deveriam ter existido e as pessoas continuam insistindo e acabam infelizes... O casal tem q avaliar cada caso...



Lua estranha
26/02/2009 | 21h53m37s
Não sei mais o que falar... depois de tudo o que li acima... difícil mesmo, o meu também está a perigo e não tenho mais o que dizer... eu ainda estou mais pra desligar os aparelhos... e por um ponto final em tudo.
A vida continua...

Beijos



rafa garcia
27/02/2009 | 09h39m51s
Apessoa só consegue ser feliz com outra quando não precisa dela para ser feliz!!!



lcristina15C
27/02/2009 | 10h54m45s
Vle a pena consertar quando há vontade de ambas as partes.

No meu caso, tentei nos últimos 2 anos sozinha. No aniversário de 18 anos de casamento, desliguei os aparelhos, pois quem estava em fase terminal era eu.

Hoje, completa 4 meses e ele ainda não se conforma com o fim. Vive dizendo que só consegue ser feliz se estiver comigo. Acho essa a pior forma de amar e ser amado pois contém um dos piores sentimentos: EGOISMO.
E não há lugar para o amor quando o egosimo domina um dos lados. Se eu continuasse casada, me anularia cada vez mais para fazer "ele" feliz. Vale a pena viver assim??

Quanto aos ensinamentos da Bíblia (O que Deus uniu o homem não separa), para alívio do meu coração que se encontrava entre a cruz e a espada, ouvi de um familiar influente na igreja: "DEUS é puramente amor. Ele une as pessoas em amor, mas não quer vê-las sofrendo nem pelo excesso ou pela falta de amor. DEUS quer que você viva a plenitude do Seu amor."

Me separei e não guardo raiva nem rancor, só desejo o bem pra ele. Acho que isso é encontrar o amor divino.



Ni Bernardes
01/03/2009 | 01h03m05s
Nossa, amiga!!! Sua resposta me emocionou!!! Obrigada pelas lindas palavras e por falar de sua experiência pessoal!!! Seu depoimento é lindo e sincero. Valeu!!!




nova resposta

Você
:D


Avise-me quando houver novos comentários nessa matéria