fóruns

Amor

Esoterismo 1.694 tópicos | 31.333 repostas
Flavina
08/09/2010 | 20h58m49s
O título é exigido como requisito para a prática de determinados atos da vida civil, tais como:
- comprovação da quitação eleitoral;
- expedição ou renovação do PASSAPORTE;
- para matrícula em colégios e FACULDADE;
- para inscrição em CONCURSO PÚBLICO e para posse no cargo respectivo.
http://www.tre-sc.gov.br/site/eleicoes/tire-suas-duvidas/16-informacoes-gerais-sobre-o-titulo-eleitoral/index.html




Flavina
08/09/2010 | 21h03m19s
Sem o título atualizado o brasileiro fica impedido de tirar PASSAPORTE, matricular-se em UNIVERSIDADE PÚBLICA, ASSUMIR CONCURSO PÚBLICO.



coragem25
08/09/2010 | 22h32m33s
Amiga,e bem assim mesmo mas tb pode ser,só
mais um documento inutil que so serve para beneficiar politicos corruptos se agente nao souber fazer um bom uso e votar nesses pilantra vagabundo safado inescropulosos. Cada vez mais agente fica refem dessas coisas...
abraços



Flavina
09/09/2010 | 00h30m46s
coragem25
Perfeito amiga, TRISTE MAS VERDADEIRO...
Eu deixei o alerta porque sem o título a gente fica sem o PASSAPORTE, sem ingresso na UNIVERSIDADE e CONCURSO PÚBLICO...



lelinha59
09/09/2010 | 08h34m57s
Sei q o título serve pra gente poder escolher quem vai nos representar.
Eu gosto muito de exercer esse direito.
E já sei em quem vou votar e principalmente em quem eu não vou.
Pra mim,não adianta me entupir de santinhos de candidatos.
Eu já fiz a minha escolha.




BúCampos
09/09/2010 | 08h45m29s
Concordo Lelinha...

Nem adianta santinho e conversa furada, eu sei em quem e porque....

Mais se for o titulo em si o cartão, só serve pra essas coisas, porque não o adicionar na Caretira de motorista, como foi feito com o RG E CPF, uma coisa só, porque se for ver temos que levar o titulo e um documento com foto.

VAMOS SIMPLIFICAR NAUM É??



wanessa 12
09/09/2010 | 13h05m55s
o meu titulo só serve desde de que eu tirei ele PRA TRABALHAR nas eleições e detalhe de graça .



Flavina
09/09/2010 | 14h10m10s
kkk... Como eu concordo com toda "politicalha" descrita... rrss...
A advertência foi feita pra evitar o "susto" que levei... Sem o "impostor do título" não tira PASSAPORTE nem admite pos concurso como SERVIDOR PÚBLICO...
Deixar de fazer a viagem pro exterior assim como ser impedido de assumir um concurso público por causa do título de eleitor é o fim da picada...



Flavina
12/09/2010 | 20h58m21s
JUSTIFICATIVA ELEITORAL
O eleitor que estiver fora de seu domicílio eleitoral no dia da eleição terá de justificar sua ausência.
A justificativa eleitoral pode ser apresentada no dia da eleição ou nos 60 (sessenta) dias posteriores ao pleito.

Consequências para quem não justificar
O eleitor que estiver fora de seu domicílio eleitoral no dia da eleição terá de justificar sua ausência.
A justificativa eleitoral pode ser apresentada no dia da eleição ou até 60 (sessenta) dias após o pleito.
Vale lembrar que a ausência a cada turno da eleição deve ser justificada individualmente.
O formulário Requerimento de Justificativa Eleitoral pode ser obtido, gratuitamente, nos cartórios eleitorais, nos postos de atendimento ao eleitor, nas páginas da Internet do TSE e dos tribunais regionais eleitorais de cada estado, nos locais de votação ou de justificativa no dia do pleito.
No dia da votação, basta que o eleitor, portando o título eleitoral e um documento oficial de identificação com foto, dirija-se a qualquer local destinado ao recebimento de justificativa eleitoral e entregue o respectivo formulário devidamente preenchido.
Se o formulário for entregue com dados incorretos ou que não permitam sua identificação, não será considerado válido para justificar a ausência às urnas.
Esse requerimento pode ser entregue em qualquer cartório ou posto de atendimento eleitoral, ou, na impossibilidade, encaminhado, por via postal, ao cartório da zona eleitoral onde é inscrito. Caso o requerimento de justificativa seja entregue em lugar diverso dos definidos acima, cabe ao juiz eleitoral decidir sobre o deferimento.
O pedido deve conter a qualificação completa do eleitor (nome, data de nascimento, filiação, número do título e endereço atual) e o motivo da ausência à votação, cabendo ainda ao eleitor, apresentar documentos que comprovem sua identidade.
O acolhimento ou não das alegações apresentadas ficarão sempre a critério do juiz da zona eleitoral em que o eleitor estiver inscrito.
O prazo de 60 (sessenta) dias é contado a partir da data de cada turno. Assim, se o eleitor deixou de votar no primeiro e no segundo turno da eleição, terá dois prazos para justificar sua ausência: um de até (60) sessenta dias, contado da data de realização do primeiro turno, e outro, com a mesma duração, com início a partir do dia em que ocorrer o segundo turno.

O eleitor pode justificar a ausência às eleições tantas vezes quantas forem necessárias, mas deve estar atento a eventual realização de revisão do eleitorado no município onde for inscrito, nesse caso pode ter o seu título cancelado.

O eleitor, enquanto não regularizar sua situação com a Justiça Eleitoral, não poderá:

• obter passaporte ou carteira de identidade;

• receber vencimentos, remuneração, salário ou proventos de função ou emprego público, autárquico ou paraestatal, bem como fundações governamentais, empresas, institutos e sociedades de qualquer natureza, mantidas ou subvencionadas pelo governo ou que exerçam serviço público delegado, correspondentes ao segundo mês subsequente ao da eleição;

• participar de concorrência pública ou administrativa da União, dos estados, dos territórios, do Distrito Federal ou dos municípios, ou das respectivas autarquias;

• obter empréstimos nas autarquias, sociedades de economia mista, caixas econômicas federais ou estaduais, nos institutos e caixas de previdência social, bem como em qualquer estabelecimento de crédito mantido pelo governo, ou de cuja administração este participe, e com essas entidades celebrar contratos;

• inscrever-se em concurso ou prova para cargo ou função pública, investir-se ou empossar-se neles;

• renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo;

• praticar qualquer ato para o qual se exija quitação do serviço militar ou imposto de renda.

• obter certidão de quitação eleitoral, conforme disciplina a Res.-TSE nº 21.823/2004;

• obter qualquer documento perante repartições diplomáticas a que estiver subordinado.

http://www.justicaeleitoral.gov.br/eleitor/arquivos/justificativa-eleitoral-2010-pdf




nova resposta

Você
:D


Avise-me quando houver novos comentários nessa matéria