Mãe solteira > Mãe solteira

Ser ou não ser mãe, uma nova questão que surge entre as mulheres no mundo atual. E ser mãe solteira, sozinha. Simplesmente assumir: fiquei grávida, quero ser mãe e pronto. A decisão final de uma gravidez está, no fundo, nas mãos das mulheres. O homem tem o poder de fecundar, mas a mulher o de [...]

por Redação

Ser ou não ser mãe, uma nova questão que surge entre as mulheres no mundo atual. E ser mãe solteira, sozinha. Simplesmente assumir: fiquei grávida, quero ser mãe e pronto.
A decisão final de uma gravidez está, no fundo, nas mãos das mulheres. O homem tem o poder de fecundar, mas a mulher o de gerar. Mãe solteira é uma opção bastante pessoal e intransferível. Não podemos e não devemos meter a colher, como nos ensina o velho ditado. Você aceita esta opção? Ou você acha o fim do mundo? Ou nunca pensou no assunto? Ou sei lá, acha difícil pensar sobre ele?
Então o Bolsa de Mulher extraiu alguns trechos de dois depoimentos do livro “Maternidade que delícia, que sufoco”. (editora Objetiva 08000-224466) que conta a história de Rosa que já tinha 38 anos quando engravidou, achou que era naquele momento ou nunca, por causa da idade. E o caso de Andréia que foi movida pelo sonho de ser mãe, então, quando se viu grávida dentro de um hospital, e doente por causa de uma infecção, sentiu que esse deveria ser concretizado, mesmo quando o namorado sumiu.

×
Faça do Bolsa de Mulher
sua página incial
E também acompanhe: Newsletter