Macacões e macaquinhos

Práticos, descontraídos e estilosos, eles voltam à moda neste verão

por Redação

Foi-se o tempo em que macacão era considerado uniforme de mecânico. As peças inteiras, que tanto fizeram sucesso décadas atrás, saíram do período de ostracismo para povoarem novamente as passarelas e as vitrines. Hoje, muito mais estilosos e versáteis, de diversos tecidos e modelos, os macacões – e sua versão "filhote", os macaquinhos – são a grande tendência para o verão 2008/2009, como mostraram os desfiles da maioria das grifes no Fashion Rio e São Paulo Fashion Week em junho. Então, aproveite a descontração e o conforto que essas peças proporcionam e mergulhe nelas para curtir a nova estação.

Confira alguns modelos de macacões no nosso slideshow!

A modelagem tem referências nos anos 70 e 80, época em que os macacões deixaram de ser associados a uniformes de trabalho e passaram a ser vistos passeando por aí com muito glamour. Mas a peça, na verdade, começou a virar um ícone fashion bem antes, mesmo que sem muito destaque. Na década de 1930, as mulheres que trabalhavam em fábricas geralmente precisavam vestir macacões e acabaram tornando o uniforme uma roupa comum, para ser usada a qualquer hora. A origem do macacão nos remete ao século 19, quando apenas homens o usavam como uniforme, principalmente nas minas norte-americanas. O primeiro modelo surgiu pelas mãos de Levi Strauss, "inventor" da calça jeans, que só viria depois.

Estamos vendo o retorno de referência dos anos 70 e 80 de maneira intensa, então não tinha por que os macacões ficarem de fora. E o mais interessante é que eles voltaram com uma leitura muito feminina. É uma peça coringa no guarda-roupa

Enquanto a última febre dos macacões femininos se restringia a jardineiras e salopetes, hoje a variedade de modelos está tão grande que dificilmente você achará dois parecidos, por mais que todas as suas amigas resolvam seguir as tendências da moda. Os tecidos vão do algodão e do jeans à seda, por exemplo. Também há comprimentos de calças e mangas para todos os gostos. Todas as cores e estampas podem ser usadas sem restrições, basta ter bom senso. E tanto os mais larguinhos quanto os justos estão in, cada um para uma situação diferente. Entre os detalhes que vieram incrementar os modelos, destacam-se fivelas, golas, amarrações, cintos, drapeados e até paetês.

Para a estilista Anneliese Carvalho, professora de moda da Universidade Veiga de Almeida, as peças inteiras voltaram à tona principalmente pela praticidade. "Estamos vendo o retorno de referência dos anos 70 e 80 de maneira intensa, então não tinha por que os macacões ficarem de fora. E o mais interessante é que eles voltaram com uma leitura muito feminina. É uma peça coringa no guarda-roupa", afirma. Segundo ela, os mais compridos, dependendo do tecido, podem ir de um passeio na praia ou no shopping até uma festa à noite. "As modelagens mais amplas são perfeitas para o dia-a-dia. De manhã e de tarde, você pode usar um macacão de linho ou algodão, com uma sandália rasteira e uma maxi-bolsa, que fica super verão. À noite, é só escolher um mais justinho, de seda ou outro tecido nobre com paetês, acrescentar um salto alto e uma carteira de mão", indica a estilista.

Ganhando em versatilidade, alguns modelos podem ser usados até mesmo para trabalhar – se o ambiente assim permitir, é claro. "Obviamente, uma executiva ou uma advogada não deverão usar, mas se o local de trabalho for mais descontraído e informal, como acontece com publicitárias e mulheres que lidam com arte, os macacões são bem-vindos. Isso vai depender também da matéria-prima: o de seda pode ser elegante, mas não dá para ir trabalhar com ele", observa Anneliese. A dica para quem pode ir ao trabalho com um macacão arrumadinho, de linho, por exemplo, é colocar o salto alto na bolsa se for sair depois do expediente. "Aí é só caprichar com um acessório, um brincão ou um cinto, para mudar o look", recomenda.

Apesar de ser uma peça única, certos estilos de macacão ficam ainda melhores se compostos com outros elementos – acessórios, como foi dito, blusas lisas por dentro ou coletes por cima. Os especialistas em moda, porém, fazem uma ressalva. Enquanto o macacão é uma roupa bastante democrática, que vai bem com vários tipos de corpo (e ainda alonga a silhueta das baixinhas, segundo Anneliese), os macaquinhos exigem um pouco mais de cuidado. "Por serem short, seu uso é mais restrito e não combinam com qualquer mulher como a versão comprida. Podem ser usados por mulheres jovens que tenham a perna legal. As muito baixas ou muito altas devem evitar, assim como as que têm pernas grossas demais. O modelito achata o corpo", aconselha a estilista.

Comentários

  1. disse:

    ” não veko a hora de entrar nesta moda de macaquinho, pois parece ser muito legal e deixa o corpo bonito e com uma sensação leve, esses dias eu estava dando uma olhada nos modelos de macaquinho em um revista… super 10

×
Faça do Bolsa de Mulher
sua página incial
E também acompanhe: Newsletter