Sem regra

Com os novos métodos para suspender a menstruação, só fica naqueles dias quem quer. Mas parar de menstruar é realmente a solução dos problemas ou, pelo contrário, sarna pra se coçar?

por Redação

Cólica, dor de cabeça, corpo inchado e péssimo humor. Droga, a menstruação desceu. Para algumas mulheres, estar naqueles dias é sinônimo de castigo, desgaste físico e emocional. Em vez de distribuir patadas ou rezar para nascer homem na próxima encarnação, vale a pena conhecer os tratamentos disponíveis para quem quer parar de menstruar. O tema é polêmico: as opiniões dos especialistas variam radicalmente e os resultados nas pacientes, idem.

Há quatro métodos para suspender a menstruação. O ideal é conversar com o médico e descobrir qual é o mais indicado para cada caso. Um deles é anticoncepcional de uso contínuo: pílulas desenvolvidas especialmente para tomar sem intervalo e, portanto, sem sangramento. Algumas mulheres, doidas para aposentar os absorventes, tomam pílula comum sem período de repouso. É o caso de Roberta L. de 26 anos. Há um ano, ela resolveu emendar uma cartela de pílula na outra sem consultar o médico. “Já me disseram que faz mal e que deixa a pessoa inchada, mas, por enquanto, não notei nada”, diz. A Dr. Sônia Valetim condena o comportamento de Roberta. “Emendar pílula comum não é legal. É preciso usar uma pílula específica”, ensina. Ela explica que as pílulas de uso contínuo têm apenas progesterona e provocam a atrofia do endométrio, responsável pela ausência de sangramento. “Quem toma pílula normal sem parar, mantém o crescimento do endométrio e pode sofrer uma hemorragia a qualquer momento”, alerta.

Para quem não tem medo de agulha, uma boa alternativa são as injeções de 90 dias. Cada injeção garante três meses sem risco de gravidez ou menstruação e ainda libera a mulher da obrigação de tomar remédio todos os dias – no caso da ingestão oral, muitas acabam esquecendo e comprometendo a eficácia do tratamento. Do mesmo modo, o implante no braço é à prova de esquecimento e muito prático: promete até três anos sem sangramento. A advogada Daniela Nery, de 28 anos, testou e aprovou. “Quando eu coloquei, era a maior novidade. Resolvi experimentar e me dei bem”, conta. Para ela, ficar menstruada era como pagar uma penitência. “Hoje não tenho mais cólica, dor de cabeça ou corpo mole”, conta. Três anos depois, está na hora de renovar o implante. “Estou doida para fazer de novo, mas é caro”, pondera.

Já no caso de Ana Cristina, 24 anos, houve um problema. “No início, foi uma maravilha: parei de sangrar de imediato, não tive mais dor de cabeça, cólica , nada. Só que depois de três meses,  fui obrigada a usar absorvente todo dia porque escapava um pouco de sangue”. Essa situação durou seis meses, até que Ana Cristina achou melhor desistir. “Doeu mais pra tirar do que pra colocar, mas nada insuportável”, conta. Ao tirar, o médico notou que o tubo estava rachado: a quantidade de hormônio recebida estava descontrolada e não foi suficiente para bloquear a menstruação. Atualmente, Ana toma pílula comum e menstrua a cada 28 dias. “Fiquei traumatizada”, desabafa.

Indicado para as mulheres que já tiveram bebê, o DIU com hormônio, chamado Mireva, é uma bela opção. A vantagem é que trata-se de ação local, uma vez que atua direto no endométrio. O procedimento para colocar é rápido, no próprio consultório, e os resultados duram cerca de cinco anos. O custo, assim como o do implante, é mais caro em relação aos demais. A própria Dr. Sônia escolheu usar este DIU e confessa não querer saber de outra coisa. “Os benefícios para a saúde são excelentes: suspendendo a menstruação, me previno contra endometriose, câncer de mama e ovário. Além disso, a TPM sumiu”, conta.

Parece o céu: adeus ao sangramento, nada de TPM e saúde perfeita. Antes de ligar correndo para o médico e exterminar a menstruação, é bom saber que essa alternativa ainda é controvertida. Muitos médicos questionam os efeitos colaterais e não indicam  o tratamento para suas pacientes de jeito nenhum. A Dr. Tereza Andrade, por exemplo, é radicalmente contra, alegando ser anti-natural. “A natureza da mulher é menstruar mensalmente, no caso do óvulo não ser fecundado. Recebendo hormônios todos os dias, o organismo está sendo obrigado a trabalhar na contra-mão da natureza”, alerta. Outro senão é que alguns métodos estão no mercado há pouco tempo e ainda não houve tempo de averiguar todas as conseqüências que o uso contínuo e prolongado dos remédios pode gerar.

Os entusiastas da suspensão têm resposta pra tudo. Segundo a Dr. Sônia, o único inconveniente do tratamento é aguardar a atrofia do endométrio. “Ele é o causador da menstruação. Pode demorar alguns meses até a menstruação realmente acabar”.  Em 40% dos casos, há escape sanguíneo, semelhante à borra de café, que  pode durar até 3 meses a partir do início do tratamento. “É preciso ter paciência”, avisa. “Mas, depois, é fantástico: TPM, dores na mama e cólicas, nunca mais”, conta.

A polêmica não tem fim. Os especialistas ainda não chegaram a um consenso sobre o assunto. De um lado, alguns defendem a suspensão com o pretexto de poupar a mulher do desgaste físico e emocional da menstruação e, principalmente, prevenir doenças futuras. Do outro, muitos médicos alegam que o procedimento é uma agressão ao corpo e pode gerar diversos efeitos colaterais indesejados a curto e longo prazo. As pacientes não servem como garantia de nada, já que o método dá certo para algumas e fracassa em outras. Parece que só o tempo vai mostrar quem está certo.

Comentários

  1. disse:

    Faltou a opção para quem já foi abençoada com a laqueadura.

  2. disse:

    Eu faço uso da pílula de uso contínuo a uns 5 meses, e é muito bom não sentir aquelas cólicas horríveis. O único problema é que engordei uns quilinhos, mas não sei se isso pode ser efeito da pílula ou não, terei que conversar com meu médico.

  3. disse:

    concordo com aiduarte
    a posição contrária da doutora é absurda. Dessa forma ela parece a governadora Rosinha na sua imposiçào contrária a teoria de darwing, afirmando e colocando no ensino público que a mulher vem da costela de adão.
    A nossa natureza é ovular mensalmente para procriarmos, já imaginou se seguirmos a natureza!!!!

  4. disse:

    Uso um DIU chamado Mirena a 2 anos e desde então não menstruo mais é muito confortável e como tenho problemas constantes com fungos isso está me ajudando já que com a menstruação eles se proliferam mais intensamente

  5. disse:

    Oi, simplesmente maravilhosa a pesquisa!
    Tomei por 6 meses a pílula continua (participei de um estudo feito na Faculdade de Medicina de Jundiaí, onde estavão testando o uso da pílula continua), sofro muito com cólicas, TPM, Dores de cabeça, inchaço nos seios, vômitos constantes, etc, enfim é um inferno, mas quando começei a usar a pílula por incrivel que pareça a coisa piorou consideravelmente, menstruei do 1º dia que começei a tomar o medicamento até o último dia, foi ai que os próprios médicos acharam melhor eu parar o uso da pílula continua, engordei quase 10kg em 6 meses.
    Fiquei desesperada, pois nunca vi pessoa alguma menstruar por 6 meses de cabo a rabo e com todos os sintomas de TPM mais aguçados!
    Quase perdi o meu emprego, minha convivência em casa… nem se fala.
    Bom está ai meu depoimento, infelizmente cada organismo aceita de um jeito, ficaria muito feliz em encontrar algum que me fizesse realmente a parar de menstruar e acabar de vez com a TPM.

  6. disse:

    Comecei a tomar a pílula de uso contínuo este mês, fui a médica e pedi, já que me sinto muito desconfortável quando menstruada. Até agora, não senti inchaço nem mal-estares. Pretendo ter filhos antes dos 35 anos e, agora, aos 30, prefiro não me preocupar com isso ou com o desconforto da menstruação!

  7. disse:

    Eu tomei, a tal injeção de 90 dias mas nunca vi tanto sangue! Fiquei sangrando durante os 90 dias e ainda tive que fazer reposição hormonal com 22 anos de idade, foi super desconfortavel já outras pessoas que conheço se deram muito bem. Mas os organismos são diferentes e cada pessoa se adapta com um tipo de medicamento. Hoje estou tomando injetavel todos os meses para não engravidar e depois de quase 4 anos que estou usando estou tendo sangramento nos intervalos, aí nunca sei qdo. estou realmente menstruada. Essas drogas são muito complicadas e na verdade acho que nenhuma faz realmente bem pra qualquer que seja o organismo.

  8. disse:

    gostaria de mais informações sobre a injeção de 90 a 90 dias, me informaram que incha ou faz engordar é verdade? adriana

  9. disse:

    Matéria ótima, já usei um tipo de DIU que aumentava muito o fluxo menstrual, após o meu primeiro parto causando cólicas fortes, em uma consulta com minha Obstetra me falou dessa nova tecnologia que ela também usa e acha o método ótimo, vou colocar esse novo DIU nesse mês, acredito que vai ser ótimo.

    Edninha

  10. disse:

    Tomo pílula contínua há quase 3 anos. Antes disso tomei por 2 anos, com uma pausa de 6 meses nesse meio tempo. Sou totalmente favorável ao método e aos resultados. Realmente precisamos nos adaptar à vida moderna. É como o dente do ciso. Antigamente os primatas precisavam dele, hoje em dia arrancamos pois não há mais finalidade para ele. Com a menstruação é a mesma coisa. Não precisamos disso, somos seres evoluídos. Uma coisa importante: para parar de mestruar, é fundamental ir num ginecologista FAVORÁVEL ao método, fazer exames e acompanhamento médico periodicamente. Vale muito a pena meninas!

  11. disse:

    Parabéns pela matéria achei muito boa, pois não conhecia muito sobre o assunto abordado!

  12. disse:

    dalvinha2
    acho que a matéria abordou o assunto de forma completa, e realmente estes metódos só tendem a resolver o incomodo causado pela menstruação, principalmente para mulheres de vida ativa.

  13. disse:

    Eu tomo a pilula de uso continuo já faz mais de 2 anos, sem intervalo. Periodicamente faço exames, e minha saúde está perfeita. Aliás, minha vida está perfeita! Não tenho mais cólicas, nem dores e muito menos TPM. Sou muito mais feliz sem menstruar, pois quando menstruava não tinha nem força para ir ao trabalho.
    O que a Dra. Tereza comentou, me desculpe, más é um absurdo, ela está se contradizendo. É da natureza menstruar? E pq menstruamos? Pq não fomos fecundadas, não é isso? É da natureza não sermos fecundadas? Que eu saiba não. Fomos feitas para procriar, não é?! Então como ela pode ser a favor da pílula? Ah, por termos evoluído?! Então, essa é a evolução! Isso é que é natural! A ciência à favor da qualidade de vida do ser humano! Pq temos que sangrar como os animais? Não menstruar é o processo natural da evolução…. no tempo de nossas avós nem pílulas existiam… hj podemos ficar sem sangrar…. o que será que inventaram na época dos nossos netos?! Podem dizer o que for, mas na minha opinião é a evolução da humanidade!!! Se é perigoso?! Deve ser…. mas como começaram a usar a pílula? E os remédios? Somos cobaias … para a saúde dos nossos filhos, netos….

  14. disse:

    sonia tomo injeção de 3 em 3 meses ,no início tive pequenos escapes de sangue,ao que o médico disse ser natural,hoje isso já não acontece;
    já uso esse método à 3 anos,fui obrigada a interromper a menstruação por uma questão de saúde,pois,tenho uma anemia muito séria,provocada pela falta de ferro(foi constatado através de exames,que perco ferro através de menstruação)foi quando meu hematologista junto com meu ginecologista chegaram ao consenso de que deveriam interromper minha menstruação,sanando assim o problema;
    faço exames periodicamente e à 3 anos meu nível de ferro nunca esteve tão bom,portanto indico o método.

  15. disse:

    Tomo injeção de 3 em 3 mese, no começo tive pequeno ssangramentos, mas já passou, sinceramente, isso´foi a melhor coisa que já me aconteceu… é uma maravilha não menstruar, vejo minha amigas reclamando inchaço, cólicas e eu naminha…não passo mais por isso…

  16. disse:

    sonia tomo injeção de 3 em 3 meses ,no início tive pequenos escapes de sangue,ao que o médico disse ser natural,hoje isso já não acontece;
    já uso esse método à 3 anos,fui obrigada a interromper a menstruação por uma questão de saúde,pois,tenho uma anemia muito séria,provocada pela falta de ferro(foi constatado através de exames,que perco ferro através de menstruação)foi quando meu hematologista junto com meu ginecologista chegaram ao consenso de que deveriam interromper minha menstruação,sanando assim o problema;
    faço exames periodicamente e à 3 anos meu nível de ferro nunca esteve tão bom,portanto indico o método.

  17. disse:

    Muito interessante a matéria. Aprendi métodos que desconhecia. Parabéns!

  18. disse:

    Há um mês estou tomando pílula de uso continuo, sei que é pouco tempo + já tive resultado , não fiquei mestruada e estou satisfeita (por enquanto ) com o tratamento. Recomendo as mulheres que consulte antes um médico de sua confiança, com a saúde não se brinca!.

  19. disse:

    Há seis meses estou tomando pílula de uso contínuo conforme recomendação médica. Eu sempre quis deixar de menstruar apesar de não sofrer com cólica, inchaço ou TPM, mas por uma questão de praticidade. Afinal, a vida de uma mulher moderna e dinâmica não se coaduna com o incômodo da mestruação e do uso do absorvente além da preocupação de vazamentos indesejáveis. Antes de tomar a pílula de uso contínuo passei alguns meses tomando pílula comum sem intervalo que no meu caso não trouxe nenhum efeito colateral. A minha ginecologista faz o implante e tão logo a situação financeira permita farei o implante porque às vezes esqueço de tomar pílula e isso é preocupante pra quem não deseja ter filhos de jeito nenhum com eu. É importante sailentar que durante esse tempo que estou tomando a pílula de uso contínuo já experimentei dar intervalo e deixar a menstruação vir o que ocorreu normalmente.

  20. disse:

    Eu tomo a injeção de 90 dias ha mais ou menos 3 anos. Antes tinha todos os males da menstruação: cólicas sem fim, dor de cabeça, dores nas costas, tpm. Depois comecei a ter uma sinusite que só aparecia naqueles dias. A minha médica sugeriu o uso da injeção e topei na hora. Qualquer coisa era melhor que aquilo. E foi a melhor coisa que fiz. Me adaptei logo ao medicamento e não tenho qualquer tipo de efeito colateral. No ano passado, parei de tomar um pouco e fiz alguns exames e está tudo bem com o meu organismo, útero e ovários. Recomendo a todas as minhas amigas que consultem seus médicos e se puderem, deixem de menstruar.

  21. disse:

    Oi adorei a materia mais continuo com uma duvida!
    Mulheres que não tem filhos podem tomar normalmente a injeção de 90 dias. Um beijão Cintia.

  22. disse:

    Faço a suspensão menstrual com acompanhamento médico e por ter problemas que acabariam me levando a esterectomia total, o que o tratamento elimina… Mas, já estou na segunda tentativa e ainda não obtive êxito…. tenho sangramento diário…. e às vezes até pancadões fortes parecidos com hemorragia… Porém, estou torcendo e continuando com a ingestão da pílula contínua, a primeira tentativa foi com injeção…. Flor44

  23. disse:

    Gostaria de saber se engorda se tomar injeção de tres em tres meses???
    o depoprovera por exemplo.
    Sera que futuramente a pessoa nao fica sem fertilidade?
    Gostaria muito que alguem me explicasse.

  24. disse:

    Faço a suspensão da menstruação há 4 anos com a pílula de uso contínuo. Nesse tempo todo não notei nenum inconveniente, muito pelo contrário, só bem estar, já que menstruar prá mim é sinônimo de mal estar, angustia, irritação, tontura, queda de pressão, alergia por absorventes, entre outros sintomas. Faço exames periódicos e tudo sempre está bem…. Prá mim isso é a oitava maravilha do mundo…

  25. disse:

    Estou tomando a pílula de uso contínuo faz três meses, pois tive uma “hemorragia” e não menstruação, tive anemia, a ponto de precisar de transfusão de sangue, mas graças a Deus não fiz. vou tomar por um ano ainda.maravilha, pois era um horror as dores de cabeça e a TPM. lela26

  26. disse:

    Gil Leão
    Usei pílulas comuns, durante 20 anos e era realmente fantástico, nada de dores, cólicas e muito menos preocupações com gravidez indesejadas; depois que casei continuei usando por mais dois anos direto(sempre com orientação médica) e nunca fiquei grávida, quando desejei ser mãe, simplesmente parei e no terceiro mes estava grávida. Tive duas gravide com intervalos de 4 anos e depois do segundo parto usei o DIU, foi meio doloroso para colocar, aumentou muito o sangramento mas nada de gravidez indesejada e só tirei o DIU quando fiz histerectomia e ai nunca mais menstruei (eu tinha certeza que não queria mais ter outros filhos) e nunca tive qualquer problema de TPM, dores de cabeça, enjoo ou coisas assim. Uma benção!

  27. disse:

    Olá!
    Será que não entendi direito o assunto tratado em “Sem regra”?
    No 5° parágrafo diz: “Indicado para as mulheres que já tiveram bebê, o DIU é uma bela opção. A vantagem é que trata-se de ação local, uma vez que atua direto no endométrio. O procedimento para colocar é rápido, no próprio consultório, e os resultados duram cerca de 5 anos. O custo, assim como o do implante, é mais caro em relação aos demais. A própria Dr. Sônia escolheu usar DIU e confessa não querer saber de outra coisa. “Os benefícios para a saúde são excelentes: suspendendo a menstruação, me previno contra endometriose, câncer de mama e ovário. Além disso, a TPM sumiu”, conta.”

    Que eu saiba o DIU evita a gravidez, mas não suspende a menstruação. Pelo contrário, o fluxo aumenta muito. Usei durante 19 anos, trocando sempre que a validade vencia, mas nunca deixei de menstruar.

    Obrigada,

  28. disse:

    Apesar de voc~es não terem comentado na matéria acima , meu médico indicou usar o anel vaginal.
    Por ser um método novo não estou com um pouco de receio de sua confiabilidade.
    Vocês teriam mais informações à respeito?

    abraço.
    Juliane

  29. disse:

    baiana
    Há algum tempo atrás li uma reportagem, se não me engano de um especialista famoso, ele falava da menstruação, dizendo que é coisa da contemporaneidade, ou seja a mulher da caverna não menstruava, pois o cheiro do sangue atrai animais ferozes e se isso ocoresse elas seriam devoradas. vcs. já ouviram alguma coisa a este respeito? que vcs. acham?

  30. disse:

    começei a tomar a injeção p/ terminar c/ a menstruação e na 1ª dose já parei de menstruar e não tive mais cólicas, tpm e dores nas costas.

  31. disse:

    Gostaria de saber os efeito do Mireva. Engorda ou não acaba realmente com a TPM, é cancerígeno?

  32. disse:

    Estou gravida e gostaria de saber até que mes temos enjoo.

    Obrigada
    lunoturno

  33. disse:

    Tenho usado o DIU Mirena, há cerca de um ano, esperava q realmente a minha mestruação fosse suspensa, mas não foi oq ocorreu. O próprio médico ginecologista q o colocou, disse q existe uma grande probabilidade neste método da mulher continuar menstruando. Foi oq ocorreu comigo. A mestruação continua, apenas em volume menor. Qto a tpm também diminuiu. Mas ainda continuo com problemas de oleosidade na pele, ou seja, acne e espinhas que surgem precedendo a mestruação. Além do custo caro deste método, há a necessidade de chek-up semestral através de ultrassonografia, para verificar se o DIU continua devidamente posicionado no útero. Pois se ele estiver mal-posicionado podem ocorrer possíveis perfurações no útero, além da probabilidade de uma gravidez indesejada. Porque disse “se continua devidamente posicionado”? Como todo objeto estranho dentro do organismo, o DIU pode acabar se deslocando dentro do seu útero, devido a rejeição do nosso próprio organismo que tenta expulsá-lo de dentro de nós, através de contrações. Nessas ocasiões é comum a usuária deste método sentir muitas cólicas, pois o organismo não aceitando o objeto estranho, DIU, dentro do corpo, tenta expulsá-lo para fora. Resumindo, é um método que pode dar certo para algumas usuárias, mas para outras, pode não atender a suspensão da mestruação, bem como, pode agravar as crises de cólica por rejeição.

  34. disse:

    perfeito!!! comentário inteligente, de mulher esclarecida, mulher do seu tempo! não menstruo há dois anos e não poderia estar melhor!!! sinal de que ela não faz falta mesmo!!

  35. disse:

    Olá, tenho 35 anos e uso Diu Mirena há 4 anos. No primeiro ano realmente menstruei normalmente, mas nos anos seguintes não. Hoje não menstruo nada! É uma maravilha, não sei mais o que é cólica, TMP, etc.
    Vou tirar em março do ano que vem e tentar engravidar. Pretendo voltar a utilizar o DIu Mirena.

  36. disse:

    Olá! Sou usuária do DIU de cobre desde fevereiro desse ano e três meses após ter inserido o DIU, o meu rosto, que até então não tinha nada de cravos ou espinhas, começou a encher de grandes espinhas vermelhas e inflamadas. Não associei esse fato ao DIU pois minha médica não me alertou sobre esse possível efeito. E também por que esse método não libera hormônio. Como continuo apresentando esse sintoma indesejável, gostaria de saber se alguém já compartilhou a mesma experiência, pois isso me auxiliará a decidir se continuo com esse método ou mudo para outro.

  37. disse:

    Eu uso DIU já fazem 3 anos, porém há um mês comecei a tomar Yasmim, e durante o uso do mesmo iniciou um sangramento, logo eu troquei para o ciclo 21 que pra minha surpresa parece que aumentou muito a sangramento.. Estou menstruada há 10 dias, fui ao médico e ele me indicou tomar Methergin de 8 em 8 horas, dois compriomidos, mas até agora… a unica coisa foi que diminuiu o fluxo… Estou desesperada, so queria ficar um mês sem menstruar. O que eu faço?

  38. disse:

    Boa Tarde!
    Uso o mirena desde 01/2006 mas desde então tenho tido várias espinhas principalmente na região do pescoço.
    Estou fazendo tratamento com a isotretinoína, mas minha dermatologista me informou que esse aparecimento de espinhas é devido ao uso do Mirena e me aconselhou a tirá-lo (MIrena) e a usar um método que tenha os dois hormônios, ou seja: estrogênio e progestagênio.
    Já tentei outros métodos orais e não me adaptei com nenhum, o Yasmin por exemplo me engordou e tb tive várias espinhas.
    Alguém me ajude por favor, não sei mais o q fazer
    (CL)

  39. disse:

    Tb tenho os mesmos sintomas. Está pensando em tirar?

  40. disse:

    Olá!! Depois que ganhei minha filha, sempre usei o DIU de cobre (por uns 16 anos), mas tinha muita TPM e sangramento. Meu médico aconselhou e há cerca de um ano e meio coloquei o DIU Mirena. Foi uma maravilha, acabou a TPM, acabou aquele “incomodo” mensal. Amei.
    Acontece que na mesma época que coloquei o DIU, iniciei um tratamento para emagrecer, com um médico nutrólogo, pois estava meio “cheinha”, sempre tive tendência para engordar. Emagreci uns 5 kg, em cerca de 2 meses, mas depois disso, parei de emagrecer no outro mês e nos meses seguintes, comecei a engordar, cerca de 1 kg por mês. Hoje estou com excesso de 10 kg no meu peso e parei pra pensar se não seria o DIU o responsável pelo meu aumento de peso, pois faço dieta direitinho, malho pra caramba e ao invés de emagrecer, só engordo, mesmo tomando remédios. Será que alguém já passou por isso? Existe a possibilidade do MIRENA ter sido o responsável pelo meu aumento de peso? Uma médica amiga me disse que o hormônio está na circulação sanguínea, e que sendo assim pode ter me feito engordar sim, é verdade? Agradecerei se alguém relatar casos semelhantes, ou me der uma resposta concreta sobre o assunto.

  41. disse:

    Eu coloquei o DIU Mirena em março de 2005. Desde então, engordei 9 quilos. No começo, eu achei que fosse a falta de exercícios físicos, mas, agora, eu comecei a fazer vários exercícios na academia, mas nada acontece, ou seja, eu acho até que engordei mais 2 quilos. Sem contar q todas as vezes q eu faço spinning eu saio com um pouco de cólica. Eu ando totalmente frustrada com o DIU e, por isso, acho até q vou tirá-lo. :,(

  42. disse:

    Valeu amiga! Pelo menos encontrei alguém que pode ser que esteja passando pelas mesmas dúvidas que eu.. que possa estar passando pelo mesmo problema…
    Tbém acho que vou tirar o DIU… estou bastante decepcionada… fazer o que…
    Mas cada organismo é único, tem uma reação… não duvido nada que tenhamos ganho peso por causa do tal maravilhoso DIU… acho que na medicina, nada é 100 % né…
    Poderíamos nos corresponder para trocarmos experiência quanto aos resultados (da retirada do DIU, dieta…), e nos ajudarmos reciprocamente, o que acha? te passarei meu e-mail…

    Abraço, Solange.

  43. disse:

    Valeu amiga! Pelo menos encontrei alguém que pode ser que esteja passando pelas mesmas dúvidas que eu.. que possa estar passando pelo mesmo problema…
    Tbém acho que vou tirar o DIU… estou bastante decepcionada… fazer o que…
    Mas cada organismo é único, tem uma reação… não duvido nada que tenhamos ganho peso por causa do tal maravilhoso DIU… acho que na medicina, nada é 100 % né…
    Poderíamos nos corresponder para trocarmos experiência quanto aos resultados (da retirada do DIU, dieta…), e nos ajudarmos reciprocamente, o que acha? te passarei meu e-mail…

    Abraço, Solange.

  44. disse:

    ola amigas faz seis mes que coloquei o diu mirena, parei de menstruar no 1mes, so que fui fazer o controle dele e fiquei sabendo que estou com um cisto no ovario novamente, porque fiz a retirado de um a 2anos, junto com as trompas,alguem sabe se e do diu mirena.obrigado

  45. disse:

    mt boa a materia….so queria informaçoes a respeito das injeçoes.
    me indiquem, por favor, site de clinicas q fazem esse metodo aqui no PI.
    obrigada

  46. disse:

    Estou usando o Mirena desde 02/2007 e estou me sentindo muito bem. Sofria muito com dores de cabeça terríveis, até que descobri que a causa era o anticoncepcional, além da enxaqueca, acordava sempre enjoada, tinha tremores se passava muito tempo sem comer, TPM. A coisa só vinha piorando, estava me sentindo péssima, sempre indisposta. Desde que coloquei o Mirena não sinto mais nada, além de não menstruar!!! E Não engordei!!! :>

  47. disse:

    Eu tomava a injeçao de 90dd, ai parei por um ano,pois sentia dores de cabeça e dores nas pernas, agora fui ao gineco,
    fiz uma ultrasom foi constatado que tenho cisto no ovario,tive que voltar a tomar a injeçao novamente,mais o pior de
    tudo e que ja faz um mes que continuo com sangramento, nao e muito mais e desconfortavel. Alguem pra me orientar
    sobre o assunto. 8-)

  48. disse:

    Tomei por 3 meses o Gestinol, é ótimo, não sangrava nada e nem dores, nada de TPM!!! Mas fiquei com medo de interromper a menstruação por muito tempo, apesar da médica dizer que não havia problemas, e como meu marido viajou, e voltaria só depois de 06 meses parei!
    Um ano depois resolvi tomar de novo, comprei a Cerazete, do primeiro dia que comecei a tomar até uns 25 dias não parava mais de sangrar, que coisa horrivel, queria matar um!!
    Parei com essa e voltei pro Gestinol, acredito que tenha ha ver com as marcas, pois a pilula contínua é ótima, resolve a TPM e cólicas!!
    Boa sorte a todas.

  49. disse:

    Eu tomei pela primeira vez em setembro e não me adaptei não vejo a hora de passar esse efeito. Para mim foi tão terrivel que meu GO agora me passou um antidepressivo que segundo ele será apenas um paliativo para todos os sintomas que estou a sentir. Paricularmente não aconselho ninguém tomar só para suspender a menstruação principalmente do meu caso que a mesma não incomoda em nada. Não sei o que TPM, inchaço, dor de cabeça etc que esteja relacionado ao periodo menstrual. Essa é minha opinião mas tambem não condeno que faz a opção de usá-la só não pode esquecer que cada organismo reaje de forma difirente.

  50. disse:

    Voce não engorda voce infla pois foi o que me aconteceu fora os outro incoveniente. não vejo de dezembro chegar para o efeito passar tomei a injeção pela primeira vez para nunca mais.

×
Faça do Bolsa de Mulher
sua página incial
E também acompanhe: Newsletter