Pressão baixa

Entenda o que é pressão arterial e o que fazer quando ela cai
por admin

Todo mundo deveria saber que pressão arterial é a força que o sangue faz contra as paredes arteriais ao ser bombeado pelo coração para manter o sangue circulando no corpo. Ter uma pressão suficiente para que o oxigênio e os nutrientes sejam fornecidos aos tecidos é algo fundamental. Normalmente, ouvimos falar por aí em pressão alta. Mas há quem sofra com o oposto: a pressão baixa.

Pressão baixa, também chamada de hipotensão arterial, é a redução da taxa normal da pressão nas artérias. Geralmente fica abaixo de 10 por 7 mmHg (milímetros de mercúrio). Não se trata de uma doença, mas de uma condição que pode provocar manifestações consequentes a uma deficiente circulação sanguínea. É mais caracterizada por indícios. "Nos preocupamos quando ela traz sintomas como mal estar, tontura, fadiga", atesta o cardiologista Silvio Reggi. É bom ficar de olho.

A hipotensão arterial tem vários fatores avaliados ao longo de consulta médica, exames físico e complementares. "Devemos afastar gestação, hipovolemia, causa postura (onde a mudança de postura pode alterar os níveis pressóricos), baixo débito cardíaco, entre outros", explica a Drª Daniela Fernandes, assessora médica do Helion Póvoa Medicina Diagnóstica. Se houver necessidade de uma melhor avaliação, a especialista sugere que seja solicitado um MAPA (monitorização ambulatorial da pressão arterial).

Geralmente mulheres têm a pressão mais baixa que a do homem. Mas esse diagnóstico muitas vezes pode estar errado, como explica o Dr. Reggi. "Por terem os braços mais finos, os aparelhos convencionais costumam "errar" para menos o valor da pressão, da mesma forma que eles "erram" para mais naqueles com braços muito grossos. É preciso corrigir o valor medido com ajuda de uma tabela, o que não vemos na prática". Agora, uma coisa é certa: "Quanto mais magro, maior a chance da pressão ser baixa", esclarece o médico.

A nutricionista do Hospital das Clínicas Ana Carolina Bragança alerta que pessoas saudáveis também podem sofrer de hipotensão. "Ela ocorre principalmente devido ao calor, pois as artérias tendem a ficar dilatadas e, por isso, o sangue tem mais espaço para circular exercendo menos pressão nas paredes dos vasos". Então, se você tem propensão à pressão baixa, evite períodos longos de exposição ao sol e banhos quentes. Prefira água morna ou fria.

Mudanças bruscas de posição do corpo podem provocar uma diminuição instantânea da oxigenação do cérebro e resultar na diminuição da pressão arterial. Este quadro é denominado de hipotensão postural. Os sintomas são tonturas ou a visão turva, sensações que passam em alguns segundos. É bastante comum quando estamos agachados e levantamos rapidamente, em geral quando não temos um bom condicionamento físico.

Muita água e dieta equilibrada

A desidratação também pode resultar em quedas de pressão. A água, nesse caso, é um santo remédio, principalmente nos dias mais quentes. "Manter o corpo hidratado ajuda no controle da pressão, ou seja, tomar água em quantidade adequada é fundamental", ensina o Dr. Reggi. A nutricionista Ana Carolina Bragança concorda. "Uma boa hidratação pode evitar uma possível hipotensão vinda pela desidratação", explica. Já a nutricionista Andréa Ceschin ressalta que a ingestão pode ser em forma de água, chás, água de coco e sucos. Então, meninas, de dois a três litros de líquidos por dia, ok?

Mas o que funciona mesmo é ter uma dieta equilibrada. "Uma alimentação rica em verduras, frutas e legumes oferece vitaminas e minerais importantes para o bom funcionamento do organismo. Os minerais como o sódio e o potássio são fundamentais para o controle da pressão arterial", observa Andréa. Melancia, banana, melão, laranja, mexerica e vegetais verdes escuros são ricos nesses minerais. Se você tem pressão baixa, lembre-se de incluí-los em seu cardápio diário. E nada de jejum por longos períodos. "O ideal é alimentar-se a cada três horas. Ficar muito tempo sem se alimentar também pode baixar a pressão", explica a Dr. Andréa.

A pressão caiu, e agora?

Medidas simples podem dar resultado quando sentimos aquela quedinha na pressão. "O paciente deve se deitar e, se possível, elevar as pernas", ensina o Dr. Reggi. É bom se cuidar, porque pressão baixa pode ocasionar outros transtornos. A redução do fluxo sanguíneo leva à deficiência de sangue no cérebro, dessa forma, a pessoa pode desmaiar. Quando a situação de pressão baixa é mais grave, é denominada de choque. Nesse caso podem ocorrer manifestações muito sérias, podendo até causar a morte.

Segundo Dr. Silvio Reggi, é bom ter cuidado com as receitinhas da vovó. Medidas caseiras e equivocadas para tentar elevar a pressão sanguínea podem ser perigosas. "Colocar sal sob a língua é um mito, não funciona. O sal relaciona-se com o controle em longo prazo da pressão arterial e não em poucos minutos. No entanto, não se recomenda a ingestão exagerada de sal", diz.

Matérias Recomendadas

Facebook Comments