Menstruar ou não, eis a questão!

Menstruar ou não menstruar? Está aí uma dúvida cruel do universo feminino, já que, hoje, há diversas alternativas para suspender aqueles dias.
por admin



Todos os dias no meu consultório escuto dúvidas com relação à menstruação: "nunca vem no dia certo, será que sou desregulada?" "Nos primeiros dois dias desce bastante sangue e às vezes com pedaços, no terceiro vem bem menos e no quarto quase não sai nada. É normal?" "E se eu ficar sem menstruar? Tem algum problema?" Pronto! Esta é uma das grandes dúvidas feminina: menstruar ou não menstruar? Eis a questão!

Antes de mais nada, vale a pena lembrar que a menstruação é um processo natural do corpo feminino e indica que naquele mês a mulher não engravidou. Mas, por mais que seja natural, para algumas mulheres este pode ser um período muito incômodo. Nos dias de hoje, grande parte das mulheres leva uma vida bem corrida: casa-trabalho-família e quando sobra um tempinho para passear, ir à praia... é ótimo! Imagina estar menstruada nestas horas? E quando aquele cara que você está de olho há um tempão te chama pra sair e você está naqueles dias? E, para completar, cheia de cólicas e TPM? Que situação!

Isto sem falar naquelas mulheres que realmente precisam ficar sem menstruar, como, por exemplo, as que estão em tratamento para endometriose. Estas e tantas outras situações podem servir de motivo para uma consulta com o ginecologista para saber quais são as alternativas disponíveis para quem quer se livrar temporariamente da menstruação.

Existem diversos medicamentos que podem provocar a suspensão da menstruação, mas os mais utilizados para este fim são os métodos anticoncepcionais que contêm somente um tipo de hormônio: a progesterona. As injeções trimestrais, a minipílula, o DIU medicado com hormônio (Mirena) e o implante colocado debaixo da pele (Implanon) são exemplos. A suspensão da menstruação é um efeito esperado para quem usa estes métodos. As pílulas anticoncepcionais combinadas, que contêm estrogênio e progesterona, também têm sido usadas para suspender ou atrasar a menstruação. Muitas mulheres "emendam" uma cartela na outra sem dar intervalos. Apesar de não ser prejudicial à saúde e nem diminuir a eficácia do método, estas mulheres podem ter mais sangramentos de escape, aquele tipo "fora de hora".

Todos estes métodos são muito seguros e têm vantagens e desvantagens. Entretanto, devem ser sempre utilizados sob recomendação médica, pois não são livres de contra-indicações. Se não forem bem indicados, aí sim, podem trazer danos à saúde da mulher!

Existe uma crença popular que diz que se a mulher não menstruar, pode ficar maluca, pois o sangue "sobe para a cabeça". É claro que isto não acontece, mas é importante estar atenta: em geral, ficar sem menstruar não traz riscos para a saúde feminina e nem para o seu futuro reprodutivo, desde que ela esteja usando algum método que tenha este efeito! Se a mulher não usa nada e fica sem menstruar, é fundamental procurar ajuda médica, pois esta situação não é normal. Ela poderá estar grávida e não saber ou ter algum problema que precisa ser investigado e tratado.

Dra. Mariana Maldonado é médica ginecologista e obstetra, especialista em Sexologia e Homeopatia.
Tel: (21) 2287-2311
e-mail: dra.mariana@marianamaldonado.com.br
site: www.marianamaldonado.com.br

Matérias Recomendadas

Facebook Comments