Dossiê menstruação

Mulher é bicho esquisito, todo mês sangra. Apesar disso, a menstruação ainda é cercada de dúvidas. Por isso, preparamos uma matéria com tudo o que você sempre quis saber sobre ela, mas estava com muita cólica para perguntar.

por Redação

Se um belo dia naves espaciais descessem na Terra e seus tripulantes resolvessem conhecer melhor a nossa espécie, com certeza, por mais evoluídos que fossem, os ETs ficariam intrigados com muita coisa. Ainda mais se resolvessem estudar o organismo da mulher, esse bicho esquisito que todo santo mês sangra deliberadamente e não morre por causa disso. Mas, para nós terráqueos, isso é o que há de mais normal: odiada, irregular, ignorada, dolorosa – mas, cá entre nós, nunca adorada – a menstruação faz parte da vida de todos nós, homens e mulheres. Afinal, ela tem um papel fundamental na nossa existência e até na nossa convivência.

Apesar de ser um acontecimento corriqueiro, muitas mulheres não sabem ao certo o que acontece no organismo “naqueles dias” e, por isso, algumas vezes, sobra filosofia e falta informação. “A menstruação são as lágrimas de um útero que chora pela falta de um bebê”, emociona-se a poética secretária Karen Pinheiro. “Na realidade, a menstruação faz parte da preparação pela qual o organismo feminino passa para engravidar”, esclarece mais objetivamente o ginecologista Eduardo Teixeira. Para esperar que o óvulo seja fecundado, a mucosa que reveste o útero vai engrossando. Se não acontece a fecundação, a mucosa fica sem função e se desfaz, saindo do organismo numa mistura de sangue, óvulos e outras substâncias. Aí, acontece a menstruação.

Em geral, ela acontece pela primeira vez na vida de uma mulher entre os 9 e 16 anos, mais freqüentemente na faixa dos 10 aos 12. “Antigamente, a menstruação ocorria lá pelos 17, 18 anos. Era até comum mulheres de 20 anos que ainda não tinham menstruado. Não se sabe dizer exatamente porque ela se tornou mais precoce mas, muito provavelmente, isso se deve a fatores nutricionais”, comenta o Dr. Eduardo. Desde a Idade da Pedra, essa foi a única mudança orgânica pela qual a menstruação passou. As transformações ficaram mais no campo comportamental. “Com o tempo, ela passou a ser vista de uma outra maneira. Os antigos, ao verem as mulheres sangrando sem morrer, acreditavam que aquele líquido da menstruação era sagrado. Depois, já nas civilizações modernas, as mulheres que menstruavam eram recolhidas, não saíam de casa, isso cercava a menstruação de muito mistério. E até os anos 50, as funcionárias públicas brasileiras tinham direito a uma folga de três dias por mês para ficar de repouso”, conta o ginecologista.

Muito das mudanças na maneira de encarar a menstruação se deve ao advento dos absorventes íntimos, que tornaram aqueles fatídicos dias de goteira praticamente iguais aos outros para a mulher menstruada. “Não consigo imaginar como eram aquelas tais toalhinhas que se usavam antes de o modess aparecer. Hoje em dia, a menstruação é seca”, comenta a dentista Sandra Oliveira. “Era uma coisa terrível, vazava. E conforme as toalhinhas eram lavadas, elas iam ficando duras, arranhavam. Mesmo os primeiros absorventes eram horríveis, uns trambolhos enormes, desconfortáveis. Não dava vontade de fazer nada com aquilo amarrado na gente”, lembra a dona de casa Hilda Rabelo.

Com os avanços da tecnologia, nos dias de hoje, felizmente os problemas da menstruação se resumem ao tenebroso período que a antecede. “Durante o período menstrual, acontece um aumento muito grande da produção de hormônios. A progesterona aumenta e o estrógeno diminui. É essa alteração que mexe com o humor da mulher no caso da TPM, que bate uns cinco dias antes, fazem os seios doerem, aparecerem espinhas no rosto. No caso das cólicas, a responsável por elas é uma substância chamada prostaglandina, que contrai o útero para expulsar o sangue menstrual. Não é à toa que muitas mulheres se sentem como se estivessem sendo espremidas por dentro. É mais ou menos isso que acontece mesmo”, explica o Dr. Eduardo.

Como fugir da menstruação é fugir do próprio corpo, o melhor a fazer para se ver livre dos incômodos é se ater aos desesperadores sintomas que vêm com ela de brinde. O Dr. Eduardo garante que isso pode ser feito durante as refeições e aconselha alimentos que devem ser consumidos para amenizar os desconfortos. “Durante toda o período menstrual, é bom evitar o sal em excesso, que aumenta o inchaço. Na primeira semana, para diminuir as cólicas, alimentos com alta concentração de zinco, como vegetais verde-escuros, e de cálcio, como o leite ou um chá de camomila devem ser consumidos. A soja também pode ajudar a diminuir os efeitos da TPM, já que ela tem substâncias com a mesma função do estrógeno”, recomenda. Ele também lembra que um bom condicionamento físico tonifica os músculos e diminui as dores.

Entretanto, mesmo com tanto sofrimento, a menstruação é sinal de saúde. Por mais que a sua chegada não seja exatamente comemorada com fogos e bandinha de música, ela é absolutamente necessária para o funcionamento do organismo. Portanto, se há algo de errado com ela, não deixe de procurar um especialista. “Existe um número grande de mulheres que param de menstruar por alguma disfunção e não vão ao médico porque encaram a menstruação como um suplício. É preciso vê-la como uma manifestação saudável e procurar diminuir ao máximo os incômodos, o que é perfeitamente possível adotando um estilo de vida ativo”, comenta o Dr. Eduardo. Para conviver com a menstruação, só sendo muito mulher mesmo.

Comentários

  1. disse:

    Achar que a menstruação é indispensável é ignorância, lamento por quem acredita nisso. As únicas mulheres que precisam menstruar são as que estão tentando engravidar, por motivos óbvios. Acabei com a minha mesntruação há 1 ano e 2 meses por meio da ingestão de anticoncepcionais sem as pausas mensais e nunca gozei de tão boa saúde na vida, nem nunca fui uma mulher tão feliz como sou agora, pretendo não menstruar mais uma única vez na vida. Menstruar não é sinal de saúde, pelo contrário. Ela pode sim é causar problemas de saúde, pois sangrar todo mês aumenta a possibilidade de incidência de endometriose e anemia.

  2. disse:

    Amei a matéria! É muito bom poder ficar mais informada sobre essa nossa incômoda, porém indispensável companheira. Não concordo que ela seja dispensável como diz a colega Pris 1978, porque a grande realização da mulher é poder trazer ao mundo uma nova vida. E ademais, é como diz o texto, só quem é muito mulher mesmo é capaz de conviver bem com a menstruação. E outra coisa: a colega está mal informada dizendo que a menstruação aumenta a possibilidade de incidência de endometriose e anemia, pois ela é um processo próprio da natureza do corpo feminino. Se ela continuar sem menstruação, não vai demorar muito e terá diversos problemas de saúde como os citados acima que talvez até impossibilitem-na de um dia ter um filho.

  3. disse:

    Eu amei a matéria, e graças a pílula não sofro mais com fortes cólicas. Na minha opinião, esse é o único inconveniente da menstruação, já que existem absorventes internos.

  4. disse:

    Eu adoro a menstruação, ela mostra que está tudo bem com o corpo e minha saúde, sofro bastante de TPM mas ela também é um sinal de que a menstruação vem mais cedo ou tarde, agora quando atrasa eu me desespero !!!

  5. disse:

    A matéria está muito boa!!!! Concordo que menstruar é sinal de saúde, mas é um incômodo enorme!!!

  6. disse:

    Gostaria de saber se logo após o termino da menstruação, sem tomar remedio, poderia engravidar. Gostaria se há problema em usa anti concep. no final da menstruação e se estatei protegida da mesma forma.

    Obrigada, gostei da materia… lomatos1991@yahoo.com.br

  7. disse:

    pra que os incomodos infernais da menstruação, se podemos passar sem isso? ela é perfeitamente dispensável, uma sangria inútil, que não torna nenhuma mulher mais mulher por menstruar. quanto a ter filhos, tem quem os quer, isto também é desnecessário para muitas mulheres hoje em dia. tomando pilulas ininteruptamente, ficamos livres desta praga chamada menstruação e seus terriveis efeitos.

  8. disse:

    Dizer que a grande realização da mulher é ter filho é generalizar, é desconhecer a realidade de hoje, onde as mulheres lutam pela igualdade e por oportunidades iguais na vida. Não podemos ter a pretensão da igualdade se só pensarmos em parir, como as mulheres de antigamente. E é muito mulher mesmo quem é capaz de fugir às imposições da natureza e também dos interesses dos homens.

  9. disse:

    A matéria é bacana , mas não falou nada que já não soubéssemos, gostaria que falassem mais sobre o período fértil, quando temos mais chance de engravidar de menina ou meino, essas coisa.
    E queria deixar um recado para LINDONA 23, que o fato de queremos igualdade social não nos impede de sermos mãe. Tenho apenas 23 anos, sou advogada, trabalho numa gigante multinacional e tenho uma filha maravilhosa que só me traz alegrias. E é a coisa mais linda da minha vida e nenhum salário maravilhoso vale mais do que um sorriso ou um abraço dela.
    Pense nisso, podemos não apenas nos igualar aos homens, podemos ser melhor que eles.

  10. disse:

    amei a materia,mas queria fazer uma pergunta,
    colicas,dores nos seios sao de necessaria importancia para ocorrer a menstruacao?A minha esta atrasada a 5 dias e nenhum sintoma apareceu,posso estar gravida?
    quais os motivos reais do atraso menstrual?

  11. disse:

    Desde que tive meu filho, minha mestruação ficou desregular, sempre tenho um pouco de sangamento antes da mestruação (10 dias antes), isso é normal?
    já fiz exame e nada foi encontrado.

  12. disse:

    Menstruáção é mesmo um suplício! Só de ler a matéria já fiquei com cólica.Tenho 27 anos e já sofri demais na minha vida por causa disso. Sinceramente acho que deveria voltar o tempo em que as servidoras públicas ficavam três dias em casa na melancolia da sanguinaria inútil!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  13. disse:

    Sei que menstruacao e sinonimo de saude, mas nao encaro isso de forma natural, pra mim e um grande sofrimento com dores terriveis pelo corpo, inchaco e muuuuuita colica, daquelas de cair pressao, suar frio e tudo mais, nesses dias tenho inveja dos homens por nao passarem perto de tantas dores, complicacoes que esse sangue nojento me traz.

  14. disse:

    estou aqui pesquisando para minha conhada pois ela tem 21 anos 4 de casada e a 3 anos nao mestrua e sabe que tem micropolicisto mas sera que so isso faz ela nao mestruar? eu tambem tenho micropolicisto e estou na minha 2° gravides… quero muito achar alguma resposta pois os medicos dizem para ela que ela é normal e que esta tudo bem… quem puder me esclarecer alguma coisa favor mandar e- mail para : vanderli.salgado@bol.com.br

  15. disse:

    Minha menstruação sempre foi certa… contudo, este mês, ela adiantou 2 dias , tive uma baita colica que nem com remédio passava e ainda por cima praticamente não tive fluxo nenhum.
    Meus seios que estavam inchados (displasia mamárias) assim que a menstruação veio, comecou a voltar ao normal.O que será que está ocorrendo?

    Gabi, 24 anos, SP

  16. disse:

    gostaria de saber se logo depois de um aborto (poucas semanas de gravidez) no mes seguinte a mulher ja esta pronta p engravidar outra vez

    Renatinha SP

  17. disse:

    quero conhecer mulheres que me aceitem assim como esta no meu perfil

  18. disse:

    É uma pena q esse assunto ainda esteja cercado d tanto misticismo e superstição. Na Antigüidade, a menstruação era vista como uma coisa natural, até boa, como diz a matéria. Com o advento das sociedades patriarcais e especificamente no Ocidente com o cristianismo vieram os tabus e preconceitos. Falaram nessa matéria que nós mulheres não gostamos da menstruação, mas acho que faltou dizer por quê: repressão e machismo. Devíamos ser todas felizes e aceitarmos o nosso corpo, e como foi dito na matéria, ver isso como um sinal de boa saúde, e não de vergonha. Gostei do que aprendi aqui, legal! =)

  19. disse:

    Esqueci de tomar a pílula no final da cartela de 21. Faltava somente três comprimidos quando tive relações sem nenhuma prevenção contraceptiva. Posso estar grávida?

  20. disse:

    Ola, infelismente não pude ver a matéria mas estou com uma duvida,
    Minha mesntruação este mes adiantou 15 dias, estou preocupada, será que isso é normal?

  21. disse:

    amei a materia mas nao gosto nem um pouco de mestruar e concordo que mestruar traz bens mas tambem traz maLs e ela causa anemia sim…fiquei com anemia por sangrar muito…mas esse e um assunto muito relevante ninguem mestroa do mesmo jeito…e nao gosto disso e nem os absorventes internos ou o enorme que tiver nao me deixaa segura e nao deixa de incomodar
    nesses dias incomodos nem posso sair de casa se nao passo vergonha na certa

  22. disse:

    oi gostei muito de fazer parte desta comunidade obrigada por me aceitar e poder fazer prguntas que vão me ajudar. a materia esta muito legal parabens apos eu mestruar me senti muito mal sera que pode por causa da mestruação?

  23. disse:

    Bom, tenho 12 anos e menstruei!
    pois eh, axo q to muito nova pra isso! (o inferno!)
    eh muito ruim pq msm com o absorvente a minha calcinha se suja de sangue!
    é um saco…! jah tem 3 dias q to menstruada E nao para de sangrar!
    nao sei o q fazer.. queria ser menininha ..:,(
    aff.. :(

  24. disse:

    MENTRUAÇÃO É UM TEDIO,MAS EM COMPENSAÇÃO NOS ALIVIA A CERTAS HORAS MASNO MEU CASO NÃO SEI DIZER, A MINHA NÃO VEIO NO MES DE OUTUBRO E ESTOU PREOCUPADA,,NÃO POSSO ENGRAVIDAR POIS FIZ LAQUEADURA, MAS MESMO ASSIM ESTOU INTRUGASDA COM ISSO,SERÁ QUE É MUITO CEDO PARA SE PROCURAR UM GINECOLOGISTA?OU EU DEVERIA ESPERAR MAIS UM POUCO?!….ALGUEM POR FAVOR,ME DE UMA LUZ

  25. disse:

    Oi, minha menstruação este mês 15 dias isto nunca me aconteceu. Será que estou grávida? Sinto dores nas costas e na bacia. Vem um sangue escuro e fino muito pouco.Alguem me ajude. 8-)

  26. disse:

    Olá!
    Gostaria de fazer uma pergunta e gostaria q vocês podessem me ajudar.
    Minha última menstruação foi no dia 20 de outubro,no mes seguinte, a menstruação nao veio,e todo mes vem certinho.Não tomo nenhum remédio para evitar,sou casada, tenho 21 anos e tenho 1 filho.Fiz exame de sangue e está assim no exame:Negativo: <5, Positivo: > 25. Eu gostaria de saber o que isso quer dizer,pois eu queria muito ficar grávida.
    Aguardo resposta.Obrigada!

×
Faça do Bolsa de Mulher
sua página incial
E também acompanhe: Newsletter