Cinco dietas famosas para evitar em 2014

Soluções milagrosas trazem risco à saúde
por Redação

Algumas dietas restritivas ficaram famosas em todo o mundo por promoverem o emagrecimento rápido e serem seguidas por diversas celebridades. Contudo, essas soluções milagrosas podem trazer danos graves à saúde.

Leia também:

Bebida alcoólica engordar e pode aumentar risco de infarto

Saiba quais são as frutas que eliminam gordura

10 motivos para substituir alimentos refinados pelos integrais

A British Dietetic Association (Associação Dietética Britânica) divulgou as cinco dietas que devem ser evitadas por quem deseja perder peso e não a saúde. No topo da lista está a dieta do ar e por último, a dieta Dukan. Fundada em 1936, essa organização busca disseminar hábitos de alimentação saudáveis e reúne mais de 7 mil nutricionistas na Grã-Bretanha.

Dieta do ar (Dieta Breatharian)

Crédito: Thinkstock Na dieta do ar a simulação da refeição engana o organismo. Crédito: Thinkstock

Não se trata efetivamente de uma dieta, mas de uma maneira de enganar o organismo. Na hora das refeições, todos os rituais são feitos: a comida é colocada no prato, os alimentos cortados e o garfo levado à boca. A diferença é que não é permitido comer. A pessoa apenas faz o movimento de mastigação e engole ar.

Os seguidores da dieta acreditam que é possível se alimentar apenas de ar ou luz solar, ludibriando o organismo e deixando de ingerir alimentos líquidos ou sólidos. De acordo com a BDA, essa dieta não traz nenhum benefício e pode levar à morte por desidratação e desnutrição. Madonna já admitiu ter feito o regime.

Dieta do biotipo

Esse programa alimentar consiste em avaliar o biotipo da pessoa e, com base nele, desenvolver uma dieta focada na perda de peso em partes do corpo que tendem a acumular mais gordura. Alguns alimentos são priorizados em detrimento de outros, o que pode causar deficiência nutricional.

Suplementos que prometem eliminar a gordura localizada são largamente utilizados, o que, segundo a BDA, pode fazer mal à saúde.

Crédito: Thinkstock Dieta sem glúten não tem perda de peso comprovada. Crédito: Thinkstock

Dieta sem glúten

O glúten é uma proteína de difícil digestão encontrada em cereais como o trigo e a cevada. Os defensores da dieta sem glúten afirmam que quando o nutriente é retirado da alimentação, a quantidade de açúcar no sangue diminui, reduzindo também a liberação de insulina, hormônio responsável pelo acúmulo de gordura no organismo.

Para a associação britânica, a dieta é vantajosa pera pessoas celíacas, que têm alergia ao glúten e sofrem de alterações como anemia e constipação crônica, contudo, “não há pesquisas oficiais que provem que a suspensão do glúten na dieta resulta em perda de peso". O que acontece é que diversos alimentos calóricos como pães, bolachas, bolos e cervejas deixam de ser consumidos por conterem a proteína. A cantora Luíza Possi emagreceu 15 kg cortando glúten e lactose da alimentação.  

Alcoorexia

Dieta seguida por muitas modelos, de acordo com a BDA, a alcoorexia é a combinação perigosa de álcool com anorexia. O regime consiste trocar as refeições por bebidas alcoólicas ou reduzir drasticamente o valor calórico ingerido durante a semana e consumir álcool excessivamente no final da semana.

Crédito: Thinkstock Substituir comida por álcool põe a saúde em perigo. Crédito: Thinkstock

Segundo a associação de nutricionistas, uma dieta hipocalórica radical priva o corpo de nutrientes necessários para a manutenção da vida, enquanto o álcool ataca os sistemas digestivo e nervoso, que podem ser seriamente prejudicados.

Dieta Dukan

Dividida em fases que combinam a alta ingestão de proteínas e praticamente nenhum consumo de carboidratos, a dieta Dukan promete emagrecimento rápido sem passar fome. A BDA, no entanto, alerta que os efeitos colaterais dessa dieta altamente restritiva são muitos, como cansaço, indisposição, constipação (devido à baixa ingestão de fibras) e necessidade de suplementação vitamínica.

Matérias Recomendadas

Facebook Comments