Cálcio: prós e contras

O mineral é essencial à saúde, mas em excesso pode trazer problemas

por Redação

Ele ajuda na formação dos nossos ossos e dentes, participa de várias reações orgânicas importantes ligadas à contração muscular, à coagulação sanguínea, à transmissão nervosa, à manutenção da frequência cardíaca e por aí vai. Por essas e outras, não dá para viver sem ele: o cálcio. Ele é o mineral mais abundante no nosso corpo, mas, como tudo além da conta faz mal, seu excesso pode ser prejudicial ao organismo.

A ingestão adequada de cálcio nos primeiros anos de vida auxilia na formação de um esqueleto saudável, minimizando a perda de massa óssea na vida adulta, o que é importantíssimo principalmente para as mulheres.

Para que seja absorvido no intestino, o cálcio depende da ação da vitamina D. Por isso, é importante combinar alimentos ricos tanto em um quanto no outro

Chegada a menopausa, a assimilação de cálcio pelo organismo diminui, fazendo com que o corpo recorra ao mineral armazenado nos ossos e dentes, provocando a osteoporose. Por isso, é fundamental apostar no consumo de alimentos ricos em cálcio desde muito cedo, não se esquecendo deles na vida adulta também.

O leite e seus derivados são as principais fontes de cálcio, que também pode ser encontrado em algumas hortaliças (couve, repolho, brócolis, cebolinha, espinafre, alho-francês e acelga), nas leguminosas, nos frutos secos e nos cereais integrais.

Para que seja absorvido no intestino, o cálcio depende da ação da vitamina D. Por isso, é importante combinar alimentos ricos tanto em um quanto no outro. A vitamina D você encontra, por exemplo, em peixes gordos, no ovo e na soja. Já as gorduras e a fibra dificultam a assimilação do cálcio.

Na medida certa

Cuidado com o excesso! Quando além da cota necessária, o cálcio pode levar ao surgimento de "pedras" nos rins (se combinado com a vitamina C), à redução do magnésio no organismo, à fraqueza muscular e até mesmo à anorexia. Por isso, fique atenta às recomendações diárias do mineral.

Os adultos devem consumir, em média, 800 mg de cálcio por dia. No entanto, esse valor pode chegar a 1500 mg no caso de mulheres com mais de 45 anos, de grávidas, ou ainda de crianças em idade de crescimento.

Quer saber mais sobre dieta?

Comentários

  1. disse:

    Interessante a reportagem sobre o Cálcio. A gente fica em dúvida as vezes, é sempre bom saber. Obrigada ao site mais maravilhoso do mundo. (CL) :D

    Beijosss!!!

    Alana

  2. disse:

    Muito boa, bem explicativa. Como já tenho Osteoporose me mostrou que minha alimentacão e o uso do calcio e soja só me fazem bem.

  3. disse:

    É bom saber!…

  4. disse:

    gostei muito da matéri pois sofro com osteoposose, e a informação foi válida

  5. disse:

    Não tenho osteoporose, assim posso antecipar o uso adequado de cálcio e evitar a doença. A prevenção é melhor ! Obrigada pela matéria e parabéns…

  6. disse:

    achei bem legal a matéria, porem como já portadora da ostopenia queria saber um detalhe, tipo pra quem tem se tomar calcio vai segurar pra não chegar a osteoporose???ou mesmo tomando calcio vou chegar lá.???? bom esta é minha duvida…..:,(

  7. disse:

    [B] [IMG]http://www.lojavidanatural.com.br/image/data/3/LOGOM.jpg[/IMG]
    [URL=http://www.lojavidanatural.com.br/]ACESSE: http://WWW.LOJAVIDANATURAL.COM.BR/URL
    A SUA LOJA DE PRODUTOS NATURAIS NA INTERNET![/B]

  8. disse:

    bem informativa,vlw!

×
Faça do Bolsa de Mulher
sua página incial
E também acompanhe: Newsletter