Ai que coceira! > Ai que coceira!

A candidíase é uma das principais causas de corrimento nas mulheres

por Redação

Ardência ao urinar, sensação de coceira leve ou intensa na vulva ou dentro da vagina, dor com a penetração na hora da relação sexual e aquele corrimento branco saindo, tipo uma nata de leite. Isto parece familiar? Pois é… este é um quadro típico de uma infecção vaginal chamada candidíase ou monilíase, bastante conhecida por quase todas as mulheres. Estima-se que, aproximadamente, 75% das mulheres terão, pelo menos, um episódio de candidíase genital ao longo da vida.

A candidíase é uma das causas mais comuns de corrimento vaginal e é provocada por um fungo da espécie Cândida. A Cândida faz parte da flora natural de microorganismos presente na vagina das mulheres, vivendo em equilíbrio com outras bactérias que também estão por lá e que em situações normais não provocam inflamação. Por isso, quando uma mulher tem uma infecção por Cândida, não se pode afirmar categoricamente que ela foi contaminada pelo seu parceiro sexual. Parece que a via sexual é mais importante nos casos em que o parceiro também tem sintomas ou na candidíase recorrente, quando a mulher tem mais de quatro episódios dessa infecção por ano.

As grávidas, as obesas e aquelas que têm hábitos higiênicos e uso de roupas inadequadas também podem ter mais candidíase do que outras mulheres

Mas por que então ela resolve aparecer de uma hora para outra? Para provocar a inflamação, a cândida precisa de um ambiente favorável para se desenvolver. De uma forma geral, pode-se dizer que as situações que levam a uma baixa imunidade são as grandes aliadas do fungo. Mulheres que sofrem de diabetes, têm doenças que provocam alterações na resposta imunológica, como a AIDS, fazem tratamentos prolongados com antibióticos ou passam constantemente por situações de estresse podem estar mais sensíveis a desenvolver a infecção. As grávidas, as obesas e aquelas que têm hábitos higiênicos e uso de roupas inadequadas também podem ter mais candidíase do que outras mulheres.

×
Faça do Bolsa de Mulher
sua página incial
E também acompanhe: Newsletter