Adeus às manchas da depilação

Especialistas ensinam como retirar marcas deixadas pela cera e a preveni-las
por admin

Muita gente torce o nariz quando o assunto é depilação, seja em relação à dor ou pelo compromisso de ter que se submeter ao procedimento em intervalos curtos. Além do desconforto na hora de encarar a cera, existem chances reais da sua pele ficar manchada, como aconteceu com Mônica Carvalho, da novela "Uma Rosa Com Amor", do SBT. Ela conta já ter sido vítima da cera: "Fiz depilação em uma clínica e a cera, muito quente, queimou a minha coxa", lembra a atriz, que explica como conseguiu neutralizar a situação: "Passei a usar a pomada Bepantol (composta de vitamina B5, lanolina e óleo de amêndoas), que refrescava a região, e não peguei sol durante o tratamento. Com o tempo, a mancha saiu".


Os homens que depilam também sofrem com as manchas. O ator e modelo Bruno Zara passou pela mesma situação que a de Mônica, mas não teve a mesma sorte. "Fiz uma depilação com cera quente há sete meses e ficou uma mácula grande de queimadura, além de um pouco de foliculite. Faço tratamento há quatro meses com o Dr. Fábio Motta, que disse demorar pelo menos oito meses para sair. Para tratá-la, uso apenas protetor solar no local", explica o ator que, por trabalhar com sua imagem, teve que encontrar uma maneira de disfarçar o problema. "Preciso usar maquiagem para esconder a marca na hora de fazer fotos. Hoje em dia não faço mais depilação com cera quente e pretendo fazer a laser".

Segundo a dermatologista Melissa Falcão, da Clínica Tonific Vittale, em Ipanema, no Rio de Janeiro, o tratamento para tirar as manchas da pele pode ser feito em casa mesmo, com fórmulas à base de clareadores como hidroquina e arbutin, ou no consultório, através de peelings seriados. "Mas o primeiro passo é não deixar de usar rotineiramente o protetor solar", avisa Melissa.

TESTE: VOCÊ SABE CUIDAR DA SUA PELE?

Atenção com a cera

De acordo com a dermatologista Andréia Mateus, a queimadura que antecede a marca está ligada à temperatura da cera. "Ela acontece quando a cera está quente demais e até por uma reação inflamatória, chamada de foliculite. Esta reação acontece na hora da raspagem dos pelos que não são retirados no sentido correto e ficam por dentro da pele, por isso aparecem as bolinhas vermelhas", esclarece ela, acrescentando que a melhor solução é a prevenção: "É importante esfoliar suavemente a região, higienizar com sabonete antisséptico antes do procedimento e preferir um método que cause menos pelos encravados, como a gilete ou creme depilatório".

Enquanto em muitos casos as peles branquinhas inspiram diversos cuidados, as mais escuras têm maior tendência na formação de manchas. "As pele morenas produzem mais melanina que as mais claras, logo têm uma chance maior para desenvolver uma hiperpigmentação", explica Andréia, que em seu consultório nota que as mulheres muito bronzeadas encontram um problema específico: "Elas depilam muito a virilha, pegam muito sol em seguida e tendem a ficar com a região mais escura. Tenho visto muitos casos deste tipo".

A laser

A depilação a laser é a mais indicada para evitar as consequências indesejáveis da cera. "Se for feita com o protocolo e a técnica adequados, ela não mancha. Porém, é fundamental que as regiões submetidas ao procedimento não sejam expostas ao sol e que o paciente siga corretamente as orientações médicas fornecidas em uma avaliação inicial", revela Melissa Falcão.

Andréia Mateus afirma que, para pessoas que têm muitos pelos, o ideal é se submeter a quatro sessões de depilação a laser. "Assim o pelo será enfraquecido, chegando a crescer apenas 10%. Mas, se a pessoa não parar de se depilar e continuar pegando sol, a mancha pode se tornar definitiva e os caroços tendem a se tornar queloides (cicatrizes), ou a pele fica parecendo uma carne esponjosa (granuloma)", alerta.

A especialista ressalta que os procedimentos depilatórios devem ser feitos sempre por profissionais especializados: "A depilação feita por pessoas despreparadas e em locais onde falta higiene pode causar diversos males. A cera reaproveitada ou pelos que caíram por descuido podem transmitir HPV (Vírus do Papiloma Humano). Quando for se depilar é preciso que esteja com a pele hidratada, porque a pele seca pode queimar. Após a sessão, não se exponha ao sol por até 48 horas, porque a cera contém substâncias químicas que irritam a pele".

Leia também:

- Limpeza de pele - Ela atua nas profundezas da derme e tem técnicas apropriadas, entenda.

- Depilação perfeita - Conheça os principais métodos - inclusive os caseiros - para ficar lisinha.

- Guia da depilação - Laser, luz pulsada, linha, vácuo, tem até depilação-massagem, confira!

Matérias Recomendadas

Facebook Comments