Óleos para os cabelos

Dicas sobre como tirar o máximo de proveito do novo must have para os fios
por admin

Tratamentos à base de óleos essenciais são os novos queridinhos entre os produtos para os cabelos. Mas aplicá-los nos fios pode ser desastroso se você não souber a quantidade correta e o local ideal para ter o máximo de benefícios. O site Stylelist listou 11 dicas para não errar na hora de usar o seu produto com óleo, qualquer que seja o seu tipo de cabelo. Confira!

- Conheça os tipos de óleos - Manteiga de Karité e óleo de Rícino são mais gordurosos e ficam na superfície do cabelo, enquanto outros como óleo de girassol, abacate e óleo de amêndoas são absorvidos mais rápido e funcionam para todos os tipos. Já os de semente de uva e coco são mais leves e, ao entrar em contato com os fios, são absorvidos imediatamente sem deixar resíduos. Quem diz é a expert Julie Gabriel que lança o livro "Óleoterapia: Conheça os benefícios rejuvenescedores de 100 óleos para a sua saúde e bem-estar" no próximo mês de novembro.

- Massageie o óleo na raiz - A maioria das pessoas acredita que os óleos devem ser aplicados apenas nas pontas. Mas, segundo ela, eles ajudam a regular a produção de sebo no couro cabeludo, da mesma forma que os óleos faciais são usados para normalizar a produção de sebo na pele. As dicas da especialista: quem tem cabelo fino deve aplicá-los na raiz, as de cabelos médio ou grosso podem aplicar do comprimento para as pontas. Mas se seus cabelos são muito grossos, aplique do couro cabeludo até as pontas.

- Jojoba é bom para qualquer tipo de cabelo - O extrato de jojoba é considerado o mais leve entre os óleos no mercado.


- Óleo de Argan - Ele é melhor para cabelos grossos e muito grossos. Ele é pegajoso e pode ser difícil de sair de cabelos finos. É como o azeite, você vai precisar lavar três vezes até sair. Mas, para cabelos cacheados, o óleo de Argan dá o resultado perfeito entre perfume, brilho e maleabilidade.


- Sem cabelos pesados - Se você não quer sentir os fios pesados, o site indica um tratamento. Com os fios secos, aplique o óleo nas pontas e vá massageando lentamente até chegar à raiz. Escove o cabelo da raiz às pontas durante cinco minutos. Deixe o produto no cabelo de 15 a 20 minutos. Em seguida, lave os fios para retirar o produto. Seu cabelo ficará como seda.


- Óleo de rícino é ótimo para o crescimento dos fios - O óleo de rícino, também conhecido com óleo de mamona, é conhecido por estimular o crescimento e a força dos fios. No entanto, ele é muito forte para ser aplicado diretamente no cabelo. A dica é aplicar com cotonete nas sobrancelhas falhadas e nos cílios antes de deitar para ajudar no crescimento e no fortalecimento.


- Óleo morno é ótimo para problemas no couro cabeludo - O contato do óleo com a pele ajuda a reconquistar o seu equilíbrio. O calor faz com que os nutrientes penetrem mais fundo. Massagear o seu óleo de preferência no couro cabeludo é bom para combater a caspa, perda de cabelo e coceira. Basta esquentar uma pequena quantidade no microondas e massagear em círculos com a ponta dos dedos na cabeça.


- O uso de de óleo depende da frequência em que você lava os cabelos - Cabelos finos e oleosos, que, em geral, são lavados diariamente, pedem um tratamento semanal. Os de textura mais grossa,, lavados uma vez por semana, podem ter melhores resultados se o óleo for aplicado uma vez por mês. O risco da aplicação de óleo é que, muitas vezes, ele vai se acumulam no couro cabeludo e pode pesar nos cabelos.


- Se você estiver grávida, evite o uso de alguns óleos - Os óleos derivados de nozes, amendoim e pinhão, entre outros, podem ser perigosos para mulheres grávidas. Estes tipos de óleo estragam rapidamente. É bom ter atenção redobrada no prazo de validade dos produtos.

Categoria:

Matérias Recomendadas

Facebook Comments