O fim do efeito gelatina

Conheça os alimentos, exercícios e cuidados para acabar com a flacidez
por admin

Você é daquelas que evita dar tchau para esconder a flacidez do braço? Ou não usa minissaia por suas pernas estarem impregnadas do efeito "gelatina"? Calma, não desanime e nem se desespere. Hoje, a medicina estética tem solução para quase tudo. Já é possível conseguir ótimos resultados com exercícios físicos apropriados, dieta balanceada, tratamentos certos e, principalmente, muita determinação e força de vontade (essa parte fica sempre com você!).

A flacidez é o nome dado ao enfraquecimento das fibras colágenas e elásticas que sustentam o tecido do organismo, podendo ocorrer na pele ou na musculatura esquelética. Apesar de, geralmente, ser mais visível após os 45 anos, ela pode aparecer bem antes disso. Predisposição genética, excesso de sol, sedentarismo, alimentação inadequada, fumo, gravidez, obesidade e distúrbios hormonais podem fazer com que ela surja precocemente. "Com o passar dos anos, a pele produz menos fibras de colágeno e elastina - substâncias responsáveis pela firmeza do órgão - favorecendo a flacidez. A musculatura também perde o tônus, deixando a pele sem sustentação. Soma-se a isso todos esses fatores a que estamos expostos", explica Carla Albuquerque, dermatologista membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Segundo ela, a genética explica por que algumas (poucas!) pessoas não se cuidam direito e mesmo assim, demoram para apresentar flacidez.

Quando estamos com um estoque baixo de proteína, o organismo não tem de onde tirar energia para realizar as suas funções e é obrigado a utilizar o tecido muscular como fonte de energia, fazendo com que haja flacidez naquele local

Mas, não se desespere! Algumas atitudes simples podem retardar o aparecimento das indesejáveis "pelanquinhas". Usar filtro solar diariamente, não fumar, praticar exercícios físicos regularmente, manter uma alimentação balanceada, evitar alterações rápidas no peso, inclusive na gravidez, são algumas delas. "Fazer reposição hormonal na menopausa e usar cremes com ativos que estimulem a formação de novo colágeno na pele ajudam a evitar o aparecimento precoce da flacidez", ensina Carla.

De olho na dieta

Especialistas concordam que, contra a flacidez, três ingredientes colaboram para montar o cardápio da extrema firmeza: combater os radicais livres, diminuir o acúmulo de gordura e aumentar o tônus muscular. Cortar os alimentos com alto índice glicêmico, como batata, arroz, doces em geral, e frutas como manga e banana é o primeiro passo. Além de acionar a insulina, hormônio que estoca o excesso de açúcar na forma de gordura, eles são os verdadeiros responsáveis por contornos murchinhos. "Os alimentos com alto índice glicêmico fazem com que sejam liberados radicais livres, comprometendo a estrutura do colágeno e reduzindo, assim, a elasticidade da pele", explica Amanda Borges Schenk, nutricionista do SPA Goodness - Estética & Bem-Estar. Além dos alimentos mencionados acima, os embutidos, enlatados, biscoitos e salgadinhos também liberam radicais livres. Por isso, fique longe da tentação!

Já os carboidratos de baixo índice glicêmico não oferecem perigo. Eles podem ser encontrados nas frutas (pêra, ameixa, maçã), nas hortaliças e nas leguminosas como feijão, lentilha e grão-de-bico. Para nossa felicidade existem também alguns alimentos capazes de combater os radicais livres. São os antioxidantes, que contêm vitaminas A (presentes nos ovos, leite, vegetais verdes, amarelos e laranjas), vitaminas C (pimenta, brócolis, tomate e frutas cítricas) e E (grãos integrais, folhosos verdes, nozes e sementes), os carotenóides, encontrados nos vegetais e frutas de cores laranja, amarelos e vermelhos, como o tomate e a cenoura, e os folhosos verdes escuros. E, por fim, o selênio, presente nos derivados de leite, carnes e peixes e castanha do pará.

Cardápio livre de alimentos de alto índice glicêmico e recheado de alimentos antioxidantes. Agora é hora de acrescentar as proteínas. Quando em baixa no organismo, elas induzem a flacidez. "Quando estamos com um estoque baixo de proteína, o organismo não tem de onde tirar energia para realizar as suas funções e é obrigado a utilizar o tecido muscular como fonte de energia, fazendo com que haja flacidez naquele local", revela Amanda. Além das carnes, ricas em proteínas, os peixes, sobretudo o salmão, são os melhores amigos de quem quer afastar o efeito "gelatina" de vez da sua vida. Eles também possuem DMAE, substância que age no tônus muscular.

E as gorduras - você deve estar se perguntando. De fato, elas são uma das maiores inimigas de quem deseja manter um corpo bem durinho. Mas, ao contrário das saturadas, existem as gorduras mono e poliinsaturadas, chamadas de gorduras do bem, que retardam a absorção do açúcar e reforçam a estrutura da membrana das células, mantendo o colágeno saudável e protegido. São elas: azeite de oliva, óleos de canola, milho, girassol e soja, amêndoas, nozes, amendoim, castanhas e azeitonas. E, por fim, não se esqueça da boa e velha gelatina! Isso mesmo, aquele pozinho é o aliado número um no combate a flacidez. "A gelatina é um alimento extraído do colágeno que, quando digerida, fornece aminoácidos importantes para reconstituição e regeneração de algumas articulações", conta Amanda.

Exercite-se

Aliada a uma boa alimentação, uma das principais armas de combate à pele flácida, sem dúvida, é a prática de exercícios físicos. "De acordo com as atividades, trocamos a musculatura descansada por músculos mais fortes e densos, não deixando lugar para flacidez", explica o educador físico Luciano Colla. E para manter um corpo em forma e longe dos flancos indesejáveis, ele recomenda a associação de dois exercícios: musculação e ginástica localizada.

O preparador físico Alexandre Kibritte, da academia The Personal, no Rio concorda. Para ele, "os melhores exercícios são os de resistência, força e alongamento, que fazem a pessoa emagrecer, perder gordura e ganhar massa ao mesmo tempo", dá a dica. E os benefícios são muitos. "Além de fazerem bem à saúde do corpo, ajudam a garantir o tônus muscular e evitam o efeito sanfona", diz a especialista em medicina estética Bianca Geraldine, do Centro Especializado em Emagrecimento e Estética (Emagrecentro).

Categoria:

Matérias Recomendadas

Facebook Comments