Hidratação com Bepantol

Dermatologista fala dos benefícios e restrições do uso na pele e cabelo

por Mariana Bueno

Um produto seguro, de baixo custo, fácil acesso e muitos benefícios, o Bepantol era usado inicialmente como uma pomada para assaduras de bebês, mas acabou se transformando no queridinho das mulheres. Seu uso, na grande maioria das vezes, é para a hidratação da pele, apesar de ter como sua função principal a cicatrizarão. “O efeito hidratante é secundário, mas ele funciona bem como reparador, especialmente nos lábios, na pele e também em mucosas. Em geral, o recomendado é que sejam feitas de uma a três aplicações de fina camada da pomada diariamente”, explica o dermatologista Ricardo Limongi Fernandes, do Hospital Santa Cruz, em São Paulo.

Leia também:
Como manter a saúde do corpo e da pele com a mudança de estação
Conquiste pele, unhas e cabelos saudáveis com o consumo de água
Colágeno mantém a pele firme, mas não combate celulite

Já o uso de Bepantol para cabelos não é recomendado. O médico explica que o dexpantenol (vitamina B5), que é o princípio ativo do Bepantol, tem efeito reparador e, por isso, é usado como base em diversos produtos desenvolvidos especialmente para o uso capilar. Mas as adeptas do seu uso nos cabelos optam pelo Bepantol em solução, que é líquido e, geralmente, misturado a outros ingredientes em receitas caseiras. “A indicação médica do Bepantol no couro cabeludo é restrita a casos de escoriações, ferimentos, pós-operatórios e enxertos, mas não como cosmético. As receitas caseiras não são indicadas pelos dermatologistas por falta de evidências de sua eficácia, mas sua diluição em água é perfeitamente aceitável”, afirma o dermatologista.

Por ser um produto oleoso, ele é contra-indicado em áreas e indivíduos propensos a acne, pois pode desencadear ou piorar o quadro.

Receitas de beleza caseira

×
Faça do Bolsa de Mulher
sua página incial
E também acompanhe: Newsletter