Corretivo colorido: guia ensina a usar cores para corrigir imperfeições

Descubra para que serve cada tom e nunca mais fique perdida na hora do make
por Ana Flora Toledo

Na hora de se preparar para sair é quando buscamos todos os melhores produtos de make que temos para caprichar na produção. E também é quando surgem as maiores dúvidas. A principal delas: o que fazer com tantas cores na palheta de corretivos? Se você já passou por esse apuro, nós vamos te ajudar a nunca mais aplicar errado o produto. Para isso, elaboramos um Guia do Corretivo, onde você pode saber detalhadamente como usar.

Leia também

Sombra, blush, pó e até batom quebrados podem ser recuperados em casa

Maquiadora ensina a evitar escorregões e micos como os das famosas

Uso de protetor solar nos lábios evita rachaduras e envelhecimento

Antes da palheta

Primeiro é preciso saber que existem três tipos de corretivos: líquido, cremoso ou em lápis. Os dois primeiros você deve aplicar sempre com pincel, enquanto o último já é feito para ser aplicado direto com o lápis, sem o auxílio de outros acessórios. ”Quem tem pele oleosa nunca deve optar por um corretivo cremoso, porque ele acentua esse problema. Já os líquidos ou em lápis são indicados para todos os tipos de pele”, orienta o maquiador Marcos Duartte.

Também é importante se atentar à cor do produto principal, que, segundo o especialista, deve ser do mesmo tom da pele ou, no máximo, um tom abaixo. Depois de escolhido o corretivo ideal, é hora de aprender truques de aplicação. Com a pele limpa e preparada para receber o make, você pode optar por aplicá-lo antes ou depois da base. A dica é fazer uma camada sutil e só então, percebendo ainda algumas marquinhas, se aventurar pela palheta com diferentes cores, que devem ser aplicados sobre acnes, manchas e olheiras, usando as cores mais indicadas para cada imperfeição.

Entendendo as cores

Existem várias cores de corretivo, cada uma com uma função diferente. Para entender como elas funcionam, é preciso recorrer à definição das cores complementares, que são aquelas que mais oferecem contraste entre si. O princípio é o mesmo. A cor complementar vai causar mais contraste, ou seja, vai anular a que foi coberta. (Confira na imagem abaixo as cores opostas, classificadas como complementares)

Por exemplo, o amarelo é a cor complementar do roxo. Isso significa que um corretivo amarelado pode esconder as marquinhas mais arroxeadas do rosto, que é o caso das olheiras. Por isso a cor indicada para esconder as olheiras é o amarelo.

As outras principais cores de corretivos são: verde (neutraliza o vermelho da acne, vasos e cicatrizes), lilás (disfarça tons amarronzados, como manchinhas de sol) e vermelho (única que foge um pouco à regra das cores complementares, cobre manchas brancas, ideal para quem tem vitiligo, pois repõe a pigmentação da pele).

Créditos: Bolsa de Mulher

Categoria:

Matérias Recomendadas

Facebook Comments