Dieta de Beverly Hills

Dieta só de abacaxi? É loucura, mas comer frutas tem lá suas vantagens
por admin

Há aproximadamente vinte anos, a americana Judy Mazel lançou "A dieta de Beverly Hills". A dieta, que consistia em um consumo exagerado de frutas, ganhou fama rapidamente. Tudo porque sua autora, uma ex-obesa, perdeu 36 quilos. A rapidez com que Judy emagreceu deixou milhares de atrizes da Califórnia loucas atrás da fórmula mágica. Acontece que de mágica, a dieta de Judy não tem nada. Todo mundo sabe que frutas fazem bem à saúde, sendo ricas em fibras e vitaminas. O problema é que, só com as frutas, nosso corpo sente carência de diversos outros nutrientes.

Recentemente, Judy voltou a se aventurar no mundo dos regimes. Desta vez, com “A nova dieta de Beverly Hills”, uma versão tão louca quando a anterior. Novamente, famosas correram atrás das dicas da autora, em busca de um corpo perfeito. Apesar de radical, podemos tirar algumas lições da dieta. Procuramos a nutricionista Leda Sequeira Pinheiro para nos mostrar as vantagens e desvantagens de seguir os conselhos de Judy, e auxiliar na hora de escolher as frutas que levamos à boca.

Autora do livro “Detesto Dieta” (Ed. Brasport), Leda é a favor de se levar uma alimentação equilibrada. “Dietas restritivas não duram muito tempo. O ideal é fazer uma reeducação alimentar. No caso de uma dieta à base de frutas, ela deve ser voltada para a desintoxicação, e não emagrecimento”, diferencia Leda. “Uma pessoa saudável até pode passar três dias comendo somente frutas, mas seu organismo sentirá falta de proteínas, dentre outros nutrientes”, acrescenta a nutricionista.

Todas as frutas são ricas em vitaminas e minerais, porém, são muito diferentes em sua composição. “Quem quiser emagrecer deve tomar cuidado. Não adianta comer banana, manga e abacate, que são frutas calóricas. O ideal é intercalá-las de acordo com suas funções. Se começar com uma melancia, que é diurética, depois opte por uma maçã, rica em fibras”, sugere Leda, que acredita que o verão seja a estação ideal para cair de boca nas frutas. “No inverno é mais difícil. Sentimos necessidade de ingerir alimentos calóricos. Aproveite a estação e as frutas da época. No verão é possível fazer uma dieta saudável por mais tempo”, recomenda.

Um detalhe muito importante para quem optar por esta dieta é o tempo. Por ser restritiva, não deve ser feita por um período muito longo. “Depois de uma semana comendo apenas frutas, seu organismo estará com deficiências. Você se sentirá cansada, sem disposição. Isso acontece porque esta classe de alimentos não é rica em proteínas, cereais ou minerais”, alerta Leda. Se mais cedo ou mais tarde a fadiga chega, o melhor a fazer é aproveitar a fruta até o bagaço - literalmente! “A casca e a poupa das frutas são ricas em fibras. Coma a fruta e não apenas o suco. Apesar de não ter valor nutritivo, a fibra é indispensável para estimular o funcionamento do intestino, diminuir a absorção de colesterol, evitar prisão de ventre e proporcionar uma boa higiene intestinal”, explica a nutricionista. Quer sugestões? Ameixa, caqui, figo, manga, maçã, laranja e uva - devendo as três últimas ser consumidas com casca – têm altas concentrações de fibra. Escolha a sua!

Se por um lado as frutas são ricas em fibras, por outro, são pobres em sódio. Mesmo as com maior concentração de sal contêm muito menos que o recomendável. “O ideal é que um adulto saudável consuma cinco gramas de sódio por dia. Quando isso não acontece, pode sofrer queda de pressão ou hipotermia. Só com frutas, as necessidades não são supridas”, ressalta Leda Sequeira.

De fruta em fruta

Eleito pela autora a fruta mais importante da dieta, o abacaxi ilustra a capa da “Nova dieta de Beverly Hills”. Tudo por ser altamente digestivo. “Mas daí a emagrecer, é outra história. O abacaxi não tem nenhuma propriedade miraculosa, que queime gordura”, explica a nutricionista Leda Sequeira. Mas você conhece as propriedades das frutas que ingere? Confira!

Abacaxi: rico em vitaminas A e C, magnésio, mas também em frutose, o açúcar natural das frutas. No entanto, a pessoa corre o risco de desenvolver alergias, e ficar com a boca cheia de aftas.

Açaí: fruta altamente energética, deve ser consumida por praticantes de exercícios. Cem gramas fornecem 2.650 calorias, um verdadeiro crime para quem quer perder peso. Rica em fibras, cálcio e ferro.

Ameixa: fonte de fibras, sendo indispensável para o bom funcionamento do intestino. Além disso, as fibras diminuem a absorção de colesterol.

Banana: existem mais de cem tipos de banana, mas todos têm alto valor nutritivo, açúcar e sais minerais. Se quer perder peso, deixe de lado a banana-ouro (125 calorias por cada 100 gramas), e vá de banana d’água ou nanica (87 calorias pela mesma quantidade).

Coco: pedida ideal para os dias quentes de verão, ajuda a hidratar pela grande quantidade de potássio. Mas deixe de lado a carne do coco (266 calorias em 100 gramas), e fique com a água (apenas 22 calorias).

Fruta-do-conde: contém grande concentração de frutose, devendo ser evitada em dietas de emagrecimento. Deve ser consumida com moderação por diabéticos, por aumentar o nível de glicose no sangue.

Laranja: ótima fonte de vitamina C, cálcio, ferro e fósforo. Disponível em grande variedade, para não enjoar nunca: laranja-pêra, laranja-lima, laranja-seleta, laranja-natal... Difícil escolher uma só!

Maracujá: possui passiflora, um calmante natural, sendo comumente utilizado em fórmulas antiestresse. É rico em vitaminas A e C, e fonte de sais minerais.

Uva: a casca da uva contém flavonóides, um antioxidante que ajuda no rejuvenescimento e reduz os riscos de se ter uma doença cardíaca.

Veja também: www.saraiva.com.br/bolsademulher

Categoria:

Matérias Recomendadas

Facebook Comments