Como clarear os dentes

Especialista esclarece as principais dúvidas sobre o tema

por Redação

Muita gente tem recorrido aos tratamentos para clarear os dentes, sejam o clareamento caseiro ou os realizados em consultórios odontológicos. O dentista Flavio Goulart, da Clínica Crescità, esclarece o que é mito e o que é verdade.

Leia também:
Diferente das pastas, adesivos funcionam para clarear os dentes
Quem sofre de mau hálito geralmente não percebe. Veja como tratar
Alimentos detergentes” ajudam a combater o mau hálito; veja a lista

O que é clareamento

Qualquer pessoa pode clarear os dentes.
Mito. Apesar de o clareamento ser um procedimento comum hoje nos consultórios, não são todos os pacientes que possuem indicação para tal tratamento. Pacientes com sensibilidade dentária ou tratam a sensibilidade previamente ou estão contraindicados. Já os pacientes com muitas restaurações ou próteses podem não ter o resultado esperado, assim como os que sofreram alterações por medicamentos ou problemas congênitos.

Todo mundo pode ficar com dentes brancos como os que aparecem nas revistas.
Mito. É importante saber as expectativas do paciente, pois não são todos os dentes que vão ficar com o branco esperado. Isso depende muito também da matiz do esmalte de cada um.

Tratamentos para clarear os dentes podem prejudicar a estrutura dental.
Mito. As técnicas mais seguras utilizam peróxido de hidrogênio ou de carbamida, em diversas concentrações. O peróxido reage com as moléculas dos pigmentos que mancham os dentes, provocam uma oxidação quebrando essas moléculas e liberando CO2 e água e, com isso, clareando os dentes sem danificar a estrutura dental.

O clareamento só é realizado na parte externa do dente.
Mito. Em alguns casos podem ser necessários clareamentos internos para se conseguir os resultados esperados.

Clareamento dental causa sensibilidade dentária.
Mito. Existe um avanço nessa área e novos produtos estão surgindo para facilitar a vida do paciente, com substâncias que minimizam a sensibilidade dental. Antes ficávamos restritos a poucos bons produtos que provocavam muita sensibilidade e, em alguns casos, era necessário utilizar fonte de calor para conseguir clarear os dentes, o que tornava o tratamento extremamente desconfortável.

Tratamento para clarear os dentes necessita de anestesia.
Mito. Durante o processo o paciente não é e nem pode ser anestesiado, exatamente para o dentista controlar o nível de sensibilidade.

Clareador dentário caseiro

Clareamentos feitos em casa não são eficientes.
Mito. Alguns produtos podem ser utilizados em casa, com uso de moldeiras, ou no consultório com auxilio do laser. É o profissional quem vai avaliar e indicar a melhor técnica para cada caso.

Pastas de dentes que dizem branquear os dentes não devem ser utilizadas.
Verdade. Elas provocam um desgaste do esmalte, que pode se tornar prejudicial. Também não se deve utilizar fitas para clarear, encontradas em farmácias, pois podem causar lesões bucais. A supervisão de um dentista é fundamental para se realizar um clareamento de forma segura.

Manchas escuras nos dentes

Má alimentação faz com que os dentes escureçam com o passar dos anos.
Verdade. A causa mais comum para o escurecimento dos dentes é fisiológica, ou seja, com o passar do tempo a alimentação vai deixando os dentes mais escuros, principalmente os alimentos ricos em corantes como café, refrigerantes, vinho tinto, etc.

Traumas nos dentes de leite podem comprometer os dentes permanentes.
Verdade. Outras causas que também podem comprometer são restaurações antigas, principalmente o amálgama, que libera íons de prata e vai deixando os dentes acinzentados; traumas dentais que podem provocar uma hemorragia interna no dente alterando sua cor; e alterações na formação do esmalte ou da dentina causadas por problemas congênitos ou por medicamentos.

×
Faça do Bolsa de Mulher
sua página incial
E também acompanhe: Newsletter