Ar-condicionado pode ressecar pele e cabelos; saiba como evitar

A exposição direta e contínua pode desencadear os sintomas nada agradáveis

por Ana Flora Toledo

No Brasil, o verão alcança temperaturas altíssimas e não há quem resista a um ambiente fresquinho para escapar do calorão. Por isso o ar-condicionado é tratado como o salva-vidas nessa época do ano. Porém, apesar da boa sensação de frescor, ele não é o melhor amigo da beleza, podendo ressecar pele e cabelos.

A exposição direta e contínua pode desencadear os sintomas nada agradáveis. “Nas cidades grandes é muito comum trabalhar com o ar-condicionado ligado, por exemplo, e essa frequência dentro do ar resfriado pode causar coceira na pele, além de deixar os cabelos opacos, embaraçados, e com pontas duplas”, conta a dermatologista Daniela Landim.

Isso acontece porque o aparelho retira a umidade do ar do ambiente e prejudica a lubrificação natural da pele, deixando-a seca, sem brilho e muitas vezes apresentando descamação em áreas como rosto, mãos, pernas e pés. Para completar, assim como os cabelos, as unhas também ficam quebradiças.

Para se proteger do ressecamento do ar-condicionado é preciso tomar alguns cuidados, que devem começar desde o banho. “Deve ser um banho rápido, não muito quente e com sabonete hidratante. Também é importante não tomar muitos banhos ao dia. Se for mais de um, que seja usado o mínimo de sabão possível, apenas nas áreas dobradiças, porque ele retira a gordura que protege a pele”, diz a especialista, que indica ainda beber muita água, usar protetores labiais, além de hidratante corporal e facial e ainda hidratar os cabelos com condicionador e cremes específicos.

×
Faça do Bolsa de Mulher
sua página incial
E também acompanhe: Newsletter