Respeito e liberdade são características essenciais para o amor durar

Amar o outro não é o suficiente para que o relacionamento caminhe bem

por Redação

Amar o outro não é o suficiente para que o relacionamento caminhe bem e seja o melhor possível. É preciso dedicação e esforço tanto do homem quanto da mulher para que o namoro ou casamento seja forte e dure por muitos anos.

A consultora, coach e especialista em comportamento humano da CrerSer Mais, Roselake Leiros, aponta as 10 principais características que os casais precisam ter e dicas para manter um relacionamento saudável e em harmonia.

Respeito
“É uma característica essencial para obter sucesso no relacionamento. As diferenças precisam ser respeitadas, sejam elas de gostos, personalidades, visões, objetivos pessoais, profissionais, entre outros. O interessante em um relacionamento é o ‘ganha X ganha’, ou seja, um acrescentando coisas positivas na vida do outro”.

Liberdade
“A liberdade, tanto pessoal quanto do casal, precisa ser preservada. Um tem que permitir ao outro o exercício de ter vontades próprias, afinal um relacionamento não é uma prisão. Porém, o excesso também pode prejudicar provocando o afastamento”. É preciso alcançar um equilíbrio nesse ponto.

Comunicação
“O entendimento é imprescindível. Se você possui dúvidas, esclareça-as com seu parceiro. Se cada um tem uma opinião é preciso uma conversa para entrar em um acordo. Nas brigas é sempre preciso o entendimento. A falta de comunicação é a maior inimiga dos amores”.

Admiração
“A admiração é o início de qualquer relacionamento. No momento da conquista, a admiração estética até pode prevalecer, mas posteriormente é importante que cada um continue a cultivar em si as melhores coisas e a focar os pontos bons de seu parceiro. Essa é a da estrutura do relacionamento”.

Ciúme
“Na medida certa pode ajudar a manter o relacionamento vivo e aquecido, porém os excessos podem ser fatais. É legal saber que o companheiro se importa, mas não é legal viver com desconfianças e acusações. Equilibre o ciúme e torne-o um aliado, um bom tempero”.

Companheirismo
“Relacionamento afetivo pressupõe a partilha da vida com o outro. É preciso compartilhar 100% dos problemas, conquistas, opiniões, sentimentos e desejos, e também apoiar as decisões, mesmo quando estas não correspondem com os seus pontos de vista”.

Responsabilidade
“Os dois têm responsabilidade de tudo. Hoje, vivemos em uma sociedade na qual homens e mulheres dividem o mesmo espaço e, desta forma, as responsabilidades com contas, deveres do lar, educação e cuidados dos filhos e administração dos bens devem ser divididas ou estabelecidas em conjunto”.

Objetivos
“O casal deve ter objetivos comuns, além dos pessoais. Planejar uma viagem, a compra de um imóvel, um carro, fazer um investimento, ter os filhos, a educação deles, entre outros. Esta prática provoca a união e torna o relacionamento mais forte e prazeroso com as conquistas comuns”.

Sexo
“Qualidade e quantidade são questões definidas pelo casal, mas a existência de uma vida sexual saudável e boa para os dois é de suma importância em um relacionamento”.

Amor
“É o que dá sentido à relação a dois. Os itens anteriores são importantes para cultivar, preservar e fortalecer o amor. Mantenha-o sempre a frente como um estandarte da relação”.

Leia também:
Amor quase perfeito: confira os 12 ingredientes que um bom relacionamento deve ter
Falta de confiança: o que fazer quando você não consegue mais confiar nele
Eu me mordo de ciúme: saiba identificar quando o amor vira doença

×
Faça do Bolsa de Mulher
sua página incial
E também acompanhe: Newsletter