Antes só que mal acompanhada > Antes só que mal acompanhada

Está sozinha? Muitas mulheres preferem a solidão a homens errados

por Redação

Responda rápido: você está satisfeita com a qualidade do seu relacionamento? Se a resposta foi 'sim', considere-se sortuda! Primeiro, porque não é fácil tirar a sorte grande no amor. Depois, porque você encontrou o meio-termo entre as reclamações e os elogios, coisa difícil de se ver por aí atualmente. No entanto, se você respondeu 'mas eu nem estou em um relacionamento', não se desespere e junte-se ao clube: cada vez mais mulheres estão neste barco.

Faça o teste e descubra se você é boa companhia!

Será que estamos cansadas dos homens? Desistimos? Não é bem assim. Até o meio do século passado, meninas eram educadas para se tornarem boas moças: educadas, simpáticas e… casadas. Principalmente no Brasil, a participação feminina no mercado de trabalho era restrita e a maior satisfação das mulheres era ter um marido carinhoso e uma linda família. E, se ele não fosse assim, tão carinhoso ou atencioso, as falhas eram perdoadas, 'afinal, ele trabalha tanto, passa horas naquele escritório'.

Enquanto você se dedica a uma pessoa que não é nada do que gostaria, as que poderiam interessá-la de fato passam do seu lado e você nem nota

Pois é, hoje os tempos são outros. A vida é corrida e o sexo feminino trabalha como nunca antes. Aliás, trabalha, se estressa, critica e quer mais, muito mais. O quesito 'relacionamento' teve sua importância amenizada (mas nunca apagada!) e ainda assim é top no rol de itens dos quais reclamamos. Mas temos razão?

Sim e não. Ao mesmo tempo em que os homens andam preguiçosos, as mulheres estão intolerantes. É conflito na certa! A antropóloga Mirian Goldenberg, professora da UFRJ e autora de "Infiel: notas de uma antropóloga", critica esta característica, mais comum nas moçoilas: "O homem quer, acima de tudo, compreensão. E só encontra mulheres profundamente insatisfeitas, que reclamam o tempo todo. A compreensiva acaba sendo uma raridade e muito valorizada por eles, que querem paz e sossego", afirma.

×
Faça do Bolsa de Mulher
sua página incial
E também acompanhe: Newsletter